Medina e Wilson avançam na estreia e Filipinho vai à repescagem no Havaí; confira.

Carlos Fiuúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Filipinho foi o primeiro dos três candidatos ao campeonato a entrar na água, já na quarta bateria.

Finalmente, depois de cinco dias sem ondas favoráveis, a etapa de Pipeline começou no Havaí e os surfistas caíram na água para começar a disputa pelo último ato do Mundial de surfe. Com três atletas vivos pelo título, as baterias do Round 1 foram boas para Gabriel Medina e Julian Wilson, que avançaram direto para o Round 3, enquanto Filipe Toledo terá que passar pela repescagem para continuar sonhando com seu primeiro título.

Filipinho foi o primeiro dos três candidatos ao campeonato a entrar na água, já na quarta bateria. Com um mar de poucas ondas, o brasileiro disputou com Matt Wilkinson e Caio Ibelli, mas ficou com o segundo lugar, sem conseguir encaixar nenhuma manobra.

Logo depois veio a bateria do australiano Julian Wilson, que não mostrou dificuldades em superar o brasileiro Tomas Hermes e o havaino Seth Moniz. Wilson foi discreto, mas fez o dever de casa para não ter que disputar a repescagem.

A sexta bateria veio com Medina tendo que tirar a pressão pela liderança do ranking e o brasileiro estreou com muita propriedade nas ondas da meca do surfe. Com um aéreo em uma onda que não rendeu tanto, o líder conseguiu uma boa somatória e passou tranquilo para o Round 3, em bateria com Connor O’Leary e Benji Brand. Os próximos rounds devem ser disputados apenas nesta sexta-feira.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta