23/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Classificado no sufoco, Brasil encara adversário que não queria nas oitavas do Mundial de handebol; confira.

3 min read

Mas a tal ‘Lei de Murphy'existe e se fez valer. Depois de perder da Eslovênia na quarta rodada, o terceiro lugar estava descartado, mas o quarto e a classificação vieram, na suada vitória sobre o Chile. Resultado: Brasil x Croácia, neste domingo (horário ainda não definido).

Bianca Daga, para o ESPN.com.br.

Getty

Jordi Ribera não queria enfrentar a Croácia no Mundial
Jordi Ribera não queria enfrentar a Croácia no Mundial

A Espanha, atual campeã mundial, já estava no caminho por também integrar o grupo A. Então, não tinha como fugir. Diante disso, o principal objetivo do Brasil no Mundial masculino de handebol do Catar passou a ser classificar-se para as oitavas de final e, de preferência, não na quarta posição. Assim, escaparia do duelo com a Croácia.

Mas a tal ‘Lei de Murphy’existe e se fez valer. Depois de perder da Eslovênia na quarta rodada, o terceiro lugar estava descartado, mas o quarto e a classificação vieram, na suada vitória sobre o Chile. Resultado: Brasil x Croácia, neste domingo (horário ainda não definido).

Os croatas são grandes favoritos ao título, ao lado dos espanhóis. Campeã mundial em 2003 e bicampeã olímpica, em Sidney/2000 e Atenas/2004, a Croácia se classificou para as oitavas de final depois de terminar na primeira colocação do grupo B, invicta com 10 pontos, tendo vencido Áustria, Tunísia, Irã, Macedônia e Bósnia e Herzegovina.

“Não, não seremos campões. Ainda não dá. É um sonho. Queremos, primeiramente, classificar para as oitavas de final e, de preferência, não ficar em quarto no grupo, para fugir do confronto com o primeiro colocado de outra chave, que, no caso, será a Croácia”, disse Jordi Ribera, treinador da seleção brasileira, em entrevista ao ESPN.com.br, antes de a delegação nacional embarcar para o Catar.

Getty

João foi escolhido o melhor em quadra no jogo contra o Chile
João foi escolhido o melhor em quadra no jogo contra o Chile

Sem conseguir fugir do adversário indesejado, os brasileiros terão uma pedreira pela frente e precisa corrigir os erros cometidos na fase de grupos, principalmente a precipitação na hora de finalizar, que resultou em muitos arremessos perdidos. O Brasil terminou na quarta posição do Grupo A, com quatro pontos, tendo perdido para Espanha, Catar e Eslovênia e vencido Bielorrússia e Chile.

“Agora não podemos errar. O detalhe em que estamos falhando muito é que nos últimos minutos parece que não queremos vencer o jogo. Não sei o que acontece, mas a gente fica muito nervoso. Falta um pouco disso de querer…e precisamos mudar isso contra a Croácia”, declarou João, escolhido o melhor jogador em quadra na partida contra os chilenos.

Essa é a terceira vez que o Brasil avança ao mata-mata em um Mundial masculino de handebol. As outras foram em 1999, no Egito, e em 2013, na Espanha. Na última edição, essa disputada na casa dos espanhóis, o País conquistou seu melhor resultado na história, o 13º lugar.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.