03/08/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Brasil consegue 7ª e 8ª colocações nas finais da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica em Baku.

3 min read

Por Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Terminou neste domingo  a Copa do Mundo de Ginástica Rítmica de Baku, no Azerbaijão. O Brasil participou das duas finais de conjunto, tanto nas 5 bolas, quanto na prova mista. Em uma disputa que reuniu algumas das melhores equipes do mundo, a melhor colocação do país veio na disputa mista, em que a seleção terminou em sétimo lugar apesar da queda de um dos pares de maças no final da apresentação.
O conjunto brasileiro foi composto por Maria Eduarda Arakaki, Beatriz Linhares da Silva, Bárbara Galvão, Deborah Medrado, Gabrielle Moraes da Silva e Geovanna Santos da Silva. Na primeira prova do dia, a de cinco bolas, o Brasil fez uma apresentação segura, mas menos difícil do que a das demais equipes. Com 38.350, terminou na oitava posição. A Bulgária foi campeã com 45.600, seguida pela Itália (44.550) e pelo Azerbaijão (44.000).
Já na prova mista, com três arcos e dois pares de maças, o Brasil vinha fazendo uma ótima apresentação, ao som de uma trilha que mesclava ritmos brasileiros com música eletrônica. Porém, um erro nos segundos finais da performance custou pontos importantes. A nota de 35.750 deixou a seleção na 7ª posição. O ouro foi novamente para a Bulgária, com 43.150. Itália e Belarus completaram o pódio.
Essa foi a primeira competição que o conjunto brasileiro disputou desde o início da pandemia de Covid-19. O foco principal da seleção é a disputa do Pan-Americano, que dará vaga olímpica ao campeão. O evento está programado para os dias 11, 12 e 13 de junho, no Rio de Janeiro. Em Baku, o Brasil foi o melhor conjunto das Américas, à frente dos Estados Unidos.

Finais individuais

Já nas disputas individuais por aparelhos, a israelense Linoy Ashram teve o melhor desempenho e conseguiu duas medalhas de ouro. Primeiro, no arco, com a nota de 27.100. Depois, Ashram levou também a disputa das maças, com 27.800. Já na bola, ela terminou na quinta posição. A prova foi vencida pela italiana Alexandra Agirgiuculese, com 26.350.
Única final sem a participação de Ashram, a disputa decisiva da fita foi marcada por muitos erros nas apresentações. A búlgara Boryana Kaleyn conseguiu a série mais limpa e venceu com 24.300.
As brasileiras Bárbara Domingos e Natália Gaudio estiveram em Baku, mas não chegaram a nenhuma final individual. As duas tiveram as maças como melhor aparelho nas qualificatórias: Bárbara conseguiu 22.100, enquanto Natália anotou 22.300. No individual geral, elas terminaram na 31ª e na 37ª posições, respectivamente, entre 59 atletas.
Babi Domingos:
Maças: 22.100
Fita: 19.550
Arco: 21.850
Bola: 18.350
Total: 81.850
Natalia Gaudio:
Maças: 22.300
Fita: 15.500
Arco: 21.050
Bola: 20.450
Total: 79.300

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.