Isaquias vence Sebastián Brendel e fatura o Desafio Mano a Mano; confira como foi.

Do Zigzagdoesporte.com.br  Por GloboEsporte.com — Rio de Janeiro.

Baiano mostra toda sua força física e derrota um dos maiores ídolos da história da canoagem; dupla com Erlon de Souza fica na terceira colocação na modalidade C2 masculino 500m duplas.

Em um “tira-teima” das Olimpíadas, o brasileiro Isaquias Queiroz e o alemão Sebastian Brendel se enfrentaram novamente neste domingo, na Lagoa Rodrigo de Freitas, mesmo lugar onde duelaram pelos Jogos Rio 2016. Mas agora eles se enfrentaram em uma competção diferente, no Desafio Mano a Mano Canoagem, que foi transmitido pelo Esporte Espetacular. E, dessa vez, deu o brasileiro. Com o tempo de 1min56s640, o baiano venceu o desafio com uma boa vantagem em cima do alemão.

– É uma sensação muito boa poder participar desse evento. É uma evento que acaba atraindo mais o público, e o público pode presenciar mais a canoagem de perto. Então, foi muito legal poder estar remando e ganhar para o Brasil. Eu queria agradecer a torcida por esse apoio todo – disse Isaquias.

Isaquias Queiroz vence o desafio de canoagem no Rio de Janeiro

Isaquias Queiroz vence o desafio de canoagem no Rio de Janeiro

Com uma largada perfeita, Isaquias conseguiu abrir vantagem logo no início da prova. Mas o alemão Brendel tentou encostar no brasileiro. O vento e as ondas da Lagoa Rodrigo de Freitas bem que tentaram atrapalhar, mas o baiano mostrou toda sua força física e garantiu o ouro. Brendel ficou com a prata, o polonês Wictor Glazunow levou o bronze. Sobrou para o colombiano Daniel Cipagauta o quarto e último lugar.

– O brasileiro pode esperar uma grande disputa entre eu e Brendel em Tóquio 2020. Mas tenho que treinar muito, porque esse cara é diferenciado – comentou Isaquias após a vitória.

Essa foi a primeira vez que ambos voltaram à Lagoa Rodrigo de Freitas. Depois de vencer o Mundial deste ano, em Portugal, Isaquias é dono de três medalhas olímpicas e dez mundiais. O alemão conquistou 18 medalhas em torneios mundiais, três em Jogos Olímpicos e é considerado um dos maiores ídolos da história da canoagem.

 Foi um ótimo final de semana, e a Lagoa é um lugar especial para mim. Aqui eu tive muitas memórias de três anos atrás. A corrida foi perfeita, gostei muito e espero que eu tenha uma revanche no ano que vem aqui no Rio – comentou Brendel.

Atletas comemoram o sucesso do Desafio Mano a Mano Canoagem — Foto: Guilherme TaboadaAtletas comemoram o sucesso do Desafio Mano a Mano Canoagem — Foto: Guilherme Taboada

Atletas comemoram o sucesso do Desafio Mano a Mano Canoagem — Foto: Guilherme Taboada

Além do desafio pela C1 500m contra Sebastián, Isaquias ainda remou ao lado do amigo Erlon de Souza pela categoria C2 500m duplas. Os dois, que já haviam faturado a prata nos Jogos do Rio 2016 e o ouro no Mundial 2018, acabaram não repetindo a boa apresentação. Na disputa com outras três duplas, os brasileiros tiveram problemas na largada e ficaram apenas na terceira colocação. Os poloneses Glazunow e Grzybowski levaram o ouro, seguidos pelos alemães Brendel e Kiraj.

Isaquias Queiroz e Erlon de Souza chegam em terceiro no desafio Mano a Mano de canoagem

Isaquias Queiroz e Erlon de Souza chegam em terceiro no desafio Mano a Mano de canoagem

 

Nos 500m da paracanoagem, uma raia quase toda brasileira: Igor Tofalini, Fernando Rufino e Luiz Carlos Cardoso contra o polonês Jakub Tokarz. Mais conhecido como “Caubói de Aço”, Rufino mostrou muita força física, derrotando as ondas da Lagoa Rodrigo de Freitas e vencendo a prova.

No sábado, Isaquias enfrentou o companheiro e amigo Erlon de Souza pela modalidade C1 200m. Com um formato diferente, o Desafio Mano a Mano Canoagem colocou os dois atletas para remar em sentidos opostos. Erlon soube aproveitar bem o vento a seu favor e venceu Isaquias

Erlon de Souza vence Isaquías Queiroz no desafio Mano a Mano de canoagem

Erlon de Souza vence Isaquías Queiroz no desafio Mano a Mano de canoagem

Isaquias Queiroz vence o desafio de canoagem no Rio de Janeiro

Isaquias Queiroz vence o desafio de canoagem no Rio de Janeiro

Com uma largada perfeita, Isaquias conseguiu abrir vantagem logo no início da prova. Mas o alemão Brendel tentou encostar no brasileiro. O vento e as ondas da Lagoa Rodrigo de Freitas bem que tentaram atrapalhar, mas o baiano mostrou toda sua força física e garantiu o ouro. Brendel ficou com a prata, o polonês Wictor Glazunow levou o bronze. Sobrou para o colombiano Daniel Cipagauta o quarto e último lugar.

– O brasileiro pode esperar uma grande disputa entre eu e Brendel em Tóquio 2020. Mas tenho que treinar muito, porque esse cara é diferenciado – comentou Isaquias após a vitória.

Essa foi a primeira vez que ambos voltaram à Lagoa Rodrigo de Freitas. Depois de vencer o Mundial deste ano, em Portugal, Isaquias é dono de três medalhas olímpicas e dez mundiais. O alemão conquistou 18 medalhas em torneios mundiais, três em Jogos Olímpicos e é considerado um dos maiores ídolos da história da canoagem.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta