Guardiola reencontra Barcelona que agora é estranho para ele.

Antônio Strini, do ESPN.com.br

GETTY

Messi e Guardiola durante jogo entre Barcelona e Bayern de Munique pela Champions em 2015
Messi e Guardiola durante jogo entre Barça e Bayern pela Champions em 2015

José Manuel Pinto; Martín Montoya, Gerard Piqué, Javier Mascherano e Adriano; Xavi Hernández (Cesc Fábregas), Sergio Busquets e Andrés Iniesta; Alexis Sánchez (Seydou Keita), Lionel Messi e Pedro Rodríguez (Thiago Alcântara).

Foi com essa escalação que Josep Guardiola fez seu último jogo como técnico do Barcelona em 25 de maio de 2012, encerrando a passagem mais vitoriosa da história do clube e com mais um título no então curto currículo: vitória sobre o Athletic Bilbao na final da Copa do Rei por 3 a 0 no Santiago Bernabéu.

Agora, o treinador espanhol volta a reencontrar o time que ajudou a transformar em uma potência neste século, às 16h45 (de Brasília), no Camp Nou, agora no comando do Manchester City pelo grupo C da Liga dos Campeões da Europa.

O primeiro encontro oficial contra seu clube de coração não foi animador: eliminação na semifinal da Champions de 2015 à frente do Bayern de Munique.

622 1f2d2588 3514 346d 82dc 5f59927da99d
Guardiola se diz feliz por recuperação de Messi: ‘É uma satisfação vê-lo jogar’

Nesta quarta, Guardiola verá a espinha dorsal do seu tempo no Barça e daquela final de quatro anos atrás: Piqué, Mascherano, Busquets, Iniesta e Messi.

Os outros nove jogadores que entraram em campo no estádio do Real Madrid, porém, já não estão no elenco catalão:

GETTY

No currículo, Guardiola tem 'apenas' o Barcelona, considerado maior time do mundo na atualidade
Guardiola é jogado para o alto após último título

– José Manuel Pinto se aposentou em 2014;

– Montoya foi emprestado a Inter de Milão e Betis até ser negociado em definitivo com o Valencia neste ano;

– Adriano deixou o Barça rumo ao Besiktas na última janela de transferências;

– após 24 anos no clube, Xavi foi para o Al Sadd em 2015;

– Fábregas retornou à Inglaterra, agora no Chelsea, há duas temporadas;

– Alexis Sánchez foi contratado pelo Arsenal também em 2014;

– Keita jogou por Dalian Aerbin-CHN, Valencia e Roma (hoje está no El Jaish-CAT);

– Pedro está no Chelsea desde o último ano;

– E Thiago Alcántara foi levado por Guardiola para o Bayern de Munique em 2013.

Aquele time ainda contava com o goleiro Victor Valdés (passou por Manchester United e Standard Liège; hoje está no Middlesbrough), o lateral Daniel Alves (negociado com a Juventus em junho passado) e o zagueiro Carlos Puyol (aposentado).

622 60c2c544 fc4d 3b49 a4b4 a3ab281ef8ac
Disputa por posição, versatilidade, Olimpíada e mais: veja entrevista com Rafinha, do Barça

Além da saída de jogadores, outra mudança importante aconteceu: Luis Enrique.

GETTY

Pep Guardiola em treino do Manchester City antes de reencontro com o Barcelona
Guardiola em treino do City antes de reencontro

O companheiro de Guardiola no Barça dos anos 1990/2000 promoveu a troca de mentalidade da equipe, que preteriu o “tiki-taka”, com intensa troca de pases, e o sufoco sobre os adversários por um jogo mais vertical e objetivo.

Hoje, o Barcelona possui um trio de ataque poderoso com Luis Suárez e Neymar ao lado de Messi, a quem Pep transformou em uma máquina de fazer gols, e menos atletas formados em La Masia.

Com o City, Guardiola tem seu mais difícil teste em nível europeu.

E uma nova oportunidade de rever seu passado.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta