Lutadora do UFC é punida até 2044 por vender drogas. Entenda o caso .

Do Zigzagdoesporte.com.br por esporteistor.com.br

Em 2012, Borella foi protagonista de uma investigação pela polícia, junto de outras 33 pessoas, a respeito de venda de maconha e cocaína em boates, bares, academias e eventos esportivos.

A lutadora do UFC Mara Romero Borella foi acusada, em 2012, de venda e distribuição de drogas em bares, boates e academias e foi suspensa pelo Comitê Olímpico Italiano, em 2014, por 15 anos (até 2029), sob o artigo 2.7 do código da WADA (Agência Mundial Antidopagem), que trata do tráfico de substâncias proibidas. Agora, a situação de Mara piorou:  ela recebeu mais 15 anos de punição, passando de 2029 para 2044 o término da pena. As informações são do G1.

Borella agora foi acusada pela Agência Italiana Antidoping por mais duas violações: contravenção por competir enquanto suspensa e proibição do uso de instalações esportivas do país enquanto cumpria a pena.

Por enqunto, o destino de Borella no UFC é incerto, pois como a organização não segue as regras da WADA, a atleta pode não ser afetada no octógono pela punição.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta