Resumo de noticias do GP de Silverstone; confira.

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br por F1.com

Vettel vence GP da Grã-Bretanha em final de corrida eletrizante.

Com o resultado, o alemão da Ferrari chega aos 171 pontos, oito a mais que o vice-líder Lewis Hamilton, que tem 163.

Na manhã deste domingo, foi realizada a décima etapa da Fórmula 1 na temporada 2018. O GP da Grã-Bretanha, que teve emoções até o fim no circuito de Silverstone, terminou com a vitória de Sebastian Vettel, líder do mundial. Lewis Hamilton, em segundo, e Kimi Raikkonen, em terceiro, completaram o pódio.

Com o resultado, o alemão da Ferrari chega aos 171 pontos, oito a mais que o vice-líder Lewis Hamilton, que tem 163.

Logo na largada, a corrida já teve seu panorama totalmente alterado. Vettel largou muito bem e assumiu a pole, enquanto Lewis Hamilton, que havia largado em primeiro, envolveu-se em um incidente com Kimi Raikkonen, rodou e caiu para a última colocação. Posteriormente, o finlandês recebeu uma punição de 10 segundos.

A partir daí, o britânico teve de fazer uma corrida de recuperação, enquanto o alemão seguia soberano na ponta.

Em certo momento, o piloto da Ferrari chegou a abrir seis segundos de vantagem sobre o segundo colocado. Hartley, que já havia enfrentado problemas com o carro durante os treinos, novamente teve empecilhos, e foi obrigado a abandonar a prova na primeira volta.

Hamilton, com a asa aberta, passou a voar e ganhar inúmeras posições. De último lugar, chegou a pular para terceiro. Após 26 voltas, teve de trocar os pneus, e caiu um pouco na classificação. Leclerc, que vinha em uma boa corrida e perseguia Hulkenberg em busca da sétima posição, teve problemas com o carro, abandonando a prova.

Faltando 20 voltas para o final, Marcus Ericsson rodou e bateu muito forte. O safety car foi acionado, mas nada de grave aconteceu com o piloto. Neste momento, Vettel fez a sua segunda parada para colocar pneus macios, Valtteri Bottas assumiu a liderança, e a disputa ficou muito boa. Quando a corrida voltou a valer, Sainz e Grosejan bateram, abandonaram a corrida e o safety car voltou.

Após a nova retomada da corrida, Vettel abriu a asa e travou uma ótima disputa com Bottas em busca da liderança. O piloto da Mercedes resistia, enquanto ao mesmo tempo, Hamilton e Raikkonen brigavam pela terceira colocação.

As disputas continuaram até o fim, e a reta final foi eletrizante. Verstappen rodou e abandonou a prova. Enquanto isso, a cinco voltas do fim, Vettel conseguiu uma ultrapassagem espetacular para ficar na liderança. Bottas, com pneus muito desgastados, deixou Hamilton passar para assumir a segunda colocação, e ainda acabou ultrapassado por Raikkonen, que fechou o pódio em Silverstone.

Após derrota em casa, Hamilton garante que não vai desistir do título.

Na manhã deste domingo, Lewis Hamilton correu em casa, no circuito de Silverstone, na Grã-Bretanha, e após largar na pole position, caiu para a última colocação e perdeu a chance de vencer a etapa pela quinta vez. Mesmo com o incidente, o britânico ainda conseguiu uma recuperação incrível, terminou em segundo lugar, e segue na busca pela liderança do mundial, que pertence a Sebastian Vettel, da Ferrari.

Desde sexta-feira, quando foram realizados os primeiros treinos, até domingo, quando ocorreu a prova, Silverstone recebeu, ao todo, 340 mil pessoas. Após a corrida, Hamilton se mostrou muito grato aos torcedores que lotaram as arquibancadas, e garantiu que seguirá em busca de seu objetivo.

“Esta é a maior corrida do ano e esta é a maior multidão. Desculpe-me por não poder trazer a vitória para casa neste fim de semana. São vocês que ajudam. Acredite em mim, não vou desistir, não vou desistir”, disse.

Além disso, o britânico exaltou o trabalho feito da Mercedes, que também teve Bottas em quarto colocado, e voltou a reforçar que a equipe seguirá lutando para conquistar o título nesta temporada.

“Nossa equipe fez um trabalho incrível neste fim de semana, temos muito apoio e muita pressão para todos nós, táticas interessantes, eu diria do lado deles, mas nós faremos o possível para lutar contra eles e melhorar nas próximas corridas. Eu sou muito grato por todo o apoio, este é o maior GP do ano”, finalizou.

Raikkonen assume culpa por incidente com Hamilton: “Mereci a penalização”.

Foi ainda nas curvas iniciais do Grande Prêmio da Grã-Bretanha que Kimi Raikkonen se envolveu em incidente com o dono da casa, Lewis Hamilton, neste domingo. A batida veio depois que o finlandês deslizou em cima do rival, fazendo com que o britânico girasse e fosse para fora da pista. Como resultado, o atual número dois do Mundial saltou da terceira para a 18ª colocação – mas, eventualmente, voltou para o segundo posto. “Foi um erro meu”, destacou o piloto da Ferrari, que terminou em terceiro e recebeu dez segundos de penalização.

“Então tudo bem. Eu mereci, perdi os dez segundos e continuei lutando. É a vida. Na terceira curva, travei o volante e acabei acertando Lewis no canto traseiro. Obviamente, ele girou, então, a culpa foi minha. Mas, às vezes, acontece”, justificou o finlandês após o fim da disputa no circuito de Silverstone.

“Sem os erros e a penalidade de dez segundos, teria sido melhor, mas eu tentei. Na minha opinião, fiz o melhor que pude, mas parece que, infelizmente, tem gente que vê isso de uma forma diferente”, palpitou Kimi, referindo-se aos comentários da Mercedes. Isso porque o time de Hamilton destacou que essa foi a segunda vez, em três corridas, que a Ferrari atingiu a escuderia rival no início da corrida. Na França, Sebastian Vettel já colidiu com Valterri Bottas.

No pódio, Hamilton cutucou, dizendo que era uma “tática interessante vinda do outro lado”. Toto Wolf, chefe da Ferrari, por sua vez, acredita que foi um “incidente da corrida”. “Infelizmente, em Le Castellet, foi a primeira vez que fomos empurrados. E agora, foi a segunda”.

 

Vettel supera dores no pescoço e destaca que adrenalina o ajudou a vencer.

A fim de tentar diminuir a lesão, o encosto de cabeça de Vettel foi equipado com acolchoamento extra. “Eu me senti bem no grid, então tirei uma parte do preenchimento”, contou o número 1 do dia.

Depois de sentir dores no pescoço, no último sábado, e temer que elas o tirassem da qualificação do GP da Grã-Bretanha, o alemão Sebastian Vettel acredita que a adrenalina deste domingo foi a responsável por fazê-lo superar a sensação e levar a melhor na corrida britânica.

A fim de tentar diminuir a lesão, o encosto de cabeça de Vettel foi equipado com acolchoamento extra. “Eu me senti bem no grid, então tirei uma parte do preenchimento”, contou o número 1 do dia. “Obviamente, sábado foi um dia diferente. A qualificação não foi muito agradável. Eu fiz o mínimo possível”, destacou.

“Na qualificação, eu estava um pouco estragado, mas me sinto muito mais em forma agora”, ressaltou o piloto que percorreu o circuito em 1h27min29s784. Ele foi seguido pelo dono da casa, Lewis Hamilton, que somou 2s264. Para levar a melhor, Vettel teve que superar a dupla da Mercedes. “Tive a vantagem de pneus, mas não foi tão fácil de encontrar um caminho. Depois eu o surpreendi”, destacou sobre a ultrapassagem difícil, por uma esquerda apertada, que fez em cima do finlandês Valteri Bottas.

Com o resultado, Vettel assumiu a ponta da competição. Para se manter na colocação, ele precisa mostrar bom desempenho em casa. Isso porque o Grande Prêmio da Alemanha acontece no próximo dia 22, em duas semanas. Caso Lewis Hamilton leve a melhor, Vettel não pode ficar abaixo do terceiro posto – caso fique em segundo, ainda mantém a liderança, por um ponto.

 

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta