17/09/2021

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

Nova tabela detalhada da Série C do Campeonato Brasileiro 2020 - Confederação Brasileira de Futebol

JACUIPENSE 0 X 1 MANAUS– Com gol de João Diogo, o Manaus venceu o Jacupiense-BA por 1 a 0, no estádio Barradão, em Salvador. Com o resultado, a equipe retoma a liderança, provisória, do grupo A, com 24 pontos e na segunda-feira vai ter que secar o Tombense contra o Botafogo-PB. O Tombense tem 22 pontos e pode terminar a rodada na ponta.

Sem vencer há dez jogos na Série C, o Jacuipense é o lanterna com 12 pontos e se complica de vez na luta contra o rebaixamento.

 

Operário 0 x 1 Vitória – Leão vence a 1ª como visitante e respira na Série B.

Vitória bate o Operário-PR e respira no Z-4 da Série B
O autor do gol do triunfo rubro negro, Mateus Moraes comemora ao lado de Thalisson.

Vitória conquistou um importante resultado na manhã deste sábado, quando visitou o Operário e venceu por 1 a 0, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR), pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Foi a primeira vitória como visitante do time baiano.

Com o resultado positivo, o Vitória assumiu a 17ª posição, agora com 23 pontos ganhos. Os baianos não perdem há cinco jogos (três empates e duas vitórias), coincidentemente desde que o técnico Wagner Lopes foi contratado para substituir Ramon Menezes.

Já o Operário chegou a segunda derrota consecutiva e perdeu a chance de encostar no G4 – grupo de acesso. Os paranaenses ficaram com os mesmos 32 pontos, caindo para o décimo lugar.

Os primeiros 45 minutos tiveram o Operário mais efetivo e o Vitória apostando nos contra-ataques e nas bolas aéreas para ter melhor sorte como visitante.

Aos 20 minutos, Marcelo carregou bola no meio-campo, avançou a arriscou de fora da área. A bola explodiu na trave direita de Lucas Araújo e saiu pela linha de fundo. Depois, aos 26, Thomaz recebeu na entrada da área e chutou colocado, exigindo ótima defesa do goleiro baiano.

Aos poucos o Vitória conseguiu ficar mais com a bola e aos 39 minutos abriu o placar. Após cruzamento da esquerda, Mateus Moraes apareceu na segunda trave e cabeceou forte para o fundo das redes.

 

Operário bem que tentou, mas não conseguiu evitar a derrota em casa (Foto: André Jonsson/OFEC).

 

No segundo tempo a partida voltou num ritmo bem diferente e sem grandes oportunidades. A primeira chance de gol do Operário acontece somente aos 18 minutos, quando Djalma Silva recebeu de Rafael Chorão e finalizou. A bola ainda desviou na marcação antes de sair para fora.

O Vitória respondeu logo aos 23, quando Soares deu ótima assistência para Samuel. O atacante recebeu livre na área, mas errou o domínio e finalizou muito longe, desperdiçando a chance de ampliar o placar.

Nos minutos finais, o Operário foi para o tudo ou nada e alçou bolas na área do Vitória em busca do empate, mas sem sucesso.

PRÓXIMOS JOGOS

O Operário volta a campo no sábado, dia 11, para enfrentar o Sampaio Corrêa, às 16h30, no estádio Castelão, em São Luís (MA). Já o Vitória jogará na sexta-feira, quando receberá o Remo, às 19 horas, no Barradão, em Salvador (BA).

FICHA TÉCNICA:

Operário x Vitória
Série B – 22ª Rodada

Data: 04/09/2021 (sábado)
Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR)
Horário: 11h
Árbitro: Douglas Schwengber da Silva (RS)
Assistentes: Lúcio Beiersdorf Flor (RS) e Maíria Mastella Moreira (RS)
Quarto Árbitro: Gustavo Nogas (PR)
Analista de Campo: Leandro José Mendes (PR)
Árbitro de Vídeo: Daniel Nobre Bins  (RS)
AVAR: André da Silva Bitencourt (RS)
Observador de VAR: Ana Paula da Silva Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Felipe Garcia, Rafael Chorão e Rodolfo Filemon (Operário); Cedric (Vitória)
Gol: Mateus Moraes (Vitória)

Operário:Simão; Fábio Alemão (Pedro Ken)., Rodolfo Filemon, Reniê e Djalva Silva; Leandro Vilela, Marcelo (Gustavo Coutinho), Thomaz (Rodrigo Pimpão) e Rafael Longuine (Rafael Chorão); Paulo Sérgio e Felipe Garcia (Alemão) Técnico: Matheus Costa.

Vitória: Lucas Arcanjo; Van, Wallace, Thalisson Kelven e Mateus Moraes; Pablo Siles (Cedric), Fernando Neto (Gabriel Bispo) e Bruno Oliveira (Soares  Bolota); Marcinho, Samuel (Wesley Pionteck) e David (Ronan). Técnico: Wagner Lopes.

 

Bahia 4 x 2 Fortaleza – Colombiano Hugo Rodallega marca 04x e faz Esquadrão respirar.

Com uma atuação de gala do colombiano Rodallega, autor de quatro gols, o Bahia afastou a crise e encerrou um jejum de oito jogos na noite deste sábado ao ganhar do Fortaleza, por 4 a 2, no Estádio do Pituaçu, em Salvador-BA, pela 19ª rodada do Brasileirão.

 

Esse foi o primeiro jogo de titular de Rodallega pelo Bahia, substituindo o artilheiro Gilberto, suspenso. Ex-Necaxa-MEX, Wigan-ING, Fulham-ING, Trabzonspor-TUR e Denizlispor-TUR, o atacante de 35 anos havia disputado apenas quatro partidas pelo tricolor baiano e não tinha balançado as redes.

A última vitória baiana no campeonato havia sido no dia 7 de julho. O resultado não afasta o Bahia da beira da zona de rebaixamento. O time é o 16º colocado, com 21 pontos. Por outro lado, o Fortaleza chegou ao quarto jogo sem vitória, na terceira colocação, com 33.

Pressionado por conta da sequência ruim de resultados e de protesto dos torcedores do lado de fora do Pituaçu, o Bahia quase viu a situação ficar mais difícil logo aos dois minutos. Romarinho fez boa jogada e deixou Robson na cara do gol, mas o atacante do Fortaleza desperdiçou chance clara.

Aos 17 minutos, com a ajuda do VAR, o árbitro assinalou pênalti para o Bahia depois de Robson cortar cruzamento de Juninho Capixaba com o braço. Mas a fase não é nada boa. Na cobrança, Rodriguinho deslocou o goleiro e viu a bola tocar na trave antes de sair.

Apesar do pênalti desperdiçado, o Bahia continuou melhor que o Fortaleza e Rossi exigiu boa defesa de Marcelo Boeck em chute de fora da área. A pressão surtiu efeito aos 43 minutos. Após uma saída errada do time cearense, Rossi rolou e Rodallega bateu na saída do goleiro.

COISA DE MALUCO
Na volta do intervalo, o Fortaleza continuava sem conseguir imprimir seu ritmo e, apesar de Lucas Crispim quase ter empatado em chute desviado pela zaga, a situação ficou mais complicada aos 19 minutos, quando o Bahia aproveitou nova falha na saída de bola para ampliar.

Marcelo Boeck entregou a bola nos pés de Maycon Douglas, que passou para Rodallega ampliar. Dois minutos depois veio o terceiro. Bola cruzada na área, dois jogadores do Fortaleza furaram e Rodallega não desperdiçou. O jogo, porém, não estava decidido.

Yago Pikachu aproveitou rebote e, de primeira, diminuiu para o Fortaleza aos 25. Quatro minutos depois, Lucas Crispim cobrou escanteio, Tite desviou de cabeça na primeira trave e Matheus Vargas, também de cabeça, fez o segundo do time cearense.

Assim como o grande destaque foi Rodallega mais uma vez Rodriguinho(foto) foi nota destoante, inclusive perdendo penaltí.

A reação, porém, foi freada dois minutos depois. Rodallega recebeu cruzamento e bateu rasteiro. Marcelo Boeck falhou e soltou a bola nos pés do colombiano, que fez seu quarto gol no jogo. Depois disso, o Fortaleza não teve mais forças para reagir.

PRÓXIMOS JOGOS
Os times só voltam a campo no próximo final de semana, pela 20ª rodada. No sábado, o Bahia encara o Santos, às 21 horas, na Vila Belmiro, em Santos-SP. No domingo, o Fortaleza recebe o Atlético-MG, às 16 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza-CE.

FICHA TÉCNICA:

Bahia 4×2 Fortaleza
Campeonato Brasileiro – 19ª rodada

Local: Pituaçu, em Salvador
Data: 04/09/2021 (sábado)
Horário: 21h
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Cartões amarelos: Matheus Teixeira, Juninho Capixaba (Bahia) / Titi (Fortaleza)

Gols: Rodallega, quatro vezes (Bahia) / Yago Pikachu, Matheus Vargas (Fortaleza)

 

Bahia: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Lucas Araújo, Mugni e Daniel (Luizão); Rossi (Maycon Douglas), Rodriguinho (Patrick) e Rodallega. Técnico: Diego Dabove.

Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Jackson (Lucas Lima) e Titi; Yago Pikachu (Edinho), Jussa, Éderson, Romarinho (Matheus Vargas) e Lucas Crispim; Henríquez (David) e Robson (Welington Paulista). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.