31/07/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Arthur Nory é campeão mundial na barra fixa e entra para a história; confira.

2 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br por espn.com.br

Arthur Nory é campeão mundial!

O brasileiro faturou a última prova do Mundial de Stuttgart, na Alemanha, e conquistou a medalha de ouro na barra fixa, a única medalha da seleção brasileira no campeonato.

Nory chegou ao Mundial como candidato a conquistar uma medalha, mas o ouro é uma surpresa. Nos Jogos Pan-Americanos de Lima, o brasileiro já havia ficado atrás de Chico Barretto, que era o principal favorito no Mundial.

Arthur, porém, se superou neste domingo e saiu vitorioso. Após conquistar uma nota de 14,600 nas eliminatórias, o brasileiro melhorou 0,3 em execução e subiu para 14,900. Sendo o quinto a se apresentar, Nory precisou ‘secar’ seus adversários e conseguiu.

Daiki Hashimoto, do Japão, falhou diversas vezes e Tyson Bull, da Austrália, teve uma queda, mantendo o brasileiro na primeira colocação.

“Foi incrível, não sei o que dizer, estou sem palavras mesmo. Só tenho a agradecer meu treinador, que representa toda a equipe. Foi um ano trabalhando bastante, para classificar o Brasil. Estou sem palavras”, disse Nory ao SporTV. “Não é de agora a barra. Fui quarto do mundo em 2015 e ficou entalado. Comecei a trabalhar bastante, até visando os Jogos Olímpicos do Rio. É um trabalho antigo”.

“Eu vim treinando a semana inteira essa série mais difícil porque eu queria ganhar, queria ir para cima. A gente foi vendo as notas, eu olhei para o Cris (treinador) e ele disse eu que decidia. Aí eu escolhi a série. Quando vi que eu já estava no pódio, já fiquei muito feliz. E aí foi felicidade atrás de felicidade”, finalizou.

É a primeira medalha de Nory em Mundiais. Ele havia sido bronze na Olimpíada de 2016, no solo. Também tinha um ouro (por equipes) e três pratas (uma por equipes, outra no individual geral e outra na justamente na barra fixa) em Jogos Pan-Americanos.

É a quinta medalha de ouro do Brasil na história dos Mundiais. Antes dele, já haviam subido no lugar mais alto do pódio Daiane dos Santos (solo em 2003), Diego Hypolito (solo em 2005 e em 2007) e Arthur Zanetti (argolas em 2013). O país ainda tem cinco pratas e quatro bronzes na história.

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.