Daniele Hypolito levanta torcida e é ouro em SP; Diego fica com a prata.

Spread the love

Gustavo Franceschini Do UOL, em São Paulo.

Diante de uma torcida pequena, mas animada, Daniele Hypolito sobrou na final do salto e ficou com o ouro na etapa de São Paulo da Copa do Mundo de ginástica.

Diante de uma torcida pequena, mas animada, Daniele Hypolito sobrou na final do salto e ficou com o ouro na etapa de São Paulo da Copa do Mundo de ginástica.

Diante de uma torcida pequena, mas animada, Daniele Hypolito sobrou na final do salto e ficou com o ouro na etapa de São Paulo da Copa do Mundo de ginástica. Com um 14.125, a brasileira ganhou com alguma folga da alemã Michelle Timm, prata com 13.850. Além dela, Diego Hypolito, Sergio Sasaki e Rebeca Andrade foram pratas no solo, cavalo com alças e barras assimétricas, respectivamente. Francisco Barreto completou a lista de medalhistas com um bronze na trave.

Experiente, Daniele soube se portar bem como anfitriã. Sorriu com a empolgação dos fãs antes do salto, executou os movimentos com perfeição e deu uma mini volta olímpica com direito a coraçãozinho com as mãos para agradecer as arquibancadas do ginásio do Ibirapuera. Depois, antes de ir para a premiação, ainda foi flagrada pelas câmeras de TV dando forças para as colegas mais jovens de seleção feminina.

Diego é prata e sai satisfeito com nota

Mais cedo, Diego Hypolito tinha se apresentado na final do solo. Depois de uma sexta-feira quase perfeita, em que acertou sua melhor nota de solo no ano na eliminatória (15.600), o irmão de Daniele cometeu pequenos erros na final e fez “só” 15.400, terminando a disputa na segunda colocação – Tomas Gonzalez, do Chile, fez 15.650 e foi ouro.

“Eu estou muito satisfeito com o meu fim de semana. Eu esperava obter de 15.200 a 15.400 aqui e consegui ir além disso, com notas muito boas. Eu não estou no momento mais forte do meu ano, então o importante aqui era manter uma regularidade e eu consegui. Agora é regredir no treino nos próximos dias, até porque eu estou me sentindo cansado, para melhorar até a Olimpíada”, disse Diego.

Com a manutenção do bom nível de desempenho, o ginasta ganha mais alguns pontos na na briga por uma vaga na seleção que vai à Rio-2016. O outro brasileiro na final do solo masculino, a primeira competição do dia, foi Arthur Nory. Ao contrário de Diego, no entanto, o ginasta do Pinheiros não saiu satisfeito com sua apresentação, marcada por quedas e uma nota baixa que o relegou à última colocação.

Pratas para Sasaki e Rebeca após lesões

O sábado foi especial para Sergio Sasaki e Rebeca Andrade, ginasta de bastante potencial que passaram os últimos anos às voltas com lesões sérias. Em casa e na reta final da preparação olímpica, os dois foram bem no cavalo com alças e nas barras assimétricas, respectivamente, e ficaram com a prata.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta