02/08/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Como ‘renegados’ ganharam sobrevida nos Buccaneers e ajudaram o time a conquistar segundo Super Bowl.

6 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br por espn.com.br

Resultado de imagem para tampa bay buccaneers vs kansas city chiefs

Neste domingo, o Tampa Bay Buccaneers venceu o Kansas City Chiefs por 31-9 em uma atuação irretocável nos dois lados da bola, anotando quatro touchdowns e conseguindo anular Patrick Mahomes a ponto de não ceder um TD sequer.

A vitória no Super Bowl foi a segunda da história dos Bucs, que conseguiram o primeiro anel em 2003. De lá para cá, muitos baixos e poucos altos. O time da Flórida teve problemas na posição de quarterback e acabou perdendo mais jogos do que ganhando nas últimas três temporadas consecutivas.

As manchetes desta segunda-feira giram em torno de Tom Brady – com razão. O quarterback dos Bucs conquistou o seu sétimo anel de campeão do Super Bowl, agora isolado como não apenas o jogador que mais venceu, mas também como a franquia. Sim, Tom Brady tem mais títulos que todos os 32 times da NFL.

Só que ele não conseguiu isso sozinho. Abaixo, foram listados os jogadores ‘renegados’ do elenco dos Buccaneers que tiveram participação importante no título histórico desta temporada, o primeiro conquistado pelo time da casa, aquele que recebe o Super Bowl em seu estádio.


Antonio Brown, Wide Receiver

Quando chegou: Outubro de 2020

Última equipe: New England Patriots

Contrato 2020-21: 1 ano, US$ 1,6 milhão (R$ 8,5 milhões)

Antonio Brown explodiu para a NFL com o uniforme do Pittsburgh Steelers. Por lá, Brown foi selecionado para sete Pro Bowls e foi um All-Pro em quatro oportunidades. Ele teve seis temporadas consecutivas com mais de 1.000 jardas.

No entanto, os problemas extracampo complicaram a carreira de Brown a ponto de ele ter sido trocado para os Raiders e sair de lá sem nem ter vestido o uniforme da equipe. AB foi, então, para o New England Patriots, onde sua relação com Tom Brady cresceu. Após ser investigado por violência doméstica e agressão, Brown foi cortado pelos Patriots.

play
0:32

Antonio Brown agradece Tom Brady por reviravolta na sua vida e título do Super Bowl: ‘Me colocou embaixo da asa dele’

Wide receiver viveu polêmicas fora de campo, acabou fora da NFL e foi ‘acolhido’ por Tom Brady nos Buccaneers

Os Buccaneers resolveram dar uma chance a Brown, que foi contratado com a expectativa de dar mais força ainda ao já estrelado corpo de recebedores da equipe. Em oito partidas de temporada regular, foram 45 recepções para 483 jardas e quatro touchdowns. No Super Bowl, ele deixou a sua marca, anotando um touchdown na partida.

Rob Gronkowski, Tight-End

Quando chegou: Abril de 2020

Última equipe: New England Patriots

Contrato 2020-21: 1 ano, US$ 10 milhões (R$ 53,7 milhões)

A relação de Gronk com Tom Brady começa lá atrás, quando o ex-jogador da Universidade do Arizona foi selecionado com a 42ª escolha do draft de 2010. De lá para cá, Gronk teve quatro temporadas com mais de 1.000 jardas e conquistou três Super Bowls, além de cinco Pro Bowls e quatro honras All-Pro da liga.

A carreira do incrível Gronkowski foi assombrada por lesões. Em 2019, ele chegou a afirmar que havia feito nove cirurgias e sofrido 20 concussões. Muito por conta disso – e também alguns problemas com Bill Belichick -, Gronkowski decidiu se aposentar, mas sempre deixou aberta a possibilidade de retornar ao esporte.

play
0:32

Gronkowski define conquista do Super Bowl após deixar aposentadoria na NFL: ‘Surreal’

Tight end se aposentou com os Patriots, mas voltou para jogar com Tom Brady no Tampa Bay Buccaneers

Quando Brady foi parar nos Bucs, a tempestade perfeita havia se formado. Gronk voltou e fez o que Gronk faz, mesmo não estando 100% fisicamente. Foram 45 recepções para 623 jardas e sete touchdowns na temporada regular. No Super Bowl, Gronk foi o ‘segundo MVP’, recebendo seis passes para 67 jardas e anotando dois touchdowns.

Leonard Fournette, Running Back

Quando chegou: Setembro de 2020

Última equipe: Jacksonville Jaguars

Contrato 2020-21: 1 ano, US$ 2 milhões (R$ 10,7 milhões)

Quarta escolha do draft de 2017, Fournette foi um achado da melhor qualidade para o Tampa Bay Buccaneers. Após estrear na liga com uma temporada de mais de 1.000 jardas, muitos consideravam que o calouro dos Jags poderia ser o próximo grande running back da liga.

Uma lesão na temporada de 2018 prejudicou os números e o caso de Fournette para uma extensão lucrativa. Ele voltou em 2019 e teve o melhor ano de sua carreira. Em uma decisão de certa forma surpreendente, ao fim da temporada, o RB foi dispensado pelo Jacksonville Jaguars e assinou com os Bucs três dias depois.

Mesmo sem ser aquele Fournette da primeira ou da última temporada nos Jaguars, ele deu sua contribuição para o título dos Buccaneers mesmo tendo sido titular em apenas três partidas. Seus números na temporada regular foram de 367 jardas e seis touchdowns. No maior palco de todos, foi ele quem liderou as corridas em Tampa, com 89 jardas em 16 tentativas e um touchdown anotado.

Ndamukong Suh, Defensive tackle

Quando chegou: Março de 2019

Última equipe: Los Angeles Rams

Contrato 2020-21: 1 ano, US$ 8 milhões (R$ 42,9 milhões)

Suh é um dos jogadores mais duros da liga desde o primeiro momento em que pisou em um gramado da NFL. Draftado pelo Detroit Lions em 2010, ele teve seu melhor ano estatístico, com 10 sacks, 66 tackles totais, uma interceptação (a única de sua carreira) e o prêmio de calouro defensivo do ano.

play
0:13

Tom Brady é flagrado ‘tranquilão’ no vestiário após vencer seu 7º Super Bowl: ‘Não está nem aí’

‘Ele já fez isso antes’, brincou Sean Murphy-Bunting nas redes sociais

Alguns problemas dentro dos gramados complicaram a vida de Suh na liga, com o defensor tendo sido multado algumas vezes pela NFL por jogadas que envolveram, digamos, força excessiva. Após um ano muito bom no Los Angeles Rams, onde Suh disputou o Super Bowl contra os Patriots de Tom Brady, o defensor foi buscar novos ares na Flórida.

O veterano de 10 temporadas na liga conquistou o seu primeiro anel de campeão do Super Bowl neste domingo, conseguindo sacar Patrick Mahomes duas vezes (um solo, um dividido).

Jason Pierre-Paul, EDGE (ponta)

Quando chegou: Março de 2018

Última equipe: New York Giants

Contrato 2020-21: 2 anos, US$ 25 milhões (R$ 134 milhões)

Jason Pierre-Paul está nesta lista mais como uma menção honrosa do que como um renegado de fato. O veterano de 10 temporadas na NFL foi campeão do Super Bowl XLVI com o New York Giants para cima de, acredite ou não, Tom Brady e o New England Patriots. Na Big Apple, JPP foi um All-Pro em e selecionado para o Pro Bowl em duas oportunidades.

As lesões são o verdadeiro motivo de JPP estar nesta lista. O defensor teve que fazer uma cirurgia nas costas em 2013, outra em 2016 e uma terceira em 2019, após se envolver em um acidente de carro, onde acabou sofrendo uma fratura no pescoço. Mas talvez você se lembre de Jason Pierre-Paul pelo acidente que sofreu no dia 4 de julho de 2015 com fogos de artifício, tendo que amputar o dedo indicador da mão direita.

Pierre-Paul lutou contra tudo isso e conquistou o seu segundo anel do Super Bowl em 2020-21. Nesta temporada, foram 9,5 sacks, duas interceptações, quatro fumbles forçados, dois fumbles recuperados e uma seleção de Pro Bowl, o único jogador dos Bucs a receber essa honra. No Super Bowl, ele só teve três tackles e nenhum sack, mas ajudou a pressionar Pat Mahomes, que foi sacado três vezes na partida e precisou escapar do pocket para evitar o sack em outras 11 oportunidades.

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.