Lenda, Bob Burnquist se emociona com aposentadoria dos X-Games: ‘Dei tudo o que tinha’.

Spread the love

Luiza Ferraz, para ESPN.com.br

O evento contava com lendas do skate e do BMX, como Tony Hawk e Matt Hoffman, mas mal sabiam que o atleta que viria a ser o maior ícone da história do campeonato estava logo ali: Bob Burnquist.

O evento contava com lendas do skate e do BMX, como Tony Hawk e Matt Hoffman, mas mal sabiam que o atleta que viria a ser o maior ícone da história do campeonato estava logo ali: Bob Burnquist.

O ano era 1995. Um garoto magrelo e de óculos grossos chegava para a primeira edição dos X-Games. Na época, poucos o conheciam. O evento contava com lendas do skate e do BMX, como Tony Hawk e Matt Hoffman, mas mal sabiam que o atleta que viria a ser o maior ícone da história do campeonato estava logo ali: Bob Burnquist.

Agora, 22 anos se passaram. Estamos em 2017 e aquele garoto, que já conta com 30 medalhas, das quais 15 de ouro, é o único competidor a participar de todas as edições do evento.

Com isso, ele se sente confortável em anunciar a sua aposentadoria da competição, conhecida mundialmente como a Olimpíada dos esportes radicais, pois sabe que deixou uma grande legião de talentos – que se inspiravam nele – para trás.

“Só sinto que depois de todo esse tempo, eu tenho 40 anos, tenho 30 medalhas. Por que eu ainda continuo nisso? São as medalhas?”, questiona.

 

  • Maior medalhista da história 

 

Com 40 anos de idade, Bob é um dos maiores skatistas do Brasil e do mundo. Foi o primeiro brasileiro a vencer um campeonato internacional e, junto aos na época conhecidos como “Ultra Boys” – Sandro Dias (Mineirinho), Licoln Ueda e Cristiano Mateus -, ajudou a profissionalizar o esporte no país.

Antes tachados como “vagabundos” e “drogados”, os skatistas passaram a ser reconhecidos e ter maiores oportunidades.

“Durante esse (último) evento, eu estava andando de skate e olhando para os lados. Então me dei conta de que o talento ao meu redor era bom o suficiente para fazer com que o evento continuasse nesse nível. Mesmo se eu não estivesse mais lá” explicou, mencionando a nova geração.

Nos X-Games, Bob fez história e, hoje, não é possível pensar no campeonato sem que o seu nome venha à mente. É a mesma coisa que pensar em Fórmula 1 sem Ayrton Senna, surfe sem Kelly Slater ou Wimbledon sem Roger Federer. Ele é um ícone. O maior campeão.

 

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta