18/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

França resolve, Palmeiras vence XV de Piracicaba e mantém 100%

3 min read

Não tinha Valdivia, poupado pela comissão técnica. Mas tinha França! Sim, o volante tatuado do Palmeiras foi o responsável pela vitória. Ele entrou no segundo tempo e aos 39 minutos fez o decisivo gol da vitória do Verdão sobre o XV de Piracicaba, por 2 a 1, nesta quarta-feira, no estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba. O resultado mantém o time como único 100% do Paulistão de 2014.

A emocionante vitória do Palmeiras também teve Fernando Prass como personagem. O goleiro fez inúmeros milagres, mas também falhou na bola na rede de Cafu. Antes disso, Mazinho havia sofrido pênalti convertido por Alan Kardec.

Apesar de ter pressionado, o XV não conseguiu traduzir as chances criadas em gols. Mas deu trabalho ao Verdão e ainda viu o técnico Gilson Kleina e o auxiliar Juninho serem expulsos pelo árbitro Vinicius Furlan. Bruno, goleiro reserva, e Fabiano Xhá, preparador físico, acabaram “assumindo” o comando alviverde no fim da partida.

Agora, o XV de Piracicaba enfrenta o Rio Claro, sábado, às 19h30m, no estádio Augusto Schmidt. Enquanto isso, o Verdão recebe o Audax, domingo, às 17h, no Pacaembu.

Prass se destaca em empate parcial

Palmeiras 100%? Nada que intimide o XV de Piracicaba. Sem tomar conhecimento do desempenho perfeito do rival, o time do interior foi para cima embalado pela torcida no Barão de Serra Negra. E fez de Fernando Prass o personagem da etapa inicial.

Foram quatro milagres do goleiro alviverde. Macena, duas vezes, e Cafu, também duas vezes, pararam nele. Mesmo com o gol do XV de Piracicaba desenhado, o Verdão abriu o placar.

Após passe de Alan Kardec, Mazinho invadiu a área pela direita e caiu em contato com Aelson: pênalti. O próprio Kardec chamou a responsabilidade e bateu no canto esquerdo do goleiro Marcio, o mesmo escolhido para vencer Rogério Ceni, no clássico contra o São Paulo de domingo: 1 a 0.

Mesmo à frente, o Palmeiras errava e mostrava nervosismo. Tanto que o auxiliar de Gilson Kleina, Juninho, acabou expulso. Ele reclamou de um toque na mão de Rodolfo em disputa com Marquinhos Gabriel, mas o árbitro Vinicius Furlan não marcou nada.

Sem se intimidar pelo gol do Verdão, o XV insistiu até empatar. E conseguiu curiosamente em uma falha de Prass. Herói alviverde até então, o goleiro errou na saída de bola em escanteio cobrado por Danilo Sacramento e Cafu, no susto, empurrou a bola para dentro. Tudo igual no primeiro tempo.

Kleina é expulso, e França resolve

Fernando Prass seguiu sendo personagem da partida no segundo tempo, em função da forte pressão do XV de Piracicaba. Mas o goleiro não voltou a falhar, para azar do time do interior. Leonardo e Danilinho se juntaram ao time dos que ficaram no “quase” contra ele.

Descontente com o empate, Kleina fez alterações: trocou Leandro por França, Wesley por Mendieta, e Mazinho por Diogo. Mas o treinador, assim como seu auxiliar Juninho, também foi expulso pelo árbitro Vinicius Furlan.

Sem treinador, o Verdão passou a ser comandado por Bruno, goleiro reserva, e Fabiano Xhá, preparador físico. Mesmo com Kleina longe, suas alterações fizeram efeito. Aos 39 minutos do segundo tempo, quando parecia que o empate seria definitivo, França apareceu pela direita como surpresa e fez um golaço: deixou Pitty sentado no chão e encobriu o goleiro Marcio. Festa da torcida do Verdão no interior, e tristeza para o XV, que saiu castigado por não aproveitar as chances.

 

Fonte: GloboEsporte

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.