14/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Djokovic bate Federer, conquista bi em Wimbledon e retoma reinado no tênis.

3 min read

Do Zigzagdoesporte por ESPN.com.br.

REUTERS

Djokovic, emocionado, levanta taça em Wimbledon; sérvio conquistou bicampeonato em Londres
Djokovic, emocionado, levanta taça em Wimbledon; sérvio conquistou bicampeonato em Londres

Salve Novak Djokovic, novamente o “rei do tênis”. O sérvio, 27 anos, coroou neste domingo uma temporada excelente com a conquista de seu segundo título em Wimbledon na carreira, encerrando um jejum de conquistas de Grand Slam que já durava um ano e meio (o último troféu havia sido no Australian Open de 2013). O título em Londres veio com uma vitória em cinco sets sobre Roger Federer, parciais de 6-7 (7/9), 6-4, 7-6 (7-4) e  5-7 e 6-4.

A vitória garante, além do troféu, o retorno de Djokovic ao topo do ranking mundial. Segundo na lista da ATP no começo do torneio, Djokovic defendia 1.200 pontos do ano passado, quando foi vice-campeão do torneio ao perder a decisão para o britânico Andy Murray.

REUTERS

Novak Djokovic comemora ponto em vitória sobre Roger Federer neste domingo
Novak Djokovic comemora ponto em vitória sobre Federer

Com a vitória na final contra Federer, o sérvio soma mais 800 pontos no ranking (em relação aos 1200 que defendia) e, consequentemente, derruba Rafael Nadal da primeira colocação. Nole tem agora 13.130 pontos, contra 12.680 do espanhol. Djokovic foi número 1 pela última vez em setembro de 2013.

O torneio britânico, disputado desde 1877 e o mais antigo e importante do tênis, é o sétimo título de Grand Slam de Djokovic na carreira. O cabeça de chave número 1, que assumirá nesta segunda-feira a primeira colocação do ranking mundial, já havia vencido quatro vezes o Aberto da Austrália e uma vez Wimbledon e Aberto dos Estados Unidos.

A decisão em Londres foi a 14ª disputada pelo sérvio em torneios deste porte; o número 1 do mundo foi quatro vezes vice no Aberto dos Estados Unidos, derrotado respectivamente, por Federer, em 2007, e Nadal, em 2010 e 2013 e Murray, em 2012.

REUTERS

Federer vibra em ponto contra Djokovic, em decisão de Wimbledon
Federer vibra em ponto contra Djokovic, em decisão de Wimbledon

Em Wimbledon, foi vice no ano passado, derrotado por Murray, que encerrou sequência de 77 anos sem título britânicos na chave masculina de simples. Em Roland Garros, perdeu em 2012 e 2014 para Nadal.

Djokovic, ao vencer Federer neste domingo (foi o 17° triunfo em 35 partidas entre os dois), reagiu de forma emocionada e chorou.

Djokovic é o 10° tenista da história a vencer Wimbledon pelo menos duas vez na era profissional. O último a repetir o feito havia sido o espanhol Rafael Nadal, em 2010.

O Jogo

Djokovic esteve perto de conquistar o bicampeonato em Wimbledon no quarto set, quando abriu 5/2 no placar. Mas Federer não se entregou, salvou um match point de seu adversário e venceu cinco games seguidos para forçar a quinta parcial do confronto em Londres.

No set final, os dois tenistas mantiveram seus saques e o equilíbrio até o décimo game, em que Federer cometeu dois erros não forçados seguidos. Isto deu segurança a Djokovic, que não desperdiçou nova oportunidade. A partida durou 3 horas e 56 minutos.

 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.