01/12/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Vitória para acabar com fantasma de dezembro de 1981; confira.

4 min read

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Klop e seus comandados no titulo de 2019.

 

 

O sonho do Flamengo em repetir a façanha de dezembro de 1981 foi por água abaixo na tarde deste domingo. O Rubro-Negro encarou o Liverpool de igual para igual, mas acabou sendo derrotado por 1 a 0, com gol marcado por Roberto Firmino, no primeiro tempo da prorrogação. O duelo foi realizado no Khalifa International, em Doha, no Catar.

 

 

 

OLHA O GOL DO TÍTULO! É DE BRASILEIRO.

 

UMA GRANDE FINAL

O Flamengo fez um grande primeiro tempo, chegou a estar melhor do que o adversário, mas acabou perdendo o gás na etapa complementar e praticamente assistiu o Liverpool na prorrogação, com exceção dos minutos finais, quando foi com tudo para cima, sem evitar a derrota.

O título confirmou o favoritismo do Liverpool, o melhor time do futebol mundial. O Flamengo, no entanto, cai em pé, e termina a temporada com ainda mais gana de repetir a façanha na temporada 2020. O clube inglês conquistou o Mundial de Clubes pela primeira vez em sua história, após seis títulos da Europa.

Firmino marcou o gol da vitória do Liverpool
Firmino marcou o gol da vitória do Liverpool

IGUAL PARA IGUAL
Os primeiros cinco minutos da decisão foram um pesadelo para o Flamengo. O Liverpool se lançou a pressionar furiosamente a saída de bola dos brasileiros e o time comandado pelo português Jorge Jesus demorou para se acostumar ao ritmo acelerado da partida. Enquanto isso, o campeão europeu conseguiu três finalizações, uma delas perigosíssima: com menos de um minuto, Firmino ficou cara a cara com Diego Alves e chutou para fora.

Aos poucos, o Flamengo foi se sentindo mais confortável em campo e a partida se tornou uma batalha entre duas equipes que jogam em alta voltagem. E o campeão da Copa Libertadores passou a ter a bola por mais tempo, envolvendo a defesa inglesa com passes precisos e apostando tudo na velocidade de Bruno Henrique, um pesadelo para os defensores do Liverpool.

Faltava ao Flamengo, porém, criar uma chance clara de gol. Mesmo para os hábeis homens de frente da equipe carioca, era bem complicado envolver a forte defesa do Liverpool, comandada pelo holandês Virgil van Dijk.

Quanto aos europeus, foi só no começo do segundo tempo que eles voltaram a ser perigosos. E, então, a trave salvou o Flamengo. Firmino passou facilmente por Rodrigo Caio com um lençol e perdeu o gol quando era muito mais fácil mandar a bola para a rede.

CAIU DE PRODUÇÃO
Tal qual na primeira etapa, a equipe rubro-negra conseguiu esfriar o adversário e teve o domínio das ações por uma grande quantidade de tempo. E, desta vez, conseguiu uma boa chance de gol: aos oito minutos, Gabriel mandou um chute cruzado de direita e Alisson fez uma ótima defesa para manter o 0 a 0 no placar.

A tal da intensidade do jogo, altíssima, acabou custando caro ao Flamengo. O cansaço passou a ser um adversário muito duro para a equipe carioca e Jorge Jesus decidiu tirar Everton Ribeiro e Arrascaeta de campo. Com isso, o time perdeu o protagonismo da partida e viu o Liverpool, em melhor condição física, aproximar-se perigosamente do gol da vitória.

Nos acréscimos do segundo tempo, um susto: Sadio Mané arrancou com a bola e caiu na área após uma disputa com Rafinha. O árbitro chegou a anotar o pênalti, mas a marcação foi anulada graças à intervenção do VAR.

DEU LIVERPOOL
Ironicamente, uma partida entre duas equipes ofensivas terminou empatada por 0 a 0, o que levou a decisão à prorrogação. Foi quando o Flamengo levou um golpe que se mostrou fatal. Aos oito minutos, Mané foi lançado em um contra-ataque e teve a calma necessária para encontrar Firmino, que estava entrando na área sem marcação. O brasileiro tirou Diego Alves e Rodrigo Caio da jogada e mandou a bola para o gol vazio.

O Flamengo tinha, então, mais de 20 minutos para buscar o empate, mas não havia energia para isso. A vontade era enorme, mas a mistura de cansaço e nervosismo impediu o time brasileiro de articular boas jogadas de ataque. E, quando a chance finalmente apareceu, aos 14 do segundo tempo, o jovem Lincoln mandou a bola para a arquibancada quando estava livre na área inglesa. Foi a pá de cal jogada em cima do sonho rubro-negro do bicampeonato mundial.

FICHA TÉCNICA

Liverpool -ING
Liverpool -ING
1 x 0
Flamengo-BRA
Flamengo-BRA

LIVERPOOL: Alisson, Arnold, Van Dijk, Joe Gomez e Robertson; Keita (Milner), Henderson e Oxlade-Chamberlain (Lallana); Firmino (Origi), Mané e Salah (Shaqiri) Técnico: Jürgen Klopp

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão (Berrío), Gérson (Lincoln), Arrascaeta (Vitinho), Éverton Ribeiro (Diego) e Bruno Henrique; Gabigol. Técnico: Jorge Jesus

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.