Flamengo é dominado perde de três do Bahia em Salvador. Gilberto 3x; confira.

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da Arena Fonte Nova.

Já nos acréscimos, em contra-ataque comandado pelo rápido Artur, que desconstruiu o meio-campo adversário, Gilberto apareceu cara a cara com Diego Alves e, lúcido, tocou no canto para fazer o terceiro.

O Flamengo se distanciou da liderança do Campeonato Brasileiro ao perder por 3 a 0 para o Bahia, neste domingo (4), na Fonte Nova, diante de 43.642 torcedores, em Salvador.

O jogo, válido pela 13ª rodada, marcou a estreia do lateral-esquerdo Filipe Luís pelo time carioca. Os três gols, marcados por Gilberto, vieram no primeiro tempo. A derrota manteve Fla, que vinha esboçando uma recuperação no campeonato, com 24 pontos, se distanciando do Santos, que tem 32.

Com uma atuação insegura, o Flamengo praticamente não chutou a gol. O time não contou com o atcante Gabigol, continudido na coxa esquerda.

E viu o adversário ditar o ritmo de jogo. Maduro, o Bahia sabia momento de se defender e era cirúrgico no ataque, principalmente na etapa inicial. Gilberto fez os três gols da equipe baiana.

O badalado treinador Jorge Jesus ainda não conseguiu dar à equipe um padrão de jogo. É verdade que ele tem se deparado com muitos desfalques e o time está desgastado, após a dura classificação para as quartas, contra o Emelec, na última quarta-feira (31).

Mas o Flamengo, em muitos momentos, tem se mostrado mais desequilibrado do que nos tempos em que era comandado por Abel Braga. Diante do Bahia, tais dificuldades ficaram evidentes.

O Fla errou passes exageradamente e, ainda que buscando o ataque, o que é louvável, mostrou-se confuso na marcação e ansioso ao tentar retomar a posse de bola.

O lateral Rafinha, por exemplo, merecia o cartão vermelho no início do jogo, ao dar uma entrada desleal em Moisés, similar à que Dixon Arroyo, do Emelec, deu em Diego, em jogo pela Libertadores, e que provocou indignação dos rubro-negros.

Como tem sido comum quando joga contra um grande na Fonte Nova, o Bahia se impôs desde o início. Adiantou seus jogadores e acuou o Flamengo, que, mesmo tentando implantar uma marcação sob pressão, era obrigado a recuar. Arrascaeta e Bruno Henrique pouco produziram no ataque.

No primeiro gol, aos 20 do primeiro tempo, veio após o assistente marcar impedimento, confirmado pelo árbitro, com auxílio do VAR. A decisão demorou 4 minutos para ser tomada.

Dez minutos depois, quando o Bahia continuava mandando no jogo, Gilberto novamente aproveitou falha de Diego Alves na saída de bola e chutou de fora da área, com o goleiro fora de posicionamento, para marcar o segundo gol.

Já nos acréscimos, em contra-ataque comandado pelo rápido Artur, que desconstruiu o meio-campo adversário, Gilberto apareceu cara a cara com Diego Alves e, lúcido, tocou no canto para fazer o terceiro.

No segundo tempo, o panorama se manteve semelhante. O Bahia continuou marcando na frente e recuando rápido, mesmo com a vantagem, o que dificultava o Flamengo.

Os meias flamenguistas, Gérson e Éverton Ribeiro, continuaram a produzir pouco, encurralados na marcação.

O Bahia manteve a superioridade. E o Fla não criava chances. Logo aos 8, Moisés quase marcou o quarto, em outro contra-ataque, um dos inúmeros do time da casa, que jogava justamente como queria.

Nem mesmo a entrada do jovem Reinier, meia ofensivo, no lugar do volante Piris da Mota, tornou o Fla mais eficiente no ataque. Renê também substituiu Filipe Luís.

Aos 29, Ramires, livre, da entrada da área, obrigou Diego Alves a fazer boa defesa. Aos 30, novamente Moisés, com muito espaço, se livrou de Thuler e chutou novamente para Diego Alves salvar.

Neste sentido, Jorge Jesus não soube escapar da armadilha montada por Roger Machado, considerado um treinador muito menos experiente.

Em ritmo de treino, aos 39, Ramires finalizou por cima, após o time tocar a bola de um lado a outro do campo.

A única chance do Fla só vei aos 43, com Berrío chutando cruzado para fora, de dentro da área. Aos 44, Fernandão foi expulso e saiu dizendo que não xingou o árbitro, o que teria sido o motivo do vermelho.

Na próxima rodada, o Flamengo recebe o Grêmio, no sábado (10), às 19h, no Maracanã. O Bahia, no domingo (11), joga contra o Palmeiras, às 16h, no Allianz Parque.

Os gols e os melhores momentos:

 

Ficha técnica

Bahia x Flamengo

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data e horário: domingo, 4 de agosto de 2019, às 16h
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)
Cartão amarelo: Rafinha, Ramires
Cartão vermelho: Fernandão
Gols: Gilberto, aos 20, aos 30 e nos acréscimos do primeiro tempo.

Bahia: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio, Giovanni (Ramires) e Artur;  Gilberto (Fernandão) e Lucca. Técnico: Roger Machado.

Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Thuler, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Piris da Motta (Reinier), Willian Arão, Gérson e Éverton Ribeiro; Arrascaeta (Berrío) e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta