28/06/2022

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Bahia 1 x 2 Athletico-PR – Furacão aproveita falhas do Bahia, vira e abre vantagem por classificação. VEJA!

5 min read

Por Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br

CAP jogará por simples empate no confronto de ida para se classificar às quartas de final. Vaga fica mais perto do Furacão .

Athletico-PR ficou com boa vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil, já que venceu o Bahia, nesta quarta-feira à noite, por 2 a 1, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Todos os gols da partida saíram ainda no primeiro tempo da partida.

Com a vitória, o time paranaense agora jogará por qualquer empate no confronto de volta, marcado para o dia 12 de julho, às 20h30, na Arena da Baixada, em Curitiba. Já o Bahia terá que vencer pela vantagem de um gol para forçar os pênaltis ou por dois gols para garantir a classificação direta.

Além da vaga nas quartas de final, o time classificado garantirá premiação de R$ 3,9 milhões da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O primeiro tempo foi bastante movimentado e com apenas quatro minutos de jogo o Bahia abriu o placar. Lucas Mugni cobrou falta com categoria e acertou o ângulo do goleiro Bento, que ainda tocou na bola antes de ela entrar no fundo das redes, animando o bom público nas arquibancadas.

Só que a reação do Athletico-PR foi imediata. Aos nove minutos, Khellven recebeu pelo lado direito e cruzou na área para Christian, que ainda teve tempo de dominar e finalizar com precisão dentro da área. Foi apenas o terceiro gol do volante no ano, ele que foi novidade na escalação.

A partida seguiu equilibrada, mas numa falha individual o Athletico-PR virou o placar. Aos 20, Luiz Henrique tentou lançamento, escorregou e entregou a bola nos pés de Khellven. O lateral invadiu a área e tocou para Pedro Rocha, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

ahtletico bahia gol boa oficial furacao e1655951388274
Pedro Rocha comemora gol do Furacão. Foto: Oficial Athletico

CAP SEGURA VANTAGEM

A virada obrigou o Bahia a se expor mais em campo e o empate quase saiu aos três minutos do segundo tempo, quando Davó deu ótima assistência para Radallega dentro da área e o atacante finalizou rasteiro para defesa de Bento, desperdiçando ótima oportunidade.

O Athletico-PR teve postura cautelosa, apostou nos contra-ataques e poderia ter feito o terceiro gol aos 32 minutos, quando Pedrinho tabelou com Matheus Babi e finalizou colocado. O goleiro Danilo Fernandes fez defesa incrível, evitando prejuízo maior ao Bahia até o apito final.

O JOGO

O cenário inicial não poderia ser melhor. Diante de um adversário difícil, o Bahia marcou logo aos 3 minutos de jogo. Rodallega sofreu falta na entrada da área. Lucas Mugni bateu colocado, Bento até chegou a tocar na bola, mas ela morreu no fundo das redes. A torcida explodiu na Arena Fonte Nova.

A alegria, porém, durou pouco. Após cruzamento de Khelven, Christian dominou a bola na área, girou e chutou com força para empatar a partida.

O Tricolor chegou novamente aos 20 minutos, mas dessa vez sem grande perigo. Mugni cobrou escanteio curto, Borel dominou e arriscou de longe. A bola subiu demais e saiu.

Aos 25, Daniel encontrou belo passe para Borel, que invadiu a área e tocou para Matheus Davó. O atacante tentou o drible, mas acabou perdendo a bola. Rodallega estava livre ao lado.

O Athletico respondeu com Terans, aos 29. Da entrada da área, o camisa 20 do Furacão tentou colocado no canto direito de Danilo Fernandes, e a bola passou perto.

Escorregão que custou caro

Logo no minuto seguinte, os visitantes conseguiram a virada. Khelven aproveitou um escorregão de Luiz Henrique após lançamento longo, entrou com liberdade na área e cruzou na medida para Pedro Rocha empurrar para dentro.

Sem se intimidar com o gol, o Bahia tentou novamente aos 33. Rodallega recebeu na entrada da área, ajeitou para a direita e chutou forte. Bento defendeu com dificuldade.

Aos 37, o Athletico tentou novamente com lançamento longo, dessa vez para Pedro Rocha. Danilo Fernandes foi obrigado a abandonar a área e cortar de cabeça para impedir a chegada do atacante.

Segundo tempo

O Esquadrão criou sua primeira chance da etapa final também aos 3 minutos. Davó encontrou bom passe para Rodallega dentro da área. O colombiano arriscou cruzado e Bento foi obrigado a fazer mais uma boa defesa.

O Athletico, por sua vez, chegou aos 17, com Pedro Rocha. De fora da área, o atacante chutou colocado para a defesa em dois tempos de Danilo Fernandes.

No contra-ataque, Daniel encaixou bom passe para Matheus Davó, que ajeitou para a esquerda e tentou colocado, por cima da meta adversária.

A conta poderia ter ficado mais cara para o Bahia aos 33 minutos. Matheus Babi tabelou com Pedrinho, invadiu a área e saiu na cara do gol. Danilo Fernandes abafou o chute e salvou o Tricolor.

O goleiro apareceu novamente aos 43. Khelven recebeu pela direita e arriscou cruzado. Danilo Fernandes caiu e defendeu em dois tempos.

O jogo ainda teve um princípio de confusão no final. Rodallega disputou na área com Nico Hernández e pediu pênalti. O árbitro marcou falta de ataque, e os dois colombianos começaram uma discussão calorosa, rapidamente contida. Os dois foram amarelados.

GOLS E OS MELHORES MOMENTOS DO CONFRONTO:

 

 

FICHA TÉCNICA
Bahia x Athletico-PR
Copa do Brasil – Oitavas de final – 1º jogo

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 22/06/2022 (quarta-feira)
Horário: 19h30
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (Fifa, SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes (ambos de SC)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (Fifa, RJ)
AVAR: Silbert Faria Sisquim (RJ)
Cartões amarelos: Vitor Jacaré, Rezende, Daniel, Douglas Borel e Rodallega (Bahia) / Hugo Moura e Nico Hernández (Athletico-PR)
Gols: Lucas Mugni (Bahia) / Christian e Pedro Rocha (Athletico-PR)

Bahia: Danilo Fernandes; Douglas Borel (André), Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique (Djalma); Rezende, Patrick de Lucca (Raí Nascimento), Lucas Mugni (Lucas Falcão) e Daniel; Matheus Davó (Vitor Jacaré) e Rodallega. Técnico: Guto Ferreira

Athletico-PR: Bento; Khelven, Pedro Henrique (Matheus Felipe), Nico Hernández e Abner; Hugo Moura, Christian (Pedrinho) e Terans (Léo Cittadini); Pedro Rocha (Erick), Pablo (Matheus Babi) e Cuello. Técnico: Felipão.

 

Deixe uma resposta

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.