Brasil vive drama para acertar o gol: é pior da Copa América e está abaixo de times da Série B; confira detalhes de Brasil x Peru.

Spread the love

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

O Brasil enfrenta o Peru, neste sábado (22), às 16h, na Arena Corinthians, em jogo válido pela última rodada da fase de grupos da Copa América.

A seleção brasileira fez, na quinta-feira, longe dos olhares da imprensa, um treinamento para “inchar a mão do goleiro”. Foi assim que o técnico Tite explicou o pedido que fez aos atletas, cobrando que as finalizações acertassem, ao menos, a direção do gol.

A preocupação antes do duelo decisivo contra o Peru, neste sábado, tem motivo: entre todos os participantes da Copa América, nenhuma equipe sofre tanto para acertar o alvo como a anfitriã, que perde até mesmo para equipes da Série B do Brasileiro.

Nas duas primeiras partidas da competição, o aproveitamento do Brasil em chutes certos a gol é de apenas 15,4%, sendo que seis de 24 finalizações foram no alvo. Três balançaram as redes, todas contra a Bolívia – contra a Venezuela, três tentos foram anulados.

Ao ser perguntado sobre o assunto, Tite deu razão ao questionamento. “Verdade, está correta a observação. De média distância, precisão… Fizemos um trabalho em que disse aos atletas: faz o goleiro trabalhar, incha a mão do goleiro. Acerta a casinha. Precisa, sim.”

Apenas Bolívia e Equador, duas das seleções mais fracas do continente, acertaram menos o alvo do que o Brasil nesta Copa América – três cada uma. Outros países, como Catar, Venezuela e Japão, empatam no total, mas com melhor aproveitamento.

O maior índice de acertos na Copa América é justamente do Peru, com 42,9%. E o número de tiros, em duas partidas, foi maior que o brasileiro, 28, com 15 indo na direção do gol.

A seleção com o maior número de finalizações é o Uruguai, com 32, sendo que 17 foram no alvo, aproveitamento de 37,8%. O Brasil é o terceiro que mais chutou, mas com o pior índice de acerto. Quem mais se aproxima dos 15,4% do time de Tite é o Japão, com 24% – seis tiros certos em 19 no total – e depois a Bolívia, 25% – três no alvo de nove.

Na comparação com a Série B do Brasileiro, a média de aproveitamento dos chutes entre os 20 clubes é de 27,9%. O pior é do Vila Nova, com 19% (23 certos de 88), acima do Brasil.

Para tentar melhor o desempenho do ataque da seleção, Tite deve promover duas mudanças, com as entradas de Everton Cebolinha e Gabriel Jesus para fazerem os lados do campo, em funções que vinham sendo de David Neres e Richarlison. Já como centroavante, o técnico trabalhou tanto com Roberto Firmino, o atual titular, quanto com o “Pombo” na função.

Brasil e Peru se enfrentam neste sábado, às 16h, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela última rodada do grupo A da Copa América. As duas seleções lideram a chave com quatro pontos, enquanto a Venezuela tem dois, e a Bolívia, zero.

FICHA TÉCNICA
Brasil x Peru –
Copa América (3ª rodada da fase de grupos)

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 22/06/2019 (sábado)
Horário: 16h
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Hernan Maidana (ARG) e Eduardo Cardozo (PAR).
VAR: Andres Rojas (COL)
Assistentes do VAR: Nicolas Gallo (COL) e Wilmar Navarro (COL)

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Everton, Roberto Firmino e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Peru: Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia, Yotún; Polo, Farfán e Cueva; Paolo Guerrero. Técnico: Gareca.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta