Xô, preconceito, xô racismo!

Carlos Fiúza de Salvador na Arena Fonte Nova para o Zigzagdoesporte.com.br

Bahia sedia evento de lançamento de relatório

Foto: Bahia Noticias.

A mesa do lançamento, mediada pelo presidente do Esquadrão, Guilherme Bellintani, contou com as presenças de Marcelo Carvalho, diretor-executivo e fundador do Observatório, João Marcelo, ex-zagueiro campeão brasileiro em 1988 com o Tricolor, Makota Valdina, líder religiosa e professora aposentada, e Vilma Reis, ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia.

Na noite de  (1712/2018), o Esporte Clube Bahia, em parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol, realizou o evento de lançamento do Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol, no mirante da Fonte Nova.

A mesa do lançamento, mediada pelo presidente do Esquadrão, Guilherme Bellintani, contou com as presenças de Marcelo Carvalho, diretor-executivo e fundador do Observatório, João Marcelo, ex-zagueiro campeão brasileiro em 1988 com o Tricolor, Makota Valdina, líder religiosa e professora aposentada, e Vilma Reis, ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia.

Segundo o relatório, houve 43 casos de discriminação de cunho racista no futebol brasileiro. O que representou um crescimento de 72% em relação a 2016, quando 25 casos foram registrados. A Bahia apareceu em segundo lugar, ao lado do Rio de Janeiro, com três casos – o primeiro colocado foi o estado do Rio Grande do Sul. Foi a primeira vez que a Bahia teve casos registrados desde que o Observatório foi fundado.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta