Gol de Vinicius teve direito a dança polêmica, Bahia vence o Náutico na Fonte Nova; confiram os detalhes do triunfo tricolor.

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br

Arena Fonte Nova(22/02/2018).

Aos 30, Kayke cruzou e Vinícius bateu de primeira, sem dar chances ao goleiro Bruno. Na comemoração, o meia repetiu a polêmica comemoração do Ba-Vi do último domingo (18) e levou os torcedores ao delírio na Arena Fonte Nova.

O Bahia deu um importante passo nesta quinta-feira (22) rumo sua classificação à 2ª fase da Copa do Nordeste 2018. Diante de oito mil tricolores, na Fonte Nova, o Esquadrão bateu o Náutico por 2×1, com gols de Vinícius e Edigar Junio.

O Tricolor de Aço foi a seis pontos no Grupo C, na 2ª posição, três atrás do Botafogo-PB, que tem 100% de aproveitamento após três jogos. A vantagem do Bahia para o 3º e 4º colocados (Náutico e Altos-PI, respectivamente), contudo, é de cinco pontos.

O próximo compromisso da equipe pelo Nordestão acontece apenas no dia 10 de março, em Recife, contra o Náutico. Antes disso, o Esquadrão faz seus últimos três duelos da 1ª fase do Campeonato Baiano: contra Atlântico (domingo, em casa), Juazeirense (dia 4, fora) e Jequié (dia 7, na Fonte).

Em campo, o Bahia foi dominante desde o início da partida, apesar das dificuldades encontradas para criar lances de perigo no início da primeira etapa. Com o passar do tempo, a marcação por pressão começou a funcionar e as chances foram surgindo.

Nino Paraíba e Edigar Junio forçaram o goleiro Bruno a fazer duas boas defesas antes de Vinícius abrir o marcador, aos 30. O lance contou com uma grande jogada de Kayke, que saiu da área e cruzou na medida para o meia emendar de voleio. O golaço ainda teve direito a dancinha, para delírio da torcida.

No fim na etapa inicial e logo nos primeiros minutos do 2º tempo, o Esquadrão poderia ter ampliado em ótimas chances nos pés de Edigar Junio e Élber. A pressão sobre os pernambucanos deu resultado apenas aos 18, quando Vinícius bateu escanteio da direita e Edigar Junio finalmente desencantou e, de cabeça, marcou pela primeira vez em 2018.

Anderson praticamente assistia à partida, enquanto o Bahia criava novas chances. Nos últimos 15 minutos, contudo, o Náutico melhorou e passou a assustar. Aos 40, Clebinho diminuiu a vantagem tricolor após rebote do goleiro em chute forte de Tharcysio. Apesar da pressão, o Esquadrão segurou o resultado e saiu de campo aplaudido com um bom triunfo na Fonte.

O Bahia atuou com Anderson; Nino Paraíba, Tiago (Douglas Grolli), Lucas Fonseca e Mena; Gregore, Vinícius, Zé Rafael, Élber (Régis) e Edigar Junio (Allione); Kayke.

O JOGO

 

Sem criar boas oportunidades nos minutos iniciais, o Bahia via o Náutico se aproximar do ataque. Aos seis minutos Gabriel Araújo ficou sozinho no lado esquerdo, chutou cruzado e a bola passou na frente da meta. Na sequência, Medina tocou para trás e Gregore evitou que a bola chegasse em Robinho. Aos 14, a bola sobrou com Ortigoza na grande área, mas o alvirrubro finalizou sem força e Anderson defendeu.

 

A torcida do Bahia só se animou com o time aos 16 minutos. Nino Paraíba cortou para a perna esquerda, finalizou e obrigou Bruno a fazer uma grande defesa. Quatro minutos depois, Nino Paraíba cruzou, Edigar Junio cabeceou, a defesa cortou e o atacante errou por muito a finalização para a rede.

 

Aos 26, o Tricolor quase marcou. Após cruzamento de Vinícius e desvio de Tiago, Edigar Junio dominou, girou e bateu bonito na bola, mas o goleiro Bruno rebateu.

 

Vinícius abre o placar e ‘mete dança’ na Fonte

 

Depois da pressão, o Esquadrão conseguiu chegar no gol. Aos 30, Kayke cruzou e Vinícius bateu de primeira, sem dar chances ao goleiro Bruno. Na comemoração, o meia repetiu a polêmica comemoração do Ba-Vi do último domingo (18) e levou os torcedores ao delírio na Arena Fonte Nova.

 

O segundo gol do Esquadrão ficou próximo aos 35, quando Edigar Junio recebeu passe profundo de Vinícius e deu um leve toque na bola, que passou ao lado da meta. Antes do fim da primeira etapa, o Náutico quase marcou com Gabriel Araújo, que recebeu cruzamento de Robinho e cabeceou ao lado do gol de Anderson.

Segundo tempo

 

O Bahia começou o segundo tempo atacando o adversário. Aos cinco, Edigar Junio tocou para Vinícius, que dominou, bateu e a bola passou ao lado do gol defendido por Bruno.

 

Edigar Junio marca o segundo

 

Depois de muitos gols perdidos durante os primeiros jogos da temporada, Edigar Junio voltou a fazer o que gosta. Depois de cruzamento, o camisa 11 cabeceou, o goleiro Bruno ainda tentou desviar, mas a bola ultrapassou a linha da meta aos 18 minutos. O mesmo Edigar quase ampliou aos 21. Ele chutou, Thiago Ennes desviou e quase enganou o goleiro.

 

Com o placar dominado, o Tricolor puxou o freio de mão e buscava dominar a posse de bola. Sem força ofensiva, o Náutico não mostava poder de reação dentro de campo.

 

Clebinho descontou para o Naútico

A lentidão do Bahia acabou sendo positiva para o Náutico. Aos 40, Tharcysio ficou de frente para Anderson, finalizou, o goleiro rebateu e a bola ficou limpa para Clebinho marcar.
FICHA TÉCNICA
Bahia 2 x 1 Náutico
Copa do Nordeste – 3ª rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 22/02/2018
Horário: 21h45
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Lorival Candido das Flores e Luis Carlos de França Costa (ambos do RN)

Gol: Vinícius e Edigar Junio (Bahia) / Clebinho (Náutico)

Cartão amarelo: Elber (Bahia) / Camutanga, Medina (Náutico)
Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Tiago (Grolli) e Mena; Gregore, Zé Rafael e Vinícius; Élber (Régis), Kayke e Edigar Junio (Allione). Técnico: Guto Ferreira.

 

 

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta