Últimas do surf. Confira.

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Surfistas brasileiros são homenageados na fachada da Fiesp.

Para contagiar os pedestres da principal avenida da cidade, a fachada da Fiesp recebe imagens dos principais surfistas brasileiros da atualidade até o dia 3.

Apesar do concreto, São Paulo é a cidade sem praia com o maior número de surfistas do planeta. Para contagiar os pedestres da principal avenida da cidade, a fachada da Fiesp recebe imagens dos principais surfistas brasileiros da atualidade até o dia 3.

Maya Gabeira, que no ano passado entrou para o Guiness Book, após surfar uma onda de 20,72 metros na Praia do Norte, em Nazaré, Portugal; Rodrigo Koxa que também entrou para o Guiness ao surfar impressionantes 80 pés (cerca de 24,4 metros) nas mesmas poderosas ondas da Praia do Norte. O bicampeão mundial de surf Gabriel Medina, o campeão mundial Adriano de Souza e o surfista mais criativo da atualidade, Filipe Toledo, poderão ser vistos pelo público que passar pelo local, todos os dias das 20h00 às 6h00.

A ação faz parte do maior festival de cultura surf do país: Festivalma. A 13ª edição do evento ocupará a sede do Centro Cultural FIESP até o dia 3 de fevereiro com arte, música, cinema e uma programação completa sobre o tema “Brasil do Surf”.

“O Festival esse ano mostra a paixão que o brasileiro tem pelo surf. Convidaremos o público que passar pela Paulista a conhecer os artistas brasileiros que expressam cores, alegria, bem estar; os filmes, a fotografia e a música que levaremos, tudo genuinamente brasileiro”, explica Romeu Andreatta, idealizador do evento.

Brazilian Storm só volta a competir pelo Circuito mundial de surfe em abril, quando a primeira etapa acontece na Austrália.

 

Premiado com a maior onda surfada, Rodrigo Koxa marca presença no Festivalma.

O surfista Rodrigo Koxa, que em 2018 entrou para o Guiness Book ao surfar 80 pés (cerca de 24,4 metros) nas ondas da Praia do Norte, em Nazaré, Portugal.

O surfista Rodrigo Koxa, que em 2018 entrou para o Guiness Book ao surfar 80 pés (cerca de 24,4 metros) nas ondas da Praia do Norte, em Nazaré, Portugal, estará presente nesta sexta-feira no Festivalma, maior festival de cultura surf do país, a partir das 17h30.

A 13ª edição do evento que ocupa a sede do Centro Cultural Fiesp até o dia 3 de fevereiro com arte, música, cinema e uma programação completa sobre o tema “Brasil do Surf”, também está homenageando os maiores surfistas brasileiros da atualidade na fachada da Fiesp com imagens e Rodrigo Koxa é um deles.

Os outros homenageados são: Maya Gabeira, que no ano passado entrou para o Guiness Book, após surfar uma onda de 20,72 metros na Praia do Norte, em Nazaré, Portugal; o bicampeão mundial de surf Gabriel Medina, o campeão mundial Adriano de Souza e o surfista mais criativo da atualidade, Felipe Toledo. As imagens podem ser vistas pelo público que passa pelo local, todos os dias, das 20h00 às 6h00.

 

Gabriel Medina disputará competição em Fernando de Noronha.

Gabriel Medina, está confirmado no QS 6000, da World Surf League (WSL), de 19 a 24 deste mês, e encara a disputa como preparação para o tricampeonato mundial, pela qualidade das ondas da Praia da Cacimba do Padre.

O Oi Hang Loose Pro Contest 2019 está voltando em grande estilo à Fernando de Noronha. O atual bicampeão mundial de surf, Gabriel Medina, está confirmado no QS 6000, da World Surf League (WSL), de 19 a 24 deste mês, e encara a disputa como preparação para o tricampeonato mundial, pela qualidade das ondas da Praia da Cacimba do Padre.

“Espero que tenha tubos. Com certeza, vai ser show de surf”, afirmou Medina, que competiu nas duas últimas edições do Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha. Foi o nono colocado em 2011, superado pelo também paulista Hizunomê Bettero, e o quinto em 2012, parando nas quartas-de-final, na bateria vencida pelo catarinense Jean da Silva, que acabou como vice-campeão daquela edição. “Lembro bem da disputa com o Hizu. Ele tirou um dez”, recordou o bicampeão mundial.

Além de Medina, o Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha terá outros nomes de ponta do Circuito Mundial entre os 144 inscritos de 20 países. A seleção brasileira no CT também contará com Italo Ferreira, Yago Dora, os novatos no Tour, Peterson Crisanto e Deivid Silva (campeão do último Hang Loose Pro Contest, em 2017, na Praia de Maresias), e Jadson André, de volta à elite.

Atletas que já disputaram a elite mundial fazem parte da relação dos confirmados: Miguel Pupo e Alejo Muniz (os dois últimos que venceram o evento em Noronha, em 2012 e 2011, respectivamente), Ian Gouveia, Wiggolly Dantas, que são excelentes tube riders, Tomas Hermes e Alex Ribeiro. Outra presença confirmada que já esteve entre os melhores do Mundo é o experiente Paulo Moura, especialista em tubos e um grande conhecedor das ondas de Noronha, considerada a “sua segunda casa”.

Na lista dos destaques, aparece Mateus Herdy, que em dezembro conquistou o título mundial pro júnior, da WSL, e no QS chegou muito perto de uma vaga para a elite. O francês Joan Duru é mais um talento do CT inscrito. Também com vivência na elite mundial estão garantidos o espanhol Aritz Aranburu, que já levantou o caneco em Noronha, e o norte-americano Nat Young.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta