10/12/2023

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

No reencontro com Mano, gol irregular dá vitória ao Fla sobre o Corinthians.

5 min read

Do Zigzagdoesporte.com.br por ESPN.com.br.

Gol irregular dá vitória ao Fla sobre o Corinthians; VEJA

Setor Norte do Maracanã poderá voltar ao preço considerado promocional pela diretoria R$ 40

Houve de tudo um pouco no Maracanã. Xingamentos a Mano Menezes, pênalti perdido e pressão da torcida rubro-negra. Mas, com um gol irregular de Wallace, em impedimento, o Flamengo venceu o Corinthians por 1 a 0, e voltou ao 10º lugar do Brasileiro, com 28 pontos, pondo fim à sequência de derrotas – já eram duas seguidas. Já o Corinthians, mesmo com a derrota, permaneceu em quarto lugar, com 36 pontos.

O jogo marcou o reencontro da torcida rubro-negra com Mano Menezes no Maracanã, um ano depois de o técnico ter pedido demissão do clube. Tão logo seu nome apareceu no telão do estádio, antes da partida, ele foi recebido com uma sonora vaia, seguida de xingamentos. Já o volante Elias também reencontrou a torcida, mas o comportamento foi neutro. Nem elogios, nem xingamentos.

Na próxima rodada, o Flamengo vai até o Pacaembu encarar o Palmeiras, quarta-feira, às 21h50. Já o Corinthians recebe a Chapecoense, também quarta, na Arena Corinthians.

O jogo

Mano Menezes à parte no Maracanã, o Flamengo usou a velha tática de deixar o jogo elétrico em seu início. Tão logo soou o apito inicial, Everton pegou a bola e disparou pela esquerda como se avisasse: será por aqui e nesse ritmo. O Corinthians não entendeu.

Um tanto quanto desligado, o time de Mano entregou o campo ao Flamengo, aceitando de forma até passiva a pressão. Por duas ou três vezes, Everton tabelou com João Paulo e chegou pelo setor, chutando de longe, passando rente à trave de Cássio.

Aos 21 minutos, o Corinthians ainda não havia assustado e quase sofreu o gol. Em lance pela esquerda, Eduardo da Silva recebeu cruzamento na pequena área e cabeceou forte, no chão, mas Cássio fez boa defesa e salvou o Corinthians de sofrer o primeiro gol.

Na arquibancada, o duelo era bonito. A torcida corintiana, em bom número, gritava e fazia barulho. Mas, fora de casa, era duro competir com a rubro-negra, que logo abafava em um grito uníssono no Maracanã. A briga era boa e bonita enquanto a bola rolava. Com a pressão inicial do Fla sem dar em gol, o Corinthians buscou sair mais de seu campo.

Aos poucos, o meio de campo passou a trocar mais passes e roubar bolas. Mas o primeiro lance de perigo corintiano chegou aos 34 minutos, quando Renato Augusto aproveitou passe errado de Léo Moura, lançaou Elias pelo meio, que avançou e chutou, para fácil defesa de Paulo Victor. O jogo era movimentado, mas sem chances claríssimas. E com um Flamengo superior, o primeiro tempo chegou ao fim.

Na volta para a segunda etapa, Vanderlei Luxemburgo e Mano Menezes decidiram não modificar as equipes. O Flamengo continuou da mesma maneira, com ataque pela esquerda. A explicação era óbvia: Everton passava como queria por Fagner.

Por ali, aos 13 minutos, um derrubou o outro e Canteros cobrou falta raspando a trave de Cássio. O lance esquentou demais a arquibancada do Maracanã e a torcida rubro-negra explodiu, engolindo os corintianos que tentavam, em vão, fazer barulho. Mas no lance seguinte a Fiel quase comemorou. Guerrero fez bela jogada na entrada da área e lançou Luciano, que tocou na saída de Paulo Victor, mas perdeu gol feito. A bola foi para fora.

O Maracanã pulsava, a torcida explodia e mandava o Flamengo à frente da mesma maneira. Aos 19 minutos, Canteros roubou bola e tocou para Márcio Araújo, que mandou uma bomba de fora da área. Cássio mandou para escanteio. Na cobrança, Léo Moura lançou na área, Eduardo da Silva, impedido, tocou na bola e a bola sobrou para Wallace, também em condição ilegal, fuzilar a rede de Cássio. A arbitragem nada assinalou e o Maracanã explodiu em alegria. Flamengo 1 a 0.

Ilegalidade à parte, o placar refletia o que se via em campo. O Flamengo muito mais vibrante, elétrico e bafejado pela massa na arquibancada. O Corinthians, desnorteado, tentava apenas se conter. Mas lá ia Everton pelo lado esquerdo, disparando, aos 23 minutos, para ficar frente a frente com Cássio e cruzar para a área, mas ninguém completou para o gol.

Mano Menezes, desesperado à beira do gramado, dava instruções para o Corinthians lançar-se ao ataque. Tirou Luciano e pôs Romero em campo. Tentava pressionar o Flamengo, mas o time vivia apenas de bolas lançadas na área. A marcação rubro-negra e a pressão da arquibancada dificultava.

Diante disso, o Flamengo dominava amplamente. Luxemburgo sacou Canteros, Márcio Araújo e Elton e colocou Amaral, Luiz Antonio e Elton. O time ficou mais vivo em campo. Aos 36 minutos, Eduardo da Silva recebeu bola pela direita, rolou para o meio e Everton tentou o chute. A bola bateu no braço de Fagner e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, Eduardo da Silva cobrou mal, à meia-altura, no canto esquerdo de Cássio, que voou para fazer a defesa. No rebote, Elton isolou.

Mas o Flamengo continuava superior. Minutos depois, Luiz Antonio achou Eduardo da Silva livre no meio do ataque, mas frente a frente com Cássio ele acabou desarmado e perdeu ótima chance. A partir daí, o Corinthians tentou alçar bolas na área novamente até o apito final de Sandro Meira Ricci. E, sorridentes, os rubro-negros voltaram a vencer após duas derrotas.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1X0 CORINTHIANS

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de setembro de 2014
Horário: 16h
Árbitro: Sandro Meira Ricci (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Elan Vieira de Souza (PE)
Cartões amarelos: Cáceres e Márcio Araújo (FLA) e Fagner (COR)
Público e renda: 32.400 pagantes / 36.905 presentes / R$ 1.449.317,50 / 1.053 cativas / 3.452 gratuidades
Gol: Wallace (FLA), aos 19 minutos do segundo tempo.

FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura, Chicão, Wallace e João Paulo; Cáceres, Canteros (Amaral) e Márcio Araújo (Luiz Antonio); Everton, Alecsandro (Elton) e Eduardo da Silva
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf (Malcom) e Elias, Renato Augusto e Lodeiro (Jadson); Luciano (Romero) e Guerrero
Técnico: Mano Menezes

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.