Destaques e resumo da rodada na Champions League; confiram tudo !

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br por Agência EFE.

Cristiano Ronaldo se destaca, resolve e dá vitória ao Real Madrid.

GETTY
Cristiano Ronaldo comemora gol contra o Bayern de Munique
Cristiano Ronaldo fez os dois do Real em Munique

Os 70 mil torcedores que foram à Allianz Arena viram Vidal e Neuer darem impressão de que seriam os heróis do dia, mas quem riu por último foi, mais uma vez, Cristiano Ronaldo.

No primeiro confronto das quartas de final da Champions League, o Bayern saiu na frente como Vidal, mas viu o chileno perder um pênalti, e Cristiano Ronaldo marcou duas vezes para 2 a 1.

Com os dois de hoje, CR7 chegou a marca de 100 gols em competições européias, sendo 98 na Champions League, e dois em Supercopas. Mais um feito inédito que vai para o currículo do português.

Com a vitória fora de casa, o Real Madrid leva grande vantagem para a partida de volta, marcada para a próxima terça-feira (18), no Santiago Bernabéu. Para chegar à semifinal, o time alemão precisará vencer por 2 gols de diferença, ou então conquistar uma vitória por qualquer diferença, desde que marque três gols.

  • Aí sim, Vidal!
ANADOLU AGENCY/GETTY

Vidal comemora o gol que abriu o placar na Alemanha
Vidal comemora o gol que abriu o placar na Alemanha

A partida começou de forma mais lenta na Allianz Arena, com a marcação das duas equipes dificultando as chegadas no ataque. A primeira boa oportunidade acabou sendo do Real Madrid, aos 17, com um cabeceio de Benzema que Neuer desviou com a ponta dos dedos. A bola ainda tocou no travessão antes de voltar para as mãos do goleiro.

A resposta do Bayer viria minutos depois. Primeiro foi Robben quem tentou com um forte chute de perna esquerda, mas um desvio mandou a bola para a linha de fundo. Na cobrança do escanteio de Thiago Alcântara, Vidal vence Nacho e cabeceou com força para fazer 1 a 0.

O meia chileno era o nome do primeiro tempo, tanto para o bem quanto para o mal.

  • Assim não, Vidal!
CHRISTOF STACHE/AFP

Vidal lamenta após perde pênalti
Vidal lamenta após perde pênalti

Aos 41, Robben fez linda jogada pela direita do ataque e cruzou para a área. Quem chegava para o cabeceio era mais uma vez Vidal, que desta vez errou o alvo.

Nos instantes finais da 1ª etapa, Ribéry finalizou da entrada da área e a bola explodiu no ombro de Carvajal. A arbitragem, porém, considerou que o corte foi feito com o braço e marcou pênalti para o Bayern. Vidal teve a chance do segundo, mas isolou a cobrança.

Na saída para o vestiário, Vidal lamentava bastante as chances desperdiçadas, principalmente na cobrança do pênalti. Poucos minutos depois, ele saberia que tinha motivos de sobra para isso.

  • O CR7 apareceu e o jogo virou

Com apenas 2 minutos do segundo tempo, o Real Madrid chegou à igualdade no placar. Casemiro acionou Carvajal que, pela direita, fez o cruzamento para a área. Cristiano Ronaldo, que só havia conseguido uma finalização no primeiro tempo, chegou livre e bateu no canto de Neuer.

O cenário do jogo mudou completamente e o Real Madrid passava a ter o domíno. Aos 9, Modric colocou na cabeça de Bale, que só só não virou o placar devido a uma boa defesa de Neuer.

Para complicar ainda mais, aos 15 minutos Javi Martínez, que havia acabado de receber cartão amarelo, fez falta em Cristiano Ronaldo e, mais uma vez advertido, foi expulso da partida.

  • Neuer bem que tentou

Com um a menos, o Bayern tirou Xabi Alonso para colocar o lateral Bernat. Sem aparecer muito, Ribéry deu lugar a Douglas Costa, mas o controle da partida era espanhol e Neuer era o principal nome do empate.

O bombardeio começou com Benzema, que recebeu de Carvajal e, cara a cara com o goleiro, finalizou com força, mas não conseguiu passar pelo alemão. Aos 29, mais uma defesaça, desta vez mostrando muito reflexo no forte chute de Cristiano Ronaldo.

GUENTER SCHIFFMANN/AFP

Neuer não segura e leva o segundo de CR7
Neuer não segura e leva o segundo de CR7

Parecia a tarde do camisa 1, mas era do camisa 7.

Aos 31, Asensio mandou a bola para a área. Cristiano Ronaldo se antecipou e completou com a sola da chuteira. Caprichosamente, a bola passou entre as pernas de Neuer para ser o 100º gol do português em competições européias, e deixar o Real muito perto da semifinal.

O prejuízo poderia ser ainda maior para o Bayern, já que Sérgio Ramos chegou a balançar a rede, mas o gol foi anulado por condição irregular do zagueiro no início da jogada.

ESPN.COM.BR

Ronaldo
Cristiano Ronaldo foi eleito o ‘cara da partida’

FICHA TÉCNICA
BAYERN DE MUNIQUE 1 X 2 REAL MADRID

Local: Allianz Arena, em Munique (Alemanha)
Data: 12 de abril de 2017, quarta-feira
Hora: 15h45 (de Brasília)

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)
Assistentes: Riccardo Di Fiore e Filippo Meli (ambos ITA)

Cartões Amarelos: Javi Martínez, Xabi Alonso e Arturo Vidal (Bayern); Carvajal e Kroos (Real)

Gols:
Bayern: Arturo Vidal, aos 25 minutos do primeiro tempo
Real: Cristiano Ronaldo, aos dois e aos 31 minutos do segundo tempo

BAYERN: Manuel Neuer; Philipp Lahm, Javi Martínez, Jérôme Boateng e David Alaba; Xavi Alonso (Bernat), Arturo Vidal e Tiago Alcântara; Arjen Robben, Franck Ribery (Douglas Costa) e Thomas Muller (Kingsley Coman)
Técnico: Carlo Ancelotti

REAL: Keylor Navas; Daniel Carvajal, Sergio Ramos, Nacho Fernández e Marcelo; Toni Kroos, Luka Modric (Kovacic) e Casemiro; Gareth Bale (Asensio), Cristiano Ronaldo e Karim Benzema (James Rodríguez).
Técnico: Zinedine Zidane.

 

Griezmann se destaca, decide e Atlético de Madri sai na frente do Leicester na Champions.

DAVID RAMOS/GETTY IMAGES
Griezmann comemora o gol de pênalti contra o Leicester
Griezmann comemora o gol de pênalti contra o Leicester

O Atlético de Madri saiu na frente na disputa por uma vaga na semifinal da Champions League. Nesta quarta-feira, o time espanhol fez o estádio Vicente Calderón feliz e bateu o Leicester por 1 a 0, em casa, no jogo de ida das quartas de final da competição.

O único gol da partida foi anotado por Griezmann, que sofreu pênalti polêmico e o converteu, aos 27 do primeiro tempo.

Com o resultado, o Atlético de Madri joga por qualquer empate na Inglaterra. Se fizer gol fora de casa, pode perder até por um de diferença que ainda se classifica. Derrota por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. O clube inglês precisa vencer por dois ou mais tentos para alcançar a semifinal. A partida de volta acontece na próxima terça-feira, dia 18, no King Power Stadium, em Leicester.

O confronto rendeu notícias antes mesmo do apito inicial. Na “Plaza Mayor” de Madri, torcedores ingleses entraram em conflito com a polícia e depredaram parte do ponto turístico da capital espanhola.

O Atlético de Madri começou a partida ocupando o campo de ataque e se expondo aos contragolpes dos comandados de Craig Shakespeare. Empurrados pela torcida, os espanhóis colocaram uma bola na trave de Schmeichel logo aos quatro minutos da primeira etapa. Koke soltou a bomba de longe e por pouco não balançou às redes.
  • Pênalti polêmico

A pressão dos donos da casa era grande, com chutes de fora da área e também infiltrações na defesa do Leicester. Aos 26, porém, foi no contra-ataque que a superioridade surtiu efeito. Griezmann disparou do próprio campo, arrancou até a área adversária e foi derrubado por Albrighton. O próprio francês cobrou o pênalti e fez 1 a 0 para o Atlético de Madri.

A infração, entretanto, foi polêmica. O camisa sete caiu dentro da área, mas alguns tiveram a impressão de falta fora da grande área.

Nas últimas nove partidas de Griezmann em casa pela Champions League, ele participou de 10 gols, marcando oito e assistindo dois.

DAVID RAMOS/GETTY IMAGES

Griezmann disputa com Albrighton e Fuchs
Griezmann disputa com Albrighton e Fuchs

Os comandados de Simeone seguiram mais perigosos e voltaram a assustar aos 36 minutos. Novamente de fora da área, Koke bateu no canto alto de Schmeichel e tirou tinta da trave.

A primeira etapa acabou com 64% de posse de bola para os colchoneros, que também finalizaram mais: 11 a 3.

Já o segundo tempo começou diferente. Atrás no placar, os ingleses saíram mais para o jogo. Aos 14, Mahrez fez fila na área, caiu e pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

ESPN.COM.BR

Griezmann
Griezmann foi eleito o ‘cara da partida’

O ímpeto inicial do Leicester, entretanto, foi contido pelos espanhóis, que voltaram a dominar a partida a partir dos 15 minutos. Fernando Torres perdeu oportunidade inacreditável aos 16, escorregando e chutando para longe quando estava na cara do goleiro adversário.

Com bolas alçadas na área e jogadas de Ángel Correa, os mandantes ainda tentaram uma pressão final, mas não conseguiram ampliar a vantagem que levam para o jogo de volta.

O Atlético de Madri volta a campo neste sábado, quando enfrenta o Osasuna pela LaLiga. No mesmo dia, o Leicester visita o Crystal Palace pela Premier League, às 11h, com transmissão do WatchESPN.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO DE MADRID-ESP 1X0 LEICESTER-ING

Local: Estádio Vicente Calderón, em Madri (ESP)
Data: 12 de abril de 2017, quarta-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia)
Assistentes: Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark (ambos da Suécia)

Cartões Amarelos: Albrighton, Huth e Benalouane (Leicester)
Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS:
ATLÉTICO DE MADRID –
Griezmann, aos 27 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO DE MADRID: Oblak; Juanfran, Savic, Godín e Filipe Luís; Gabi, Koke, Saúl Ñíguez e Carrasco (Ángel Correa); Griezmann e Fernando Torres (Thomas Partey)
Técnico: Diego Simeone

LEICESTER: Schmeichel; Danny Simpson, Robert Huth, Yohan Benalouane e Christian Fuchs; Wilfred Ndidi, Drinkwater, Albrighton e Mahrez; Vardy (Slimani) e Okazaki (King)
Técnico: Craig Shakespeare.

 

Promessa francesa brilha, substituto de Bartra faz contra, Monaco bate Dortmund e fica perto da semi.

GETTY
Mbappe comemora gol contra o Borussia Dortmund
Mbappé foi o destaque do Monaco na vitória sobre o Dortmund com 2 gols

O Monaco foi até Dortmund e deu um grande passo rumo à semifinal da Uefa Champions League. A equipe bateu o Borussia por 3 a 2 em pleno Signal Iduna Park, nesta quarta-feira, pela ida das quartas de final.

Kylian Mbappé, impedido, e Sven Bender, contra, deixaram os visitantes à frente no primeiro tempo. Dembélé até descontou para os alemães na etapa final, mas Mbappé fez mais um e se confirmou como destaque da partida. Kagawa ainda marcaria nos minutos finais, mas não impediu o revés dos donos da casa.

O jogo desta quarta estava inicialmente marcado para terça, mas foi adiado depois que três bombas explodiram perto do ônibus do Dortmund, quando este deixava o hotel a caminho do estádio.

O ataque deixou ferido o zagueiro Marc Bartra, que sofreu uma fratura no pulso e ficou com estilhaços fincados em seu braço e precisou ser operado. Titular no time do técnico Thomas Tuchel, ele foi substituído por Sven Bender, justamente o autor do gol contra.

Com o resultado, o Monaco pode empatar ou até perder por 1 a 0 que irá se garantir na semifinal da Champions pela quarta vez em sua história. Antes, alcançou o estágio em 1994, 1998 e 2004, ocasião em que foi vice-campeão.

GETTY

'Boa recuperação, Marc (Bartra)', desejam os torcedores do Dortmund em faixa
‘Boa recuperação, Marc (Bartra)’, desejam os torcedores do Dortmund

O placar ainda representou a primeira derrota da equipe alemã em seu estádio desde que levou 2 a 0 do Bayern de Munique pela Supercopa da Alemanha em 14 de agosto de 2016. Eram 20 jogos sem perder (14 triunfos e seis empates).

O confronto de volta ocorrerá na próxima quarta-feira no Stade Louis II, às 15h45 (de Brasília). Antes disso, as duas equipes irão a campo no sábado por seus respectivos campeonatos nacionais. O Dortmund receberá o Eintracht Frankfurt, às 10h30 (de Brasília), enquanto o Monaco, também em casa, enfrentará o Dijon, às 16h.

GETTY

Fabinho cobrou pênalti para fora
Fabinho cobrou pênalti para fora
  • Defesa fortalecida. Ou não

Depois de ter sido goleado por 4 a 1 para o Bayern, Thomas Tuchel forteleceu sua defesa diante do Monaco, mas isso não impediu que o Dortmund cometesse falhas no setor. Em meio a um jogo com poucos lances de perigo, o Monaco assustou em quase todas as ocasiões que criou.

GETTY

Jogadores do Monaco comemoram durante jogo contra o Dortmund
Jogadores do Monaco comemoram durante jogo contra o Dortmund

Primeiramente, os visitantes tiveram um pênalti quando Sokratis puxou Mbappé na área. Fabinho foi para a cobrança e mandou para fora, aos 17min. Os franceses, porém, nem tiveram muito tempo para lamentar, já que sairiam na frente dois minutos depois. Em contra-ataque rápido ligado por Bernardo Silva, Lemar cruzou para Mbappé, que, impedido, desviou sem querer para o fundo da rede. Aos 35min, o Monaco ampliou a vantagem. Raggi levantou da esquerda, e Bender desviou de cabeça contra a própria meta.

Enquanto isso, os mandantes quase não incomodaram o adversário no primeiro tempo. Na melhor chance, Kagawa aproveitou boa jogada individual de Ginter na direita e finalizou perto do alvo.

GETTY

Jogadores do Monaco comemoram gol contra marcado por Bender
Jogadores do Monaco comemoram gol contra marcado por Bender
  • Dortmund reage, mas defesa entrega de novoNa volta para a etapa final, Tuchel mexeu e colocou o volante Sahin e o meia Pulisic nas vagas do volante Bender (atuou improvisado na zaga) e do lateral esquerdo Schmelzer. O que mudou também foi a postura dos donos da casa, que partiram para cima e diminuíram aos 12min. Após levantamento de Guerreiro, Aubameyang desviou do jeito que deu, Kagawa tocou na saída de Subasic e Dembélé completou para o gol livre.

    O cenário seguiu parecido até o fim do jogo, e os aurinegros flertaram com o empate. Porém, sofreram novamente com um erro defensivo. Aos 34min, Mbappé aproveitou passe ruim de Piszczek, partiu sozinho de frente para o gol e só tirou de Bürki.

    O time aurinegro ainda manteria o espírito de reação, e, aos 39min, Kagawa fez bela jogada individual na área para marcar o segundo do Dortmund. Porém, o Dortmund não conseguiria impedir o revés diante de sua torcida.

    ESPN.COM.BR

    Cara do jogo - Mbappe
    Cara do jogo – Mbappé marcou duas vezes na vitória sobre o Dortmund


    FICHA TÉCNICA
    BORUSSIA DORTMUND 2 X 3 MONACO

    Local: Signal Iduna Park, em Dortmund (Alemanha)
    Data: 12 de abril de 2017, quarta-feira
    Horário: 13h45 (de Brasília)
    Árbitro: Daniele Orsato (Itália)
    Assistentes: Mauro Tonolini e Lorenzo Manganelli (ambos da Itália)
    Cartões amarelos: Sokratis Papastathopoulos, Ginter (Borussia Dortmund); Jemerson, Dirar, Fabinho e Subasic (Monaco)
    Gols: BORUSSIA DORTMUND: Dembélé, aos 12 minutos do segundo tempo; Kagawa, aos 39 minutos do segundo tempo
    MONACO: Mbappé, aos 19 minutos do primeiro tempo, e aos 34 minutos do segundo tempo; Sven Bender (contra), aos 35 minutos do primeiro tempo

    BORUSSIA DORTMUND: Bürki; Piszczek, Sokratis e Bender (Sahin); Ginter, Weigl, Guerreiro e Schmelzer; Kagawa e Dembélé; Aubameyang. Técnico: Thomas Tuchel

    MONACO: Subasic; Touré, Glik, Jemerson e Raggi; Fabinho, João Moutinho, Bernardo Silva (Dirar) e Lemar; Falcao García (Germain) e Mbappé. Técnico: Leonardo Jardim.

Dybala faz a diferença, Juventus vence e Barça precisa de novo ‘milagre’.

GETTY

Alex Sandro foi bem na marcação de Messi
Alex Sandro foi bem na marcação de Messi

Assim como nas oitavas de final, onde perdeu por 4 a 0 fora de casa para o Paris Saint-Germain, o Barcelona irá precisar de uma nova virada espetacular em casa, no Camp Nou, para seguir vivo na Uefa Champions League.

No duelo de ida das quartas de final, a Juventus, jogando em casa, fez o Barça parecer frágil novamente longe de seu território e venceu por 3 a 0, com dois gols de Paulo Dybala, nesta terça-feira, na reedição da final da Champions de 2015.

  • Pressão inicial e 2 a 0
GETTY

Dybala comemora gol da Juventus
Dybala comemora gol da Juventus

Jogando em casa, a Juventus começou dando as cartas, pressionando a marcação no campo do Barcelona. E isso deu resultado. Cuadrado conseguiu uma boa infiltração pela direita, tocou para Dybala a área, e o argentino, de costas, girou finalizando no canto do gol de Ter Stegen aos 6 minutos.

A Juve seguiu mandando no jogo, e mais uma vez, com velocidade chegou pelo lado esquerdo do campo. Dessa vez, Mandzukic tocou para Dybala na entrada da área. O argentino pegou de primeira e não deu chances ao goleiro do Barça novamente.

A partir daí a Juve se fechou no campo de defesa até o fim do primeiro tempo. Mas a pressão voltou no início da segunda etapa.

Alex Sandro e Dani Alves anulam Messi e Neymar Gonzalo Higuaín perdeu dois gols no começo da etapa final, mas Chiellini, de cabeça, fez o terceiro da Juve.

Talvez o maior mérito da Juventus na partida tenha sido “anular” o trio MSN, que pouco conseguiu chegar à meta de Buffon. E, quando chegou, o goleiro italiano evitou maior perigo.

Em especial, dois brasileiros foram os responsáveis por anular o trio MSN: Daniel Alves, que evitou que Neymar sequer aparecesse com destaque na partida, e Alex Sandro, que conteve Messi no limite que um ser humano é capaz de permitir ao argentino.

  • Jogo de volta

O jogo de volta do duelo de quartas de final acontece na próxima quarta-feira, no Camp Nou. Para seguir vivo, o Barça precisará de outro “milagre”, como diante do Paris Saint-Germain, onde reverteu uma desvantagem depois de perder por 4 a 0 fora de casa na ida.

À Juventus, cabe até uma derrota por dois gols de diferença.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta