16/06/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

SP pensa que Ganso já vale mais R$ 22,5 mi. Só falta combinar com o mercado.

4 min read

Guilherme Palenzuela Do UOL, em São Paulo.

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, passou os últimos dois dias repetindo que não venderá o meia Paulo Henrique Ganso após suposto interesse do Napoli, da Itália. Existente ou não o assédio, o tema serviu para que a diretoria são-paulina mostrasse que está em total descompasso em relação ao mercado do futebol. Para Aidar e seu vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, Ganso – mesmo sem ser titular absoluto – vale hoje 25 milhões de euros (R$ 75,5 milhões), o que significa um valor R$ 22,5 milhões maior do que o que o meia valia quando saiu do Santos.

E o descompasso é visível. Nem o estafe do próprio Paulo Henrique Ganso concorda. Na análise de quem trabalha com o jogador, o meia vale hoje, no máximo, 10 milhões de euros (R$ 30 milhões). Ganso fez alguns bons jogos recentemente, mas nas últimas semanas ficou na reserva e até criticou o esquema tático de Muricy Ramalho. Quando Alexandre Pato passou a jogar pelo São Paulo, o camisa 10 teve de se reinventar para recuperar o lugar no time.

O contrato de Ganso com o São Paulo, assinado ao sair do Santos, tem cláusula de rescisão para clubes estrangeiros no valor de 25 milhões de euros. E para a diretoria do São Paulo, este é o valor do jogador. A avaliação contestável pode ser vista pelo mercado: o atacante Alan Kardec foi contratado pelo próprio São Paulo há cerca de 10 dias por 4,5 milhões de euros (R$ 14 milhões). Kardec está na lista de espera da seleção brasileira para ir à Copa do Mundo e vale, para a diretoria são-paulina, cinco vezes menos que Ganso.

A última transferência no futebol mundial que atingiu 25 milhões de euros – mesmo valor que o São Paulo quer por Ganso – foi a do meia francês Yohan Cabaye, do Newcastle (ING) para o milionário Paris Saint-Germain (FRA). Cabaye é titular da seleção francesa e disputará a Copa do Mundo, e por duas temporadas seguidas foi um dos melhores jogadores do Campeonato Inglês, mesmo jogando em uma equipe que disputa posições intermediárias. Desde a saída de Cabaye para o PSG, pelos mesmos 25 milhões de euros, o futebol mundial não registrou nenhuma outra transferência tão cara.

A valorização vista pelo São Paulo se calcula pelo que o próprio clube pagou pelo jogador. O Santos recebeu R$ 24 milhões pela parcela que detinha, em um pagamento entre São Paulo e DIS, braços esportivo do grupo Sonda. O clube do Morumbi investiu R$ 17 milhões por 32% dos direitos econômicos do meia. Proporcionalmente, então, o valor total de Ganso em setembro de 2012, ao sair do Santos, era R$ 53 milhões. Hoje, a diferença para os R$ 75,5 milhões pedidos pelo São Paulo é de R$ 22,5 milhões. E no intervalo, entre setembro de 2012 e maio de 2014, Ganso não produziu futebol para tal valorização. Pelo contrário, brigou durante todo esse período pela titularidade.

Antes de ser contratado pelo São Paulo, Paulo Henrique Ganso recebeu apenas uma proposta formal de outro clube. Isso aconteceu no fim de janeiro de 2012, nove meses antes de sair para o Morumbi. Na ocasião, o Porto, de Portugal, ofereceu 8 milhões de euros ao Santos. Curiosamente, valor semelhante ao que o estafe do atleta e o mercado acreditam que ele valha, e muito inferior à avaliação são-paulina.

O São Paulo permanece com 32% dos direitos econômicos de Ganso. A DIS detém a maior parcela de 68%. Em fevereiro, São Paulo e DIS trocaram farpas em discussão de uma cláusula contratual de Ganso que, segundo a empresa, o clube não cumpriu. O contrato do meia obrigava o São Paulo a adquirir parcela de 10% dos direitos econômicos no fim de 2013 caso Ganso tivesse jogado pelo menos 70% das partidas desde que chegou ao Morumbi. A DIS exigiu o pagamento, mas a diretoria são-paulina mostrou que o atleta participou de apenas 68,7% dos jogos, o que não acionaria a obrigatoriedade da cláusula.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.