31/07/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Brasil bate o Canadá em jogo dramático e leva o bronze na Copa América de basquete feminino.

3 min read

Por Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Seleção feminina sofre, mas bate Canadá e leva bronze na Copa América de  basquete - O Liberal
Em jogo com 02 prorrogações, o Brasil vence o Canadá e leva o bronze na Copa América de Basquete feminino.

Em um jogo pra lá de emocionante, o Brasil bateu o Canadá e levou o bronze da Copa América de Basquete Feminino, que está sendo disputado em Porto Rico. Depois de abrir 18 de vantagem, a seleção viu o Canadá igualar o jogo faltando 26 segundos para o fim da partida. Ainda teve o lance final, mas se enrolou. A partida foi para a prorrogação e, mais uma vez, a bola do jogo esteve nas mãos brasileiras que perderam. Mas, na segunda prorrogação, o time de Neto se impôs e venceu por 87 a 82.

Independente do resultado que conquistasse neste sábado, a equipe nacional já tinha o que comemorar. Por ter chegado nas semifinais, garantiu vaga no Pré-Mundial. Com isso, a seleção brasileira feminina, que não disputou o Mundial em 2018, terá a chance alcançar a competição em 2022, na Austrália.

O Canadá começou melhor e abriu rapidamente 5 a 0. O Brasil foi se encontrando e aos poucos começou a apertar a partida. Ao fim do primeiro quarto, tudo igual: 16 a 16. Mas o Canadá voltou a crescer e foi para o intervalo com cinco pontos de vantagem: 34 a 29.

Clarissa tenta armar ataque contra o Canadá pela Copa América de Basquete — Foto: Fiba / divulgação

Clarissa tenta armar ataque contra o Canadá pela Copa América de Basquete — Foto: Fiba / divulgação

E a vantagem aumentou logo no início do segundo tempo. O Canadá abriu oito, mas aí o Brasil, que praticamente tinha errado tudo da linha dos três, achou a mão. Com três cestas de longe seguidas, a seleção virou para 42 a 41. Clarissa fez a cesta da virada. A partir daí, só deu Brasil. Bem na defesa e preciso no ataque, a seleção passou o rolo compressor e conseguiu uma sequência de 23 pontos seguidos sem nenhum do adversário! No garrafão, Camila achou mais uma cesta para abrir 15 de vantagem (58 a 43).

O Brasil parecia ter o jogo dominado, mas parou no início do último quarto. O Canadá fez dez pontos seguidos,e a vantagem de 15 caiu para cinco (58 a 53). Faltando três minutos, o time da América do Norte chegou de vez no jogo, diminuindo para 63 a 60. Faltando um minuto, a vantagem brasileira era mínima (66 a 65). Tainá segurou a bola e esperou até receber a falta e converteu os dois lances livres. Brasil com três de vantagem faltando 36 segundos. Mas o Canadá foi pra cesta de três e deixou tudo igual faltando 26 segundos. O Brasil teve a chance de matar a partida nos últimos segundos, mas Erika e Clarissa se enrolaram e perderam a chance. Com 68 a 68 no placar, o duelo foi pra prorrogração.

No tempo extra, o Brasil começou na frente, o Canadá voltou a empatar e, mais uma vez, a cesta da vitória esteve nas mãos da seleção. E, mais uma vez, foi desperdiçada. Com 77 a 77, a partida foi para a segunda prorrogação.

Dessa vez, o Brasil não quis dar margem para erro. Aos poucos, a seleção foi abrindo e chegou a fazer 85 a 79, faltando dois minutos. Com uma defesa forte, dessa vez a seleção não deu mole e garantiu a medalha por 87 a 82.

Na tempo extra, o Brasil começou na frente, o Canadá voltou a empatar e, mais uma vez, a cesta da vitória esteve nas mãos da seleção. E, mais uma vez, foi desperdiçada. Com 77 a 77, a partida foi para a segunda prorrogação.

Dessa vez, o Brasil não quis dar margem para erro. Aos poucos, a seleção foi abrindo e chegou a fazer 85 a 79, faltando dois minutos. Com uma defesa forte, dessa vez a seleção não deu mole e garantiu a medalha por 87 a 82.

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.