Desempenho no Mundial faz judô do Brasil ligar sinal de alerta. Entenda o fato e confira o desempenho pífio do Brasil.

Spread the love

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br por CBJ

Atletas do país só conquistaram uma medalha de bronze no torneio.

O Brasil encerrou sua participação no Mundial de Judô 2018, realizado no Azerbaijão, com apenas uma medalha de bronze, conquistada por Erika Miranda na categoria até 52 quilos. Este é o pior resultado brasileiro na história nas categorias individuais de mundiais desde 2009, na Holanda, quando não conseguiu nenhuma medalha.

A última atleta brasileira eliminada do torneio foi Maria Suelen Altheman, que perdeu nesta quarta a disputa da medalha de bronze para a turca Kayra Sayit, na categoria acima de 78 quilos. O Brasil terá a última chance de conquistar mais uma medalha na próxima quinta na disputa por equipes, no último dia de competições do Mundial de Judô.

O resultado encerra uma campanha que rendeu ao Brasil apenas uma medalha, o bronze de Érika Miranda na categoria até 52kg, no pior desempenho do País na competição desde o Mundial de 2009, em Roterdã, quando os judocas não foram nenhuma vez ao pódio.

Além do bronze de Érika Miranda, o Brasil também conseguiu três quintos lugares, com Jéssica Pereira, Daniel Cargnin e Maria Suelen Altheman, e um sétimo, com Eric Takabatake, no evento realizado em Baku.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta