Hernane volta a brilhar marca 03 gols na goleada tricolor sobre o ECPP 6 X 1; confiram os detalhes da goleada tricolor.

Carlos Fiúza da Arena Fonte Nova para o Zigzagdoesporte.com.br

O jogo por Guto Ferreira:

Agora, o Bahia dá uma pausa para a folia carnavalesca. O Esquadrão de Aço voltará a jogar somente no dia 18 de fevereiro, um domingo, justamente no clássico contra o Vitória, no estádio do Barradão, na capital baiana.

Após golear o Conquista por 6 a 1 na Fonte Nova, o técnico Guto Ferreira concedeu entrevista coletiva. O treinador comemorou o resultado, mas afirmou que o Bahia ainda tem muito a melhorar.

“Fico contente pelo momento, mas temos que trabalhar muito. Ainda falta muito. Se a gente conseguir apresentar esse segundo tempo contra todos os adversários, independentemente do nível de marcação, do nível de postura, com certeza será o Bahia que busco. Futebol impositivo, marcando no campo adversário, fazendo jogadas e chegando para matar. Busco sempre isso, o futebol impositivo. Tivemos esse futebol. Mas temos que ter os pés no chão, temos que melhorar muito, sabemos onde pecamos. Espero que o triunfo traga a tranquilidade e a confiança necessárias para seguir. Na frente, temos um clássico na casa do rival, temos que trabalhar muito para fazer uma grande partida”, disse.

Após o primeiro tempo terminar 0 a 0, Guto mexeu na equipe e valorizou as substituições. Para o treinador, as trocas surtiram efeito e o Tricolor conseguiu vencer a partida.

“O que facilitou hoje foi que o jogo fluiu com velocidade, o piso é fantástico e molhado facilita. As trocas foram efetivas. Ganhamos o jogo com as trocas. Quero dizer com isso que quem entrou de tanque cheio conseguiu, em determinado momento do jogo, mostrar mais, acrescentar. A gente estará contente com o nível físico quando apresentar intensidade lá em cima do primeiro ao último minuto. O futebol que apresentamos ano passado, de pressão, marcação alta, não estamos apresentando ainda. Temos que produzir essa agressividade que tivemos. Jogar dentro do campo adversário, como fizemos nesse segundo tempo”, falou.

COMO VIMOS O JOGO:

Aos seis minutos de jogo, Vinicius cobrou a falta levantando a bola na grande área. Lucas Fonseca desviou e ela sobrou limpa para Kayke, próximo da linha da pequena área. Na hora de fuzilar o goleiro Leandro e correr para o abraço, o atacante furou e a bola acabou batendo no pé dele saindo pela linha de fundo.

O Vitória da Conquista conseguiu dar um chute aos 15 minutos. Porém, o ataque não levou perigo. Naôh carregou a bola pelo meio, mas antes da meia-lua arriscou um fraco chute e o goleiro Anderson não teve nenhuma dificuldade para agarrá-la.

O jogo seguia sem emoções. O Bahia produzindo alguma coisa somente nas cobranças de bolas paradas. Já o Vitória da Conquista, com uma formação mais defensiva, mostrava que veio apenas de olho no ponto que é dado no empate. Aos 20, Élber fez uma graça ao tropeçar no campo e chutar a bola para a linha de fundo.

Zé Rafael recebeu de Nino Paraíba na quina da grande área, girou e cruzou rasteiro para o meio da pequena área aos 24. Mas Kayke chegou atrasado, de carrinho, mas a bola passou na frente gol e saiu pela linha de fundo. Quatro minutos depois, Nino fez o cruzamento por baixo, a defesa do Bode cortou parcialmente. Kayke ficou com a sobra, mas finalizou para fora.

Cinco minutos antes de expirar o tempo regulamentar, Vinicius experimentou de fora de área. No entanto, o chute não levou perigo algum a Leandro, passando no lado esquerdo da meta do arqueiro da equipe conquistense.

No último minuto antes do árbitro encerrar o primeiro tempo, o Bahia quase chegou ao gol. Mena cobrou escanteio e Leandro saiu de soco. Élber pegou a sobra, mas não conseguiu o domínio e Vinícius ficou com ela. O meia girou e bateu rasteiro para defesa do goleiro do Bode, que desviou para fora.

 

Segundo tempo avassalador do Bahia

O Bahia voltou para a etapa complementar com Hernane no lugar de Kayke. O Vitória da Conquista retornou com a mesma formação do primeiro tempo. Logo com um minuto, Edigar Junio tentou penetrar na área e sofreu falta próximo da entrada da grande área. Zé Rafael bateu com maestria e colocou a bola onde a coruja dorme para inaugurar o placar, 1 a 0 para o Esquadrão de Aço.

Mais vibrante no segundo tempo. O Bahia chegou ao segundo gol aos oito minutos. Zé Rafael roubou a bola no meio de campo, carregou e abriu na esquerda com Mena. O lateral chileno viu Hernane acompanhando a jogada e entrou para o centroavante depois da marca do pênalti. O Brocador só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol e chorar na comemoração. Foi o primeiro tento dele na temporada.

E o Brocador mostrou que voltou. Foi dele o terceiro gol do Esquadrão de Aço no jogo. Aos 17 minutos, Gregore roubou a bola do Caça-Rato e puxou contra-ataque. Ele entregou para Edigar Junio, que devolveu na passagem do volante. Gregore foi à linha de fundo e cruzou. Leandro fez o corte parcial, mas Hernane estava no lugar certo e na hora certa para, novamente, empurrar para as redes e correr para o abraço.

Com dois gols na conta, Hernane fez um belo passe para Régis. De cara pra Leandro, o meia tocou tirando do goleiro, mas a bola caprichosamente resvalou na trave antes de ir pra fora, aos 29. No minuto seguinte, o Brocador pediu música. Vinícius recebeu pela direita e fez o arco. Hernane se jogou na bola para fazer o quarto gol do Bahia e o terceiro dele.

Três minutos depois, Flávio Caça-Rato descontou para os visitantes. Ele recebeu bom passe, driblou o goleiro Anderson e tocou para balançar as redes.

O quinto gol do Bahia veio com Régis no minuto 33. Ele recebeu passe na entrada da grande área e invadiu. Antes da marca da cal, o meia chutou rasteiro e o goleiro Leandro não conseguiu evitar.

Aos 40, Hernane tabelou com Vinicius. E o meia acertou um belo chute colocado, de fora da área, no canto esquerdo do goleiro.

 

FICHA TÉCNICA
Bahia 6×1 Vitória da Conquista
Campeonato Baiano – 5ª rodada
Local
: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 07/02/2018
Horário: 18h30 (de Salvador)
Árbitro: Ricarle Gustavo Gonçalves Batista
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Luanderson Lima dos Santos

Cartão amarelo: Jeff Silva, Gabriel Soares (Vitória da Conquista)

Gol: Zé Rafael, Hernane, três vezes, Régis e Vinicius (Bahia) / Flávio Caça-Rato (Vitória da Conquista)

Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Tiago e Mena (Léo); Gregore; Vinícius, Élber, Zé Rafael e Edigar Junio (Régis); Kayke (Hernane). Técnico: Guto Ferreira.

 

Vitória da Conquista: Leandro; Roni, Sílvio, Lúcio e Jeff Silva; Edson Magal, Edimar e Gabriel Soares; Sillas, Tatu (Beleu) e Naôh (Flávio Caça-Rato). Técnico: Guilhermino Lima.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta