27/09/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

DEIVID SILVA LEVA O BRASIL AO PÓDIO NO MÉXICO.

5 min read

Por Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Deivid Silva, Corona Open Mexico, Barra de La Cruz, Oaxaca, México, Surf, WSL, World Surf League, Circuito Mundial de Surf, ao vivo. Foto: WSL / Heff
Deivid Silva mantém o Brasil presente no pódio de todas as etapas do Championship Tour da World Surf League. Foto: WSL / Heff

Com uma belíssima campanha nas direitas de Barra de la Cruz, em Oaxaca, México, o atleta Deivid Silva manteve o Brasil presente no pódio de todas as etapas do Championship Tour da World Surf League (WSL) em 2021. Foram sete etapas classificatórias para a grande final, que acontece em setembro, em Trestles, Califórnia (EUA), todas com presença de representantes da bandeira verde-amarela na finalíssima.

Vale ressaltar que Gabriel Medina já entra direto na última fase do evento na Califa, o que garante o Brasil no pódio de todos os oito eventos da temporada. A final terá ainda os brazucas Italo Ferreira e Filipe Toledo, além do australiano Morgan Cibilic e do norte-americano Conner Coffin.

Nesta sexta-feira (13), Deivid enfrentou o australiano Jack Robinson, que também disputou a sua primeira final na divisão de elite do surf mundial. O brasileiro, algoz de Medina nas quartas de final, mostrou um backside afiadíssimo, abusando das pancadas nas direitas de Barra de la Cruz.

Ele chegou a liderar a final durante boa parte do tempo, somando 7.87 e 7.27 nas duas melhores ondas, mas uma nota 8.33 de Robinson mudou o placar e impediu “DVD” de levantar a taça no México por apenas dois centésimos.

“Quero agradecer a Deus pela oportunidade de estar nessa final. Eu queria ter vencido, mas estou muito amarradão por ter feito um bom evento”, disse Deivid Silva. “Estou feliz por ter vencido grandes surfistas, como o Adriano (de Souza), que está se aposentando, o Gabriel (Medina), e fico muito amarradão em estar representando o Brasil muito bem também. O Jack (Robinson) quebrou a bateria. Foi uma bateria muito boa, bem disputada, mas o ano que vem estarei de novo no Tour e vamos nessa. Acho que o sonho de vencer uma etapa não acabou ainda e vamos com tudo pro ano que vem”.

Jack Robinson, Corona Open Mexico 2021, Barra de La Cruz, Oaxaca, México, Surf, WSL, World Surf League, Circuito Mundial de Surf, ao vivo. Foto: WSL / Heff
Jack Robinson fica com o título da etapa mexicana. Foto: WSL / Heff

Outro brasileiro que entrou em ação nesta sexta foi Mateus Herdy, que vinha embalado por uma virada espetacular diante do campeão mundial e olímpico Italo Ferreira nas quartas de final, na última quinta.

Mateus também foi eliminado por Jack Robinson, que é casado com uma brasileira e agora tem como treinador o brasileiro Leandro Dora, pai do Top Yago Dora.

“É difícil chegar até aqui e eu queria ter vencido, para passar pra final”, disse Mateus Herdy. “Mas, ao mesmo tempo, analisando todas as baterias que surfei até agora, competindo contra meus ídolos, um terceiro lugar está ótimo. Lembro do Yago (Dora), quando conseguiu um terceiro lugar em Saquarema, como convidado também. Somos vizinhos em Florianópolis, então estou amarradão e muito obrigado a todos que estavam na torcida, minha família e meus amigos. Amo vocês e esse resultado é para Floripa e para o Brasil”.

Na outra semifinal, Deivid Silva passou pelo italiano Leonardo Fioravanti.

Ao término da prova, Jack Robinson descreveu um pouco da emoção da vitória. “Nem sei por onde começar, mas é uma sensação parecida quando eu me qualifiquei para o CT”, disse Jack Robinson. “Ainda estou processando tudo. Eu estava muito motivado e com esse objetivo em mente. Estou com uma equipe excelente, os Doras, minha esposa Júlia, minha família e meus patrocinadores. Certamente, eu não ia conseguir sem vocês”.

O australiano seguiu comentando sobre o melhor resultado do seu primeiro ano na elite do CT: “Eu tentei criar uma energia antes de chegar aqui. Todo mundo surfa muito bem, então é incrível conseguir superar todos eles. Senti que podia vencer as baterias e acho que isso foi o resultado dessa mentalidade positiva. Foi um ano muito louco, com altos e baixos, então é impressionante chegar aonde estou agora. Sou muito grato por esse evento, a WSL, os patrocinadores e pela segurança de fazer um evento desses aqui nessa época”. E encerrou o discurso da vitória no pódio com um: “Viva México”.

Antes da etapa mexicana, o Brasil tinha cinco vitórias nas seis etapas disputadas, com Italo Ferreira (Newcastle), Gabriel Medina (Narrabeen e Rottnest) e Filipe Toledo (Margaret River e Surf Ranch). Na primeira etapa, disputada em Pipeline, Medina foi o vice-campeão, com o havaiano John John Florence levando a melhor.

Confira mais detalhes em nossas próximas atualizações.

Atenção: É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, sem autorização escrita da IF15 Sports ou AOS Mídia.

Mateus Herdy, Corona Open Mexico, Barra de La Cruz, Oaxaca, México, Surf, WSL, World Surf League, Circuito Mundial de Surf, ao vivo. Foto: WSL / Heff
Mateus Herdy finaliza a prova em terceiro lugar. Foto: WSL / Heff

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO CORONA OPEN MEXICO:

Campeão: Jack Robinson (AUS) por 15,16 pontos (8,33+6,83) – 10.000 pts
Vice-campeão: Deivid Silva (BRA) com 15,14 pontos (7,87+7,27) – 7.800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.085 pontos

1.a: Deivid Silva (BRA) 13.23 x 10.90 Leonardo Fioravanti (ITA)
2.a: Jack Robinson (AUS) 16.00 x 11.50 Mateus Herdy (BRA)

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO

Campeã: Stephanie Gilmore (AUS) por 15,83 pontos (8,50+7,33) – 10.000 pts
Vice-campeã: Malia Manuel (HAV) com 15,27 pontos (8,27+7,00) – 7.800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.085 pontos

1.a: Malia Manuel (HAV) 15.20 x 14.87 Sally Fitzgibbons (AUS)
2.a: Stephanie Gilmore (AUS) 14.40 x 12.57 Carissa Moore (HAV)

TOP-20 DO RANKING 2021 PARA O CT 2022

01: Gabriel Medina (BRA) – 43.400 pontos
02: Italo Ferreira (BRA) – 31.660
03: Filipe Toledo (BRA) – 30.735
04: Conner Coffin (EUA) – 25.355
05: Morgan Cibilic (AUS) – 25.270
06: Griffin Colapinto (EUA) – 22.905
07: Jordy Smith (AFR) – 22.505
08: Kanoa Igarashi (JAP) – 22.215
09:- Yago Dora (BRA) – 20.875
10: Frederico Morais (POR) – 20.790
11: John John Florence (HAV) – 19.660
12: Jack Robinson (AUS) – 19.300
13: Leonardo Fioravanti (ITA) – 18.800
14: Deivid Silva (BRA) – 16.535
15: Ryan Callinan (AUS) – 15.470
15: Ethan Ewing (AUS) – 15.470
15: Adriano de Souza (BRA) – 15.470 aposentado
18: Kelly Slater (EUA) – 14.680
19: Jadson André (BRA) – 14.610
20: Jeremy Flores (FRA) – 14.045 aposentado
20: Julian Wilson (AUS) – 14.045 aposentado
20: Seth Moniz (HAV) – 14.045
20: Miguel Pupo (BRA) – 14.045

Brasileiros fora dos Top 20

25: Caio Ibelli (SP) – 12.620 pontos
27: Peterson Crisanto (PR) – 10.630
33: Alex Ribeiro (SP) – 6.650
35: Mateus Herdy (SC) – 6.085
41: Lucas Vicente (SC) – 1.330

TOP-9 DO RANKING 2021 PARA O CT 2022

01: Carissa Moore (HAV) – 37.770 pontos
02: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 34.715
03: Sally Fitzgibbons (AUS) – 33.000
04: Stephanie Gilmore (AUS) – 32.035
04: Johanne Defay (FRA) – 32.035
06: Caroline Marks (EUA) – 26.050
06: Tyler Wright (AUS) – 26.050
08: Isabella Nichols (AUS) – 24.645
09: Courtney Conlogue (EUA) – 22.930

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.