Santos desfalcado e com comportamento tatico estranho cai para a Chapecoense e perde chance de entrar na zona da Libertadores.

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

O Santos desfalcado com comportamento estranho em campo perdeu para a Chape.

O Santos entrou em campo nesta segunda-feira sabendo que, se ganhasse da Chapecoense no Pacaembu, entraria no grupo de classificação para a Libertadores de 2019. Por causa dessa pressão e muito também graças à ausência de jogadores importantes, a equipe foi surpreendida, perdeu por 1 a 0 e continua atrás de Atlético-MG e Atlético-PR.

Do outro lado estava a Chapecoense, desesperada contra o rebaixamento e que buscava sua primeira vitória fora de casa no torneio. E foi premiada com isso, graças a u mgol de Leandro Pereira, após cobrança de escanteio.

Com o resultado, mesmo assim o time catarinense não conseguiu deixar as últimas posições na tabela. Porém, com 37 pontos, perde apenas no critério de desempate para o Sport, atual 16º colocado e atualmente fora do Z-4. Já o Santos segue com 46 e perdeu a chance de assumir a 6ª posição. Atualmente, o time alvinegro é o 8º.

Na próxima rodada, já neste meio de semana, as duas equipes jogam na tarde de quinta-feira. Enquanto o Santos joga fora de casa contra o Flamengo, a Chapecoense recebe o Botafogo.

O JOGO

O Santos, oitavo colocado e precisando de vitória simples para entrar no G-6 pela primeira vez. A Chapecoense, vice-lanterna, desesperada para ficar pelo menos perto de sair do Z-4. Ataque contra defesa? Sim, mas dos visitantes.

O time paulista fez um começo regular, mas foi perdendo campo para a Chape. O desentrosamento foi preponderante e os catarinenses, mais organizados, dominaram a partida até o gol de Leandro Pereira, aos 28 minutos. Canteros cobrou escanteio, Gustavo Henrique tirou mal, Vanderlei não saiu do gol e o centroavante, sozinho, só empurrou.

Aos 41 minutos, a Chapecoense quase ampliou após cruzamento de Wellington Paulista. Daniel Guedes, na linha, afastou. E na sequência, o Santos lembrou como é atacar ao chutar de longe com Derlis González, sem muito perigo.

A defesa com Gustavo Henrique como único zagueiro de origem não funcionou. Alison, improvisado, não rendeu, e Yuri não protegeu e nem ajudou ao ataque. Daniel Guedes não foi o desafogo como costuma ser Victor Ferraz. Bryan Ruiz, Carlos Sánchez, Derlis González, Copete e Eduardo Sasha foram inofensivos.

Cuca foi para o tudo ou nada e mexeu taticamente no Santos. Tirou Daniel Guedes e Bryan Ruiz para as entradas de Arthur Gomes e Rodrygo. Com isso, o time passou a ter um 3-4-3, com Alison, Gustavo Henrique e Dodô na defesa, Derlis e Copete como alas.

No campo, porém, a Chapecoense seguiu segura na defesa, mais organizada e perigosa nos contra-ataques. O Peixe, ansioso, errou muitos passes e passou quase 30 minutos sem uma chance clara de gol sequer. Na primeira, aos 28, Alison cruzou e Rodrygo, no segundo pau, cabeceou por cima. A pressão, porém, parou por aí.

FICHA TÉCNICA

Santos 0 x 1 Chapecoense

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 12 de novembro de 2018 (segunda-feira)

Horário: 20h (de Brasília)

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (PR)

Público e renda: 12.659/R$ 334.014,50

Cartões amarelos: SANTOS: Alison e Yuri.

GOL: Chapecoense: Leandro Pereira, aos 28 minutos do 1T.

SANTOS: Vanderlei, Daniel Guedes (Arthur Gomes), Alison, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri, Carlos Sánchez e Bryan Ruiz (Rodrygo); Derlis González, Copete (Bruno Henrique) e Eduardo Sasha Técnico: Cuca

CHAPECOENSE: Jandrei, Eduardo, Douglas, Fabrício Bruno e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo, Canteros (Elicarlos) e Doffo (Vinicius); Wellington Paulista (Luiz Otávio) e Leandro Pereira Técnico: Claudinei Oliveira.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta