Vitória empata sem gols em jogo-treino; confira.

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto do Barradão.

Foto: Diogo Lima / Arena Rubro-Negra

Domingo de manhã, mais de 30°C na moleira e o que uma pessoa que mora em Salvador pensa? Praia. Mas esse não foi o pensamento dos jogadores rubro-negros. Na manhã deste domingo (13) o Vitória realizou um jogo-treino contra o EC Olímpia, equipe de Lauro de Freitas que vai disputar a Série B do Baiano 2019.

Esse foi o primeiro teste de Chamusca e sua equipe, que iniciaram os treinamentos no dia 3 de janeiro e faz parte do planejamento de pré-temporada. O técnico esboçou duas equipes (uma para cada tempo do jogo) e aproveitou para observar os jogadores em uma situação de jogo oficial, além de jogadas e posicionamentos.

O time iniciou com Ronaldo; Jeferson, Thales, Ramon e Benítez; Leandro Vilela, Rodrigo Andrade e Yago, Andrigo,Erick e Léo Ceará.

Das primeiras mudanças, algumas bem simples, como Ramon atuando pela esquerda na zaga (em 2018, atuou sempre pelo lado direito). Erick e Andrigo alternavam pelos lados, mas antes da metade do primeiro tempo, Erick fixou na direita (como ano passado) e Andrigo revezou com Yago pelo lado esquerdo e por dentro, se aproximando de Léo Ceará.

Erick foi o principal nome ofensivo no primeiro tempo, com isso foi o mais “caçado”. Sofreu com a marcação.
Foto: Diogo Lima / Arena Rubro-Negra

A equipe não demonstrou muita diferença da equipe de 2018, com erros de passes e pouca criação ofensiva. Erick foi o mais acionado na parte ofensiva, junto com Jeferson. Mas a equipe pouco criou e pouco finalizou (só duas finalizações, todas com o atacante pela direita). O Olímpia só ofereceu perigo em um chute de fora, sem susto pra Ronaldo.

O segundo tempo, a equipe voltou com Wellisson (que retornou da Copa SP de Júnior), Edcarlos, Marco Antônio (base) e Arroyo; Léo Gomes, Wesley Dias e Ruy; Juninho (atuando como ala), Flávio e Maurício Cordeiro. Ronaldo foi o único que atuou nos 90 minutos, já que João Gabriel foi poupado pois sentiu durante a semana e estava realizando tratamento.

NO SEGUNDO TEMPO

A equipe do segundo tempo entrou em campo mais aguda, com um pouco mais de “cara” do técnico. O time trocava mais passes e chegava com mais facilidade ao ataque. Se no primeiro tempo o problema foi a criação das jogadas (último passe), no segundo foi a finalização que deixou a desejar. O atacante Maurício Cordeiro teve algumas oportunidades, quando não dividia com a zaga adversária, conseguia chutar mas fora do alvo. Flávio, Ruy e Wesley Dias também tiveram chances.

Durante o segundo tempo, o lateral Juninho sentiu (muito tempo parado) e saiu do jogo. Assim, Chamusca mudou o jogador e posicionamento: entrou o jovem zagueiro Matheus e Marco Antônio foi deslocado da zaga para o meio, com Wesley na lateral e Wellisson mais adiantado. Depois, colocou Marco Antônio de lateral direito e Wesley retornou ao meio de campo.

A todo momento, Chamusca orientava os jogadores na beira do campo. Posicionamento dos atletas e incentivo, além de lamentar as jogadas que não davam certo. Falou bastante quando houve as paradas técnicas para hidratação. Após o jogo-treino, falou com com a imprensa e, apesar do empate em 0 x 0, viu certa evolução desde o início dos treinos e já prevê mudanças de peças e até algum ou outro posicionamento de jogadores.

A equipe principal voltará aos treinos na segunda-feira (14) à tarde, enquanto a equipe Sub-23 comandada por João Burse treinará pela manhã, se preparando para a estreia na Copa do Nordeste na terça-feira (15) contra o CSA.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta