15/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Wild conquista única vitória do Brasil na abertura do Rio Open. VEJA !

4 min read

Por Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br

O brasileiro bateu o chileno Alejandro Tabilo, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 6/4.

Thiago Seyboth Wild conquistou, nesta segunda-feira, a única vitória do Brasil na abertura da 10ª edição do Rio Open, no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. O brasileiro bateu o chileno Alejandro Tabilo, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 6/4.

Nas outras três partidas os brasileiros em ação perderam. Foi mais um jogo na chave de simples e mais dois nas duplas. O primeiro brasileiro a entrar em quadra foi o promissor Gustavo Heide, que recentemente defendeu o Brasil na vitória sobre a Suécia na Copa Davis.

Em sua primeira partida de ATP, o jovem tenista de 21 anos fez um bom primeiro set diante do chileno Tomas Barrios Vera, deixando a parcial igual até 5 a 5, quando viu o rival abrir vantagem e quebrar aproveitando o set point.

Já no segundo set a história foi diferente. Com duas quebras, o chileno abriu logo 5 a 1 e sacou para fechar. Heide reagir e aproveitou o break point para diminuir. Ainda sacou bem para outro ponto. Mas em novo serviço, o rival foi bem e fechou no primeiro match point em 6/3.

Thiago Wild começou a partida cometendo muitos erros e se incomodando com as bolas vencedoras do chileno Alejandro Tabilo. Nervoso com os avanços equivocados à rede e falhando na trocação, o brasileiro fez um primeiro set abaixo do esperado.

Com duas quebras, nos games seis e oito, o chileno fechou a primeira parcial em 6 a 2 sem precisar se esforçar muito.O brasileiro se recuperou no segundo set, conseguiu quebrar o saque do adversário e mostrou equilíbrio em seu jogo para fechar o set em 6 a 4 e igualar a partida.

No terceiro set, Wild manteve o mesmo ritmo, quebrou duas vezes o saque de Tabilo e repetiu o 6 a 4 para estrear com vitória no torneio.

Atual campeão e cabeça de chave 2 no Rio Open, o britânico Cameron Norrie largou na busca pelo segundo título seguido superando o boliviano Hugo Dellien em sets corridos, parciais de 6/3 e 6/2 em vitória rápida de 1h22.

Em duelo entre argentinos, o quarto cabeça de chave, Francisco Cerundolo, teve trabalho para bater o xará Francisco Comesana, que veio do qualificatório, em três sets, parciais de 6/1, 1/6 e 6/2.

Outro tenista experiente a ter enorme trabalho na rodada inaugural foi o espanhol Albert Ramos-Vinolas, que fez 2 a 1, de virada, sobre o peruano Juan Pablo Varillas, parciais de 3/6, 6/3 e 7/5 em batalha de 2h46.

DERROTAS BRASILEIRAS NAS DUPLAS

O Brasil também marcou presença nas duplas. E o resultado foi ruim, com as duas duplas que jogaram nesta segunda-feira sendo derrotas, para parcerias da Alemanha e da França, ambas em 2 sets a 0.

Vindo do qualificatório, Marcelo Zoremann da Silva e João Fonseca tiveram pela frente uma pedreira. Logo na estreia, os cabeças 4, os alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz. Mesmo assim, não se intimidaram e levaram o primeiro set ao tie-break, sem quebras, caindo por 7/6 (8/6).

A parcial seguinte continuou equilibrada, com os brasileiros dificultando bastante a vida dos adversários ao não entregarem pontos. Em nova parcial até então sem quebras, os alemães tiveram o primeiro match point com 6 a 5 e 30/40 no serviço dos brasileiros. E não aproveitaram. Na segunda chance, fecharam por 7/5.

Logo depois foi a vez de Felipe Meligeni e Marcelo Demoliner desafiarem os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul. E o começo foi animador, com 2 a 0, depois abrindo 4 a 3 e com o serviço.

Os brasileiros, contudo, permitiram a virada na parcial e os rivais tiveram dois set points com 5 a 4 (15 a 40). Fecharam na primeira oportunidade: 6 a 4.O segundo set foi igual até 2 a 1, quando Demoliner e Meligeni foram quebrados. Os franceses ampliaram para 4 a 1 e encaminharam a vitória com mais uma quebra. Bastavam confirmar o serviço. Fecharam com pontos diretos, por 6/1.

Em duelo entre europeus, o espanhol Roberto Carballos Baena e o sérvio Dusan Lajovic passaram pelo português Francisco Cabral e o britânico Henry Patten no super tie-break, parciais de 7/6 (7/4), 2/6 e 10/6.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.