Paulo Guedes põe em dúvida patrocínios da Caixa no futebol; confira.

Do Zigzagdoesporte.com.br por espn.com.br

A promessa de enxugar a máquina pública é uma das bandeiras mais propaladas pelo governo federal que tomou posse em 1º de janeiro.

Os dias de patrocínio da Caixa no futebol podem estar contados. A questão voltou a ser abordada pelo ministro da Economia, que afirmou na última segunda-feira que irá apoiar várias mudanças nos rumos do banco.

Enxugar a máquina pública é uma das bandeiras do novo governo – e o esporte é um dos alvos onde se pretende diminuir os recursos.

“Não será tolerada a compra de influência através de publicidade desnecessária”, declarou Paulo Guedes.

O novo líder do banco concordou com Guedes e até comparou o patrocínio com outros possíveis investimentos.

“O primeiro estado que vamos é Roraima, e o segundo é Amazonas. Eu aprendi que existe Caixa-barco. São dois barcos fundamentais para cidadania. Tem pessoas que não tem quase o que comer. Se não tiver esse Caixa-barco, ele está isolado da sociedade. Então, por que só dois barcos? Enquanto você investiu centenas de milhões de reais com clubes de futebol”, disse Pedro Guimarães.

Uma possível saída da Caixa deixaria 25 clubes ‘órfãos’ de seu patrocínio e causaria um rombo superior a R$ 127 milhões no futebol.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta