16/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Astro da NBA roubava e foi alvo de tiros: agora, é um All-Star; Confira.

4 min read

Aos 24 anos de idade, John Wall se consolida cada vez mais como um dos maiores armadores da NBA nos dias de hoje (médias de 17,3 pontos e líder da Liga em assistências com 10,2 por partida) e é em quadra o principal responsável por elevar o patamar do Washington Wizards, saco de pancadas nos últimos 30 anos, mas que encaminha sua segunda aparição seguida nos playoffs.

Gustavo Faldon, do ESPN.com.br.

Reuters

John Wall teve uma infância difícil e foi 'salvo' pelo basquete
John Wall teve uma infância difícil e foi ‘salvo’ pelo basquete

Aos 24 anos de idade, John Wall se consolida cada vez mais como um dos maiores armadores da NBA nos dias de hoje (médias de 17,3 pontos e líder da Liga em assistências com 10,2 por partida) e é em quadra o principal responsável por elevar o patamar do Washington Wizards, saco de pancadas nos últimos 30 anos, mas que encaminha sua segunda aparição seguida nos playoffs. Conhecendo a história de vida de Wall, companheiro de time do brasileiro Nenê Hilário, talvez essa história fosse improvável.

Em entrevista à ESPN dos Estados Unidos, John Wall foi perguntado onde estaria se não na NBA. A resposta foi simples e natural. “Eu provavelmente estaria nas ruas ou na cadeia”.

“Muitas pessoas da liga dizem isso, mas essa realmente foi minha saída. Sem o basquete, meu caminho era esse. Não há razão mentir ou falar algo para parecer bonito. Eu estaria seguindo o caminho do meu pai”, completou Wall.

O caminho de John Carroll Wall pai certamente não teve um final feliz.

Nove anos antes do armador dos Wizards nascer, John Wall pai e Frances Pulley começaram a namorar. O pai do jogador já havia ido para a cadeia após cometer um homicídio. Wall atirou na cabeça de uma dona de casa de 26 anos durante uma discussão.

O pai parecia estar acertando os rumos na vida. Mas pouco depois do aniversário de um ano do filho, em 1991, John Wall pai foi parar novamente na cadeia. Desta vez por assalto a mão armada a uma loja de conveniência.

Frances casou com o pai de John Wall na própria cadeia, onde o armador dos Wizards e as duas irmãs iam prestar visitas aos fins de semana. Sozinha em casa, a mãe do jogador acumulava empregos para sustentar a família.

“Nós o visitávamos por cerca de uma hora. Ele era bom para nós. Você nunca pensava ‘Ah, meu pai está na prisão’. Aquilo era a casa dele para nós”, disse John Wall.

Quando John Wall estava prestes a completar 9 anos, seu pai foi libertado da cadeia, já com câncer de fígado. Ele não resistiu e morreu um mês depois.

A morte do pai abalou John Wall. E foi aí que ele começou a se rebelar, arrumando brigas na escola, desrespeitando adultos e até cometendo crimes na adolescência. O apelido que ele recebeu no ginásio era “Crazy J” (J Maluco).

“Crazy J era um garoto ruim que fazia de tudo. Sempre fazia as coisas malucas. Não pensava. Brigava, pulava. Basicamente, era endiabrado. Eu era maldoso às vezes”, relembrou Wall.

Desde aquela época ele já jogava basquete. Mas era rebelde, desobedecia técnicos, não respeitava os colegas e participava de roubo de carros. “Eu devia ter uns 13, 14 anos. Eu pegava o carro, ou meus amigos roubavam e eu andava com eles. Se não dava para abrir a porta, era só quebrar o vidro e fazer o que tinha que ser feito”, revelou o armador.

À época, John Wall contou que teve dois tiros disparados em sua direção, apesar de não possuir armas ou vender drogas, sendo que ele retrucou um. “Eu estava tão nervoso quando meu pai morreu que descontei tudo nos anos seguintes”.

Wall ainda tem um irmão, mas tem pouco contato com ele, que está na prisão atualmente. “Meu irmão se envolveu em muitas encrencas. Ele foi para a cadeia logo após meu pai morrer. Eu nunca falei muito dele com ninguém”.

Depois de ser cortado por problemas de comportamento do time de basquete no ginásio, John Wall ganhou uma segunda chance em uma outra equipe da cidade de Raleigh, na Carolina do Norte, onde ele foi criado junto com a família. Dali em diante, Wall começou a se ajeitar na vida e não deu nenhum passo para trás.

Wall nunca esqueceu de sua mãe, que ajudou a “endireitar” sua vida. Logo após ser draftado pelo Washington Wizards em 2010, ele comprou uma mansão de 16 mil m² com 7 quartos para Frances. O armador tem contrato até 2019 com o time e receberá ao todo US$ 14,7 milhões (R$ 42 milhões) de salário nesta temporada.

Neste fim de semana, John Wall irá participar pela segunda vez seguida do All-Star Game da NBA, a primeira como titular da Conferência Leste.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.