21/02/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Para Conmebol, atraso de 3 minutos é mais grave que racismo

2 min read

DoZigzagdoesporte Por ESPN.com.br.

Getty

Tinga sobe para cabecear no duelo entre Cruzeiro e Real Garcilaso pela Copa Libertadores
Tinga sobe para cabecear no duelo entre Cruzeiro e Real Garcilaso pela Copa Libertadores

O que é mais alarmante: se atrasar por três minutos para entrar em campo para uma partida ou ofender um jogador de cor negra de forma racista? A Conmebol não tem dúvida e fica com a primeira opção. Para a entidade que comanda o futebol na América do Sul, o atraso é mais sério que a discriminação.

A diferença entre os dois problemas possui valor exato na avaliação da Conmebol, dois mil dólares.

O Cerro Porteño, do Paraguai, por exemplo, demorou três minutos para se apresentar no gramado em um jogo da Copa Libertadores-2013 e foi multado em 14 mil dólares. Já o Real Garcilaso, nesta segunda-feira, recebeu punição de 12 mil dólares depois de torcedores do time peruano terem imitado e feitogestos de macaco para o volante brasileiro Tinga, do Cruzeiro, durante confronto do dia 12 de fevereiro deste ano pelo mesmo torneio.

A ‘indústria das multas’ nas competições sul-americanas, aliás, se tornou uma fonte de renda bastante atrativa.

A sanção aplicada pela Conmebol ficou bem aquém do barulho causado há pouco mais de um mês pelo escândalo de racismo. Na época, o presidente do Peru, Ollanta Humala, condenou os insultos e a presidenta do Brasil, Dilma Roussef, disse estar “fechada” com Tinga. O ministro dos Esportes brasileiro, Aldo Rebelo, entrou em contato e exigiu punições da entidade, que pediu calma e prometeu sanções pertinentes.

Nesta segunda-feira, a Conmebol determinou que o Garcilaso pague a multa de 12 mil dólares pelo incidente e avisou que se a cena se repetir, o estádio do clube será interditado.

Além disso, escreveu em comunicado no seu site oficial. “A Conmebol reitera seu compromisso de combater qualquer forma de discriminação e atos racistas em suas competições. Diante dessa prioridade, se reforçou a vigilância das equipes de arbitragem e dos delegados das partidas para advertir e denunciar esse tipo de infração.”

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.