Retorno de Cairo, Brown e Jones decisivos, briga generalizada e renascimento; o resumo da semana 12 da NFL.

Do Zigzagdoesporte.com.br por ESPN.com.br

O encerramento da 12ª semana da NFL coloca a temporada regular na reta final antes dos playoffs. O imparável Philadelphia Eagles pode se garantir no mata-mata da bola oval já no próximo domingo. Enquanto isso, o San Francisco 49ers perdeu para os Seahawks no último fim de semana e já não pode ir mais à pós-temporada.

Vítima mais recente dos Eagles, o Chicago Bears teve a estreia de Cairo Santos, que retornou à NFL depois de dois meses. Por outro lado, os Chiefs, em queda livre, estão com a ida aos playoffs ameaçadas, já que o Los Angeles Chargers renascem na briga pelo título da AFC Oeste.

Semana após semana, os amantes do futebol americano se fazem a mesma pergunta: “Quem é o melhor wide receiver em atividade na NFL, Antonio Brown ou Julio Jones?”. É difícil apontar uma resposta, mas o que se sabe é que os dois voaram – Jones literalmente – no último domingo e carregaram suas equipes à vitórias importantes.

Mas não é só de destaques positivos que vive a bola oval, a partida entre Raiders e Broncos foi marcada por uma briga generalizada, que começou entre Aqib Talib e Michael Crabtree e terminou com três jogadores expulsos.

Veja tudo isso abaixo!

      • Treta na TL

Somente o bordão de Everaldo Marques para definir a briga entre Michael Crabtree, recebedor dos Raiders, e Aqib Talib, defensor dos Broncos.

A confusão aconteceu ainda no início do jogo, durante a segunda campanha ofensiva dos Raiders.

Enquanto as atenções estavam voltadas para uma corrida de Marshawn Lynch, Crabtree e Talib se engalfinharam próximo à lateral do campo e começaram a brigar na sequência.

O jogador dos Raiders perdeu o capacete, outros atletas se envolveram no incidente e a briga se tornou generalizada.

Quando parecia que a situação havia sido contornada, Michael Crabtree e Aqib Talib se confrontaram mais uma vez e iniciaram outra luta no gramado.

Vale lembrar que um desentendimento entre os dois já havia acontecido em janeiro deste ano, quando as duas franquias se enfrentaram no Sports Authority Field at Mile High.

Ao fim da confusão, Aqib Talib e Michael Crabtree foram expulsos da partida. Gabe Jackson, guard dos Raiders, também foi ejetado por conta da briga.

Em campo, os Raiders venceram os Broncos por 21 a 14 e encostaram na liderança da AFC Oeste.

    • Dança, Brown

Com uma performance dominante – especialmente no segundo tempo – Antonio Brown foi o grande responsável pela vitória dos Steelers sobre os Packers, por 28 a 21.

Além das 10 recepções para 169 jardas conquistadas na partida, a contribuição de Brown para o triunfo de Pittsburgh ficou marcada por quatro momentos decisivos.

Ainda no primeiro tempo, o recebedor apareceu para completar uma conversão de dois pontos e deixar tudo igual no placar.

Depois, Brown empatou e virou o marcador anotando os dois touchdowns seguintes dos Steelers.

O golpe final, porém, viria já no último minuto. O camisa 84 executou duas recepções em sequência – uma delas extraordinária – para colocar os Steelers em posição de chutar o field goal da vitória.

 

    • Voa, Jones

Voa, voa para a endzone e para a história da NFL, Julio Jones!

Foram 253 jardas, 2 TDs, em 12 recepções, e o wide receiver dos Falcons se isolou como dono de um recorde na história da Liga.

Este foi o terceiro jogo de Jones com pelo menos 250 jardas recebidas, todos os outros jogadores, que alcançaram esta marca, só o fizeram apenas uma vez na carreira.

Os dois touchdowns de Julio Jones na partida contra os Buccaneers aconteceram no segundo período, quando os Falcons abriram 17 a 3 no placar.

Um deles foi uma pintura de 51 jardas que contou com o passe do companheiro de ataque, Mohamed Sanu. O também recebedor atacou de quarterback na chamada e acertou um lindo lançamento na beira da endzone para Julio Jones.

No outro, Jones fez a recepção próximo ao plano de gol e mergulhou para conseguir o TD.

 

    • Enfim, o retorno

Foram angustiantes 62 dias, mas a espera de Cairo Santos chegou ao fim.

Depois de ser dispensado pelo Kansas City Chiefs, com uma lesão na virilha, o kicker brasileiro se recuperou e assinou um novo contrato com o Chicago Bears.

A estreia aconteceu no último domingo, contra o Philadelphia Eagles.

Mesmo em uma tentativa longa, de 54 jardas, a primeira aparição de Cairo não foi das melhores. Talvez por conta da falta de ritmo, o brasileiro não executou bem o chute e desperdiçou o que seria o primeiro field goal dele pelos Bears.

Este foi o primeiro erro de Cairo na temporada. Ainda nos Chiefs, ele havia acertado os três field goals tentados, além de outros 12 extra points.

Mas o brasileiro não passou em branco. Na primeira campanha dos Bears no segundo tempo, Cairo foi para uma tentativa de 38 jardas e não desperdiçou.

Apesar do acerto do brasileiro, os Bears pouco ofereceram perigo a um avassalador Philadelphia Eagles que venceu o duelo por 31 a 3, no Lincoln Financial Field.

    • Renascendo das cinzas

Quem imaginava que Kansas City Chiefs e Oakland Raiders brigariam sozinhos pelo título da AFC Oeste se enganou.

Com a vitória sobre os Cowboys por 28 a 6, na última quinta-feira, o Los Angeles Chargers chegou a cinco vitórias nos últimos sete jogos e se colocou como um grande candidato ao título da divisão.

Esta evolução dos Chargers pode ser observada no desempenho do quarterback Philip Rivers.

Contra o Dallas Cowboys, o veterano terminou a partida com 27 de 33 passes completados, 434 jardas aéreas, 3 touchdowns e um rating beirando a perfeição (149.1). O máximo que um QB pode conseguir neste quesito é 158,3.

Após a última rodada, os Chargers estão na segunda colocação da AFC Oeste com 5 vitórias e 6 derrotas. Logo atrás, com o mesmo recorde na temporada, aparecem os Raiders, que perdem no critério de desempate.

Os Chiefs lideram a divisão, mas vêm de cinco derrotas nos últimos seis jogos e estão com a temporada em cheque.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta