18/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Dupla ofensiva do Vitória corre pela recuperação; confira.

3 min read

A Tarde por Moysés Suzart.

Nos quatro amistosos realizados, o Vitória fez 10 gols, sendo quatro do atacante Rogério, que atuou em dois jogos. O ex-jogador do Náutico é o principal nome para jogar ao lado de Neto, que não balançou a rede nas duas partidas que disputou.
Nos quatro amistosos realizados, o Vitória fez 10 gols, sendo quatro do atacante Rogério, que atuou em dois jogos. O ex-jogador do Náutico é o principal nome para jogar ao lado de Neto, que não balançou a rede nas duas partidas que disputou.

Para a estreia do Vitória no Baianão, no próximo domingo, 2, contra o Bahia de Feira, o técnico Ricardo Drubscky pode escalar nove jogadores, do gol ao meio-campo. Porém, o ataque não depende apenas do comandante rubro-negro. Quem vai definir a dupla ofensiva são dois setores do clube: departamentos médico e físico.

Na Supercopa Maranhão, Drubscky formou o ataque com Willie e Léo Ceará, ambos da base. As escolhas foram forçadas, pois Neto baiano, com dores na coxa direita, além de Rogério, com um estiramento muscular na coxa esquerda, ficaram em Salvador para fazer tratamento.

Segundo o médico Luís Filipe Fernandes, a recuperação já está adiantada. “Ambos não sentem mais dores e estão na fase de transição para a parte física. Vamos observá-los no início da semana. Estamos encaminhando para o fortalecimento muscular”, explica.

Os dois fizeram na segunda-feira, 26, trabalhos leves na academia do clube e não sentiram dores.  Mesmo com o trabalho médico realizado com sucesso, os jogadores ainda não estão confirmados para a estreia da temporada. Tudo vai depender do aprimoramento atlético.

“Como eles ficaram um tempo parados, é preciso observar a evolução no trabalho físico. Caso não sintam dores, não depende mais dos médicos, mas do departamento físico. Eles determinam se os atletas estão bem fisicamente”, completou o doutor Luís Filipe.

A tendência é que ambos possam atuar. Nos quatro amistosos realizados, o Vitória fez 10 gols, sendo quatro do atacante Rogério, que atuou em dois jogos. O ex-jogador do Náutico é o principal nome para jogar ao lado de Neto, que não balançou a rede nas duas partidas que disputou.

Outros no DM

Enquanto a situação de Rogério e Neto Baiano é alentadora, outros quatro jogadores podem começar o ano apenas acompanhando os colegas jogarem. Os goleiros Gatito e Wilson já não estão sob os cuidados dos médicos, mas não têm previsão de estreia. O goleiro uruguaio está fazendo fisioterapia no joelho direito, operado no início do ano.

Já o goleiro Wilson, que se recupera de uma cirurgia no ombro, já está aprimorando a parte física, mas ainda não tem previsão de quando vai pegar no batente com o grupo. O mais provável é que os goleiros retornem em março.

Bastante elogiado pelo técnico Drubscky, Neto Coruja iniciou mais um ano no DM. Com uma tendinite, o volante também não sabe se terá condição de atuar contra o Bahia de Feira, no Barradão. O jogador chegou a abdicar das férias para fortalecer a parte física, mas não conseguiu evitar mais uma contusão no currículo.

O atacante Leilson, que atuou nos dois primeiros amistosos do ano, sofre com uma lesão muscular na coxa esquerda e está praticamente vetado. Da turma que viajou para o Maranhão, ninguém se queixou de dores.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.