Carla Lobo vai brigar por medalha e fazer história na estreia da modalidade; confira.

Spread the love

Do Zigzagdoesporte.com.br por R7.com

Carla chega ao Pan com bons resultados na bagagem. Em 2018, foi bronze no Sul-Americano e Pan-Americano da categoria

Carla chega ao Pan com bons resultados na bagagem. Em 2018, foi bronze no Sul-Americano e Pan-Americano da categoria Reprodução/Instagram

A quatro dias de estrear nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, Carla Lobo treina pesado. Na reta final da preparação, uma sequência de treino aeróbico em jejum, musculação, movimentos de ginástica, coreografias e até sessões de sauna e drenagem linfática para deixar a musculatura ainda mais em evidência. Na bagagem para o Peru, marmitas com dieta especial, rigorosamente preparadas, pesadas e organizadas por ela. A panela elétrica de arroz também tem lugar cativo na mala. O item é essencial para ajudar a atleta a preparar as refeições na Vila Pan-Americana. “Desde as primeiras competições eu levo e faço minha própria comida. Assim, eu controlo o sódio e mantenho o shape para a prova”, explica.

Tanta dedicação tem um bom motivo: em Lima, Carla vai ser a primeira mulher na história a representar o Brasil no fisiculturismo em Jogos Pan-Americanos. “É uma honra representar o País na estreia da modalidade. É indescritível o tamanho da minha emoção. Essa conquista é fruto de muito trabalho. Além de atleta, sou personal trainer e tenho três filhos. Administrar casa, trabalho e competições não é fácil, mas me sinto feliz e grata por ter essa missão”.

Carla começou a preparação para o Pan em janeiro.

Carla começou a preparação para o Pan em janeiro.

Reprodução/Instagram

No fisiculturismo feminino, Carla vai disputar a categoria fitness coreográfico que, além da forma física, também coloca à prova movimentos de dança e o carisma da atleta. “Temos até 90 segundos para concluir a apresentação. No palco, executamos movimentos de ginástica olímpica, acrobacias e dança. Os juízes avaliam força, flexibilidade, resistência e desenvoltura. 70% da nota vem das coreografias e 30% do nosso desempenho físico”, explica.

No fitness coreográfico, Carla encontrou habilidades de esportes que já praticou no passado. Formada em Educação Física, a atleta de 48 anos já foi bailarina, ginasta e maratonista. Em 2015, após ficar insatisfeita com o corpo, mudou a dieta, se dedicou à musculação e se apaixonou pela modalidade.

Confiança e otimismo

Carla chega aos Jogos Pan-Americanos para brigar por medalhas. Ela conquistou a vaga após bons resultados em 2018. Dentre eles, o vice-campeonato brasileiro e as medalhas de bronze no Sul-Americano, no Paraguai, e no Pan-Americano da categoria, na Guatemala. Ao todo, a atleta já participou de onze competições e conquistou nove títulos, em apenas três anos.  Sobre as adversárias, ela responde: “o fisiculturismo é um esporte de superação, é a arte de esculpir o corpo. É você contra você mesma. Então, eu costumo dizer que minha maior adversária sou eu”.

Carla viajou para Lima na segunda-feira (5), no dia em que o filho caçula, Pedro, completou 12 anos. Antes da viagem, ela ainda encontrou tempo para comprar o bolo de aniversário e deixar um recado para ele: “vou comer meu pedaço na volta”. A prova de fitness coreográfico acontece no próximo sábado (10), penúltimo dia de Jogos Pan-Americanos, às 19h (horário de Brasília). No mesmo dia, Juscelino Santos também disputa a inédita medalha para o Brasil, na categoria Classic Bodybuilding.

 

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta