Morre no Pará o ex-atacante Heyder, destaque de Inter, Cruzeiro e Flamengo nos anos 80.

Spread the love

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Heyder, ex-atacante de Flamengo, Internacional e Cruzeiro — Foto: Gustavo Pêna

Heyder, ex-atacante de Flamengo, Internacional e Cruzeiro — Foto: Gustavo Pêna

Ex-jogador não resiste a complicações da Covid-19 e morre aos 61 anos em Belém.

Paraense com passagens marcantes por Internacional, Cruzeiro e Flamengo, além de Remo e Paysandu na sua cidade natal, o ex-atacante Heyder morreu nesta terça-feira em decorrência de complicações da Covid-19. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Campanha do Hangar, em Belém, desde a semana passada. Estava com 61 anos e trabalhava como funcionário público.

Heyder foi campeão em quase todas as equipes que defendeu. Torcedor do Remo, virou a casaca para o maior rival, Paysandu, que defendeu de 1978 a 1981. Em seguida se transferiu para Pernambuco, onde atuou por Sport e Náutico.

De lá, uma passagem rápida, porém jamais esquecida, pelo Flamengo em 1985. Foi no Rubro-Negro que o ex-ponta-direita conheceu Zico e foi treinado por Zagallo. Após a experiência na Gávea, ainda passou por Vitória e Bahia para poder se destacar em Inter e Cruzeiro.

Em fim de carreira no Fortaleza, quis o destino que Heyder encerrasse a história no futebol em um amistoso pelo Remo, em 1993.

O ex-jogador guardava com carinho a camisa dos times por onde passou e apresentou várias histórias curiosas sobre a carreira ao ge em 2013, como a depressão sofrida ao término da carreira. Seu período de maior destaque com foi a camisa do Colorado gaúcho, quando chegou a ser comparado a Garrincha.

About admin

O nosso site é voltado para o esporte, escrevemos e publicamos sobre 40 modalidades esportivas. A nossa meta é levar o esporte cada vez mais longe para o maior número possível de pessoas. O ZigZag do Esporte é a nossa Revista Eletrônica do Esporte, acesse, curta, comente e mande sugestões.

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta