Anderson Silva admite não estar no ‘roteiro perfeito’, mas diz: ‘Acho que vai ser minha última luta’.

Spread the love

Do Zigzagdoesporte.com.br por Brett Okamoto da espn.com.br

Um dos grandes nomes da história do MMA corre o risco de ter somente mais uma luta na carreira. Anderson Silva, o campeão dos médios do UFC por 10 vezes consecutivas, disse à ESPN nesta quarta-feira que está preparado para a luta contra Uriah Hall, em 31 de outubro, ser o ato final de sua carreira. A lenda de 45 anos compete profissionalmente desde 1998.

“Talvez seja minha última luta”, disse Silva. “Por isso estou treinando duro todos os dias, dando meu melhor. Minha equipe inteira veio me ajudar. Todos estão em quarentena para começar a treinar comigo. Estou empolgado, porque acho que será minha última aparição no octógono, para os meus fãs. Vamos ver”, disse.

Dana White, presidente do UFC, já havia falado da possibilidade de ser a última luta de Spider na categoria mais famosa do MMA. A luta entre o brasileiro e Hall será a principal do evento de 31 de outubro, ainda sem local confirmado.

“Sim, será a última luta dele”, disse White, na terça-feira.

Anderson Silva (34 vitórias e 10 derrotas) pertence à seleta lista de maioers lutadores de todos os tempos. Ele defendeu o cinturão de 2006 a 2013 e criou momentos marcantes no octógono. Lutou contra Rich Franklin, Dan Henderson, Forrest Griffin, Chael Sonnen, Vitor Belfort, Chris Weidman, Nick Diaz, Michael Bisping e Daniel Cormier, entre outros.

Silva disse à ESPN que seu estafe buscou potenciais combates contra Conor McGregor e Anthony Pettis no começo deste ano, mas nenhum se concretizou. A preferência do UFC foi, então Hall (15 vitórias e 9 derrotas). Os dois tinham luta marcada para 2016, no Brasil, mas Spider precisou cancelar por causa de uma cirurgia na vesícula.

O ex-campeão admitiu que o cenário perfeito para sua despedida seria reivindicar o título e, em seguida, deixar o octógono para sempre. Mas Anderson Silva reconhece que isso é improvável, já que ele perdeu seis dos últimos sete combates. Dadas as opções, ele agradeceu ao UFC e a White por oferecerem uma luta importante.

“Uma boa história seria Anderson Silva lutando novamente pelo cinturão e vencendo, para depois encerrar. Mas isso é um roteiro, não é possível fazer isso na vida real”, disse o brasileiro. “Estou empolgado por continuar trabalhando, fazendo algo especial. Essa luta vai me ajudar a criar algo grande na minha cabeça, pelos meus fãs, pelo meu legado”.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta