14/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Cuba evita reação histórica do Brasil, vai à final e se garante no Mundial Feminino de Basquete

3 min read

Do ZigZag do Esporte

Copa América de basquete do México.

Cuba surgiu como obstáculo para o Brasil se garantir no Mundial Feminino de Basquete, que será disputado na Turquia, em 2014. Na noite desta sexta-feira, a equipe da ilha do Caribe venceu o time do técnico Zanon por 72 a 68 e carimbou passagem para a decisão da Copa América do México. A seleção verde-amarela precisará triunfar na disputa de terceiro lugar para ir ao torneio no próximo ano.

 

O resultado obtido sobre o Brasil coloca Cuba na disputa pela medalha de ouro contra o Canadá, que, mais cedo, derrotou Porto Rico por 73 a 48 e também se garantiu no Mundial da Turquia. A seleção de Zanon, assim, encarará as portorriquenhas na disputa pelo último lugar das Américas (Sul, Central e Norte) na competição. Os dois jogos ocorrerão neste sábado.

Invicto e dono de um dos times mais consistentes da competição, Zanon testemunhou uma mudança de comportamento bruta da equipe dentro de quadra. Na partida mais decisiva até então, o Brasil caiu de rendimento tanto defensivamente, quanto ofensivamente. Desconcentrado e sem criatividade, o time cedeu 12 pontos em turnovers e rapidamente perdeu o controle do jogo para Cuba.

A apatia do primeiro período se manteve no seguinte. Fora do ritmo dos últimos jogos e facilmente desarmada pela defesa cubana, a seleção brasileira se perdeu ainda mais dentro da quadra – foram nove turnovers em 20 minutos. Sem vibração e desatento nos rebotes, o time terminou a etapa inicial da semifinal com uma desvantagem de 19 pontos. Melhor para as cubanas, até então donas do jogo (40 a 21).

A larga desvantagem obrigou uma mudança de postura drástica da seleção brasileira. Logo nos primeiros minutos, a equipe de Zanon se mostrou muito mais agressiva e dificultou a ação das cubanas. O melhor sistema de marcação facilitou a ação do ataque; consequentemente, a reação se concretizou. O Brasil venceu o terceiro quarto por 28 a 15 e diminuiu para seis pontos (55 a 49).

A importante reação, enfim, trouxe o esperado equilíbrio ao jogo semifinal. Defensivamente, o Brasil seguiu bem, mas os bloqueios nos rebotes voltaram a atrapalhar durante o quarto decisivo. Cuba se aproveitou das seguidas desatenções para apanhar rebotes ofensivos e retomar a tranquilidade no placar.

Enquanto Cuba abria, o Brasil acordou novamente no jogo. Defensivamente bem e organizado, o time de Zanon aproveitou-se de erros cubanos para se aproximar. Uma falta técnica no treinador rival, dois lances livres de Karla e uma bandeja de Adrianinha igualaram o marcador em 68 para cada lado.

No melhor momento do jogo, os bloqueios defensivos no rebote voltaram a atrapalhar o Brasil. Cuba se apresentou como uma equipe mais decisiva e segurou o ímpeto das adversárias. Vitória por quatro pontos e classificação para o Mundial como presente para as atletas da ilha caribenha.

 

Fonte: espn.com.br

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.