13/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Em alta, Federer tenta evitar maior jejum da carreira em Grand Slams. Entenda o fato.

2 min read

O melhor tenista do Brasil até tentou, lutou muito no início do jogo, mas acabou derrotado por 3 sets a 1, com parciais de 6-7 (2), 6-2, 6-0 e 6-3.

Fábio Aleixo Do UOL, em São Paulo.

Desde julho de 2012, quando venceu Wimbledon, não conseguiu mais levantar a taça de um Grand Slam. Já são nove torneios seguidos deste nível sem títulos.
Desde julho de 2012, quando venceu Wimbledon, não conseguiu mais levantar a taça de um Grand Slam. Já são nove torneios seguidos deste nível sem títulos.

Em alta após alcançar a vitória de número 1.000 na carreira e conquistar o título do ATP 250 de Brisbane (AUS) na semana passada, Roger Federer disputa o Aberto da Austrália em meio a um incômodo jejum.

Desde julho de 2012, quando venceu Wimbledon, não conseguiu mais levantar a taça de um Grand Slam. Já são nove torneios seguidos deste nível sem títulos. Se não vencer o Major que abre a atual temporada, chegará à maior seca de sua carreira desde a primeira conquista, em Wimbledon-2003.

Sua estreia na competição será contra Yen-Hsun Lu, de Taiwan,  número do 47 do ranking. A partida ocorre às 6h desta segunda-feira (horário de Brasília).

“Estou me sentindo muito bem e acredito que posso ganhar um título. Mas falar é uma coisa. Sei que preciso me dedicar bastante e conseguir me impor em momentos decisivos”, afirmou Federer, que é recordista de títulos em Grand Slams, com 17 conquistas.

Além do fim da seca, se levantar a taça, Federer se isolará como o maior vencedor do Aberto da Austrália na Era Aberta (iniciada em 1968). Com quatro títulos, está empatado com o já aposentado americano Andre Agassi e com o sérvio Novak Djokovic, cabeça de chave número 1 do torneio deste ano.

O atual jejum de Federer se iguala apenas ao que viveu há três anos. Depois de ganhar o Aberto da Austrália em janeiro de 2010, só sentiu o gostinho de ficar com a taça de um Slam justamente em Wimbledon-2012.

Nos últimos nove Grand Slams que disputou, o atual vice-líder do ranking mundial teve como melhor resultado o vice-campeonato na edição de 2014 de Wimbledon, quando foi derrotado na decisão pelo sérvio Novak Djokovic por 3 sets a 2.

E neste período de seca, Federer teve algumas derrotas surpreendentes. A mais marcante delas foi para o ucraniano Sergiy Stakhovsky por 3 sets a 1 na segunda rodada da edição de 2013 de Wimbledon. Este revés acabou com uma sequência de 36 Grand Slams do suíço chegando ao menos até as quartas de final.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.