25/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Fla ‘desencanta’, vira sobre Palmeiras no Maracanã e conquista primeira vitória

5 min read

por Felipe Lyra, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br.

O Flamengo, enfim, quebrou algumas marcas incômodas no Campeonato Brasileiro. Após dois tropeços nos primeiros jogos, o Rubro-Negro aproveitou a estreia no Maracanã dentro da competição para marcar seus primeiros gols e obter a sua primeira vitória: 4 a 2 sobre o Palmeiras, de virada.

Depois de um primeiro tempo de superioridade, o time paulista foi para os vestiários vencendo por 2 a 1, graças a gols de Wesley e do estreante Henrique, contratado para substituir Alan Kardec após a polêmica venda ao São Paulo. Paulinho descontara para o Fla.

Mas a etapa final reservou uma história diferente, muito graças à entrada de Lucas Mugni no time rubro-negro. O argentino fez as jogadas do gol de empate, marcado pelo ex-palmeirense Márcio Araújo, e da virada, de Alecsandro. O mesmo Alecsandro ainda deu números finais ao jogo após bela jogada de Wallace.

Com o resultado, o Flamengo “pega o elevador” e sobe para a 9ª colocação, com 4 pontos. O Palmeiras desce provisoriamente para 13º, com 3. No próximo domingo, às 16h (de Brasília), o Rubro-Negro vem embalado para o clássico contra o Fluminense, novamente no Maracanã. O Palmeiras recebe o Goiás, às 18h30 de sábado, no Pacaembu.

O jogo

O técnico Gilson Kleina avisara durante a semana que o Palmeiras esperaria o Flamengo no Maracanã. O que se viu quando a bola rolou, no entanto, foi diferente. O Alviverde tomou a iniciativa do jogo no início, e levou perigo a um Flamengo que ainda tentava se encontrar no seu novo esquema, com Paulinho na criação de jogadas.

Wesley e Henrique finalizaram, mas ambos os lances ficaram fáceis para o goleiro Felipe. Wendel pediu pênalti após dividida com André Santos, mas o árbitro Paulo Henrique Godoy Bezerra mandou o jogo seguir.

O gol amadurecia, e veio aos 10 minutos. Valdivia puxou bom contra-ataque e tentou enfiar bola para Henrique, na esquerda. O estreante dividiu com a zaga do Flamengo e, na sobra, a bola voltou para Valdivia, que serviu Wesley na entrada da grande área. O camisa 11 encheu o pé direito para vencer Felipe e abrir o placar.

A resposta foi bem rápida. Dois minutos depois, Nixon fez ótima jogada pela ponta direita e cruzou para Alecsandro. O centroavante dividiu com a zaga palmeirense e a bola sobrou limpa para Paulinho, que finalizou colocado e deixou tudo igual.

O gol fez bem ao Flamengo, que pareceu se encontrar em campo, e tramou algumas boas jogadas pelas pontas com Luiz Antônio e Nixon, na direita, e Negueba, na esquerda. Mas o Palmeiras, mesmo sem a intensidade dos primeiros minutos, ainda tentava levar perigo em contra-ataques e bolas paradas, e pediu novo pênalti após dividida de Henrique com a zaga rubro-negra. O jogo, de um modo geral, diminuiu de ritmo em relação ao início explosivo.

A emoção voltou a dar as caras no Maracanã na marca de 30 minutos. Wendel fez boa jogada pelo lado direito e acionou Valdivia na grande área. Inteligente e bem no jogo, o chileno tocou de primeira para Henrique, que se esticou todo para marcar o segundo gol do Palmeiras e fazer a torcida, pelo menos por ora, esquecer a venda de Alan Kardec ao rival São Paulo.

A torcida rubro-negra, por sua vez, não demonstrou toda a paciência que demonstrara após o primeiro gol alviverde, e ensaiou as primeiras vaias no Maracanã. O goleiro Felipe e o volante Márcio Araújo foram dois dos principais “alvos”. Dentro de campo, o time tentou responder com finalização de Alecsandro, mas Fernando Prass evitou o novo empate.

A nota triste do primeiro tempo ficou, justamente, por conta do goleiro e capitão palmeirense, que sentiu muitas dores do pulso direito após a defesa e teve de ser substituído pelo reserva Bruno.

O segundo tempo voltou com uma modificação: autor da jogada do primeiro gol, Nixon saiu para a entrada de Lucas Mugni, que reforçou o meio de campo rubro-negro. Deu muito certo: logo aos 4 minutos, o argentino tabelou com André Santos após cobrança de lateral, e o camisa 27 cruzou rasteiro para Alecsandro. O artilheiro não dominou tão bem, mas, esperto, tocou para Márcio Araújo, que só teve o trabalho de empurrar para as redes e “castigar” o ex-time.

A torcida voltou a “abraçar” o Flamengo, que cresceu em campo e logo chegou à virada, mais uma vez, no talento de Mugni e na estrela de Alecsandro. Aos 14, o argentino correu com liberdade pelo meio do campo e descolou ótimo lançamento para o centroavante, que finalizou em cima do goleiro Bruno, mas completou o rebote de cabeça para marcar o terceiro gol rubro-negro no Maracanã.

Negueba ainda teve boa chance de ampliar a vantagem na sequência, mas posicionou-se mal e viu o lance ser anulado por impedimento. O Flamengo, que tinha dominado amplamente os minutos iniciais do segundo tempo, recuou um pouco com a  vitória nas mãos, e o Palmeiras tentou, muito timidamente, mostrar a que viera ao deixar os vestiários.

Mas a noite era mesmo rubro-negra. E de Alecsandro, que tocou na saída de Bruno para “fechar o caixão” palmeirense após linda jogada do zagueirão Wallace, que livrou-se de dois marcadores e serviu o centroavante em lance de contra-ataque. O Rubro-Negro ainda teve novas chances no final, diante de um palmeiras atônito com o que ocorrera no segundo tempo. Mas ficou nisso mesmo: 4 a 2 no Maracanã.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 4 X 2 PALMEIRAS

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 4 de maio de 2014, domingo
Horário: 16 horas (Brasília)
Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos: Negueba e André Santos (Flamengo); Juninho, Josimar e Henrique (Palmeiras)
Cartão vermelho: Não houve
Gols: Wesley, aos 10 (0-1), Paulinho, aos 13 (1-1), e Henrique, aos 30 minutos do primeiro tempo (1-2); Márcio Araújo, aos 4 (2-2) e Alecsandro, aos 14 (3-2) e aos 27 minutos do segundo tempo (4-2)

FLAMENGO: Felipe; Luiz Antônio, Wallace, Samir e André Santos; Cáceres, Márcio Araújo e Paulinho; Nixon (Mugni), Alecsandro e Negueba (João Paulo).
Técnico: Jayme de Almeida.

PALMEIRAS: Fernando Prass (Bruno); Wendel (Mendieta), Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Josimar, Wesley, Serginho (Marquinhos Gabriel) e Valdivia; Leandro e Henrique.
Técnico: Gilson Kleina.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.