15/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Napoli vence Juventus nos pênaltis e é campeão da Supercopa italiana; confira os detalhes da conquista Napolitana.

3 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br por Carlos Machado com AFP.

É a segunda vez que o Napoli levanta o troféu em três finais de Supercopa que fez. Curiosamente, todas as decisões do clube foram justamente contra a Juventus - vitória em 1990 e derrota em 2012.
É a segunda vez que o Napoli levanta o troféu em três finais de Supercopa que fez. Curiosamente, todas as decisões do clube foram justamente contra a Juventus – vitória em 1990 e derrota em 2012.

DOHA, 22 dez 2014 (AFP) – O Napoli conquistou nesta segunda-feira a Supercopa da Itália ao derrotar a Juventus nos pênaltis, após a partida terminar em 2 a 2 na prorrogação, todos os gols de autoria dos argentinos Carlos Tevez e Gonzalo Higuaín.

Tevez abriu o placar logo aos 5 minutos de jogo, mas Higuaín empatou para o Napoli no segundo tempo, aos 23, levando a partida para a prorrogação.

Aos 2 minutos da segunda etapa do tempo extra, o ‘Apache’ voltou a colocar a Juventus na frente do placar com um belo chute colocado, mas Higuaín, deixou tudo igual novamente, a dois minutos do apito final.

Nos pênaltis, os napolitanos acabaram ficando com o troféu ao vencer por 6-5, depois do goleiro brasileiro Rafael defender no reflexo a cobrança de Simone Padoin.

O duelo entre o campeão da Série A e o vencedor da Copa da Itália foi disputado em Doha, no Catar, onde a Juventus não conseguiu conquistar a terceira Supercopa consecutiva, deixando o técnico Massimiliano Allegri sem seu primeiro título com a ‘Velha Senhora’.

A Juventus esteve muito perto de revalidar os títulos da Supercopa italiana vencidos em 2012 e 2013, ficando à frente no placar em duas ocasiões.

Na primeira, Tevez aproveitou um erro dos zagueiros do Napoli, principalmente do francês Kalidou Koulibaly, para abrir o placar.

O Napoli reagiu e criou as melhores chances do primeiro tempo, com uma grande atuação de Higuaín, que, após perder três oportunidades, empatou com uma bela cabeçada num cruzamento do holandês Jonathan de Guzman.

O gol de empate do Napoli aconteceu segundos depois do veterano craque da Juve Andrea Pirlo ser substituído pelo argentino Roberto Pereyra.

Tevez e Higuaín novamente

Na prorrogação, Koulibaly se recuperou do erro no primeiro tempo salvando em cima da linha um chute do chileno Arturo Vidal, mas nada pôde fazer quando a bola chegou aos pés de Tevez.

O argentino recebeu na entrada da área e, após fingir um chute e deixar a bola passar entre as próprias pernas, acertou um belo remate rasteiro, sem chances para o goleiro Rafael.

Quando parecia que o imparável líder do Campeonato Italiano venceria mais um título, Higuaín, bem marcado, aproveitou uma sobra de bola para empatar, quando faltavam dois minutos para o fim da partida.

Nos pênaltis, Tevez acabou desperdiçando a cobrança, enquanto Higuaín converteu a dele.

Os erros consecutivos de Dries Mertens e José Callejón para o Napoli e Giorgio Chiellini e Pereyra para a Juve acabaram dando muita emoção às cobrança de pênaltis, que terminaram quando Rafael voou para pegar o chute de Padoin.

 

FICHA TÉCNICA
JUVENTUS (5) 2 X 2 (6) NAPOLI

Local: Estádio Sheik Jassim Bin Hamad, em Doha (Qatar)
Data: 22 de dezembro de 2014, segunda-feira
Horário: 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Paolo Valeri (Itália)
Cartões amarelos: Pereyra e Tévez (Juventus); Higuain, Callejón, Albiol, Mertens e Ghoulam (Napoli).

Gols: JUVENTUS: Tévez, aos cinco minutos do primeiro tempo normal, e a um minuto do segundo tempo da prorrogação.
NAPOLI: Higuain, aos 22 do segundo tempo normal, e aos 13 do segundo tempo da prorrogação.

Pênaltis:

JUVENTUS: Converteram: Arturo Vidal, Pogba, Marchisio, Morata e Bonucci. Perderam: Tévez, Chiellini, Pereyra e Padoin.

NAPOLI: Converteram: Ghoulam, Albiol, Inler, Híguain, Gargano e Koulibaly. Perderam: Jorginho, Mertens e Callejón.

JUVENTUS: Buffon; Lichtsteiner (Padoin), Bonucci, Chiellini, Evra; Marchisio, Pogba, Pirlo (Pereyra) e Vidal; Tévez e Llorentte (Morata)
Técnico: Massimiliano Allegri

NAPOLI: Rafael Cabral; Maggio, Albiol, Koulibaly e Ghoulam; López (Inler), Gargano, Callejón, de Guzmán (Jorginho) e Hamsik (Mertens); Higuain
Técnico: Rafa Benítez.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.