13/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

GIRO PELA RODADA DA UEFA CHAMPIONS LEAGUE; CONFIRA OS DETALHES.

8 min read

Do Zigzagdoesporte por Carlos Machado com espn.com.br.

Quinteto brilha, Ronaldo passa Messi, e Real Madrid espanta má fase com goleada.

Real Madrid 2

Se os mais dramáticos poderiam já pensar em princípio de crise, o Real Madrid tratou de mandar para longe a má fase e estreou na Uefa Champions League com uma atuação cheia de brilho. Avassalador no primeiro tempo, o time goleou o Basel por 5 a 1 no Santiago Bernabéu, nesta terça-feira, pela primeira rodada do grupo B. No outro duelo da chave, a Juventus bateu o Malmo, em casa, por 2 a 0.

O triunfo se deu, em grande parte, a boas atuações de Cristiano Ronaldo (um gol e uma assistência), Bale (um golaço e uma assistência), Modric (uma assistência), James Rodríguez (um gol) e Benzema (um golaço). O outro gol foi de Suchy, contra. Os suíços descontaram com González.

Ronaldo, por sinal, não comemorou apenas o triunfo, já que conseguiu um grande feito pessoal. Com o gol, ele chegou a 68 na Champions League, deixou Messi para trás com 67 e ficou a apenas três de Raúl, ídolo do Real e maior goleador da história da competição.

Com o resultado, o time merengue inicia bem a defesa do título e a busca por ser o primeiro bicampeão europeu desde o Milan em 1989 e 1990. Além disso, a equipe supera as cobranças após derrotas para Real Sociedad (4 a 2, fora de casa) e Atlético de Madri (2 a 1, em casa), pelo Espanhol. No último revés, inclusive, o goleiro, capitão e ídolo Casillas foi surpreendentemente vaiado pela torcida.

Mesmo com as críticas, o técnico Carlo Ancelotti manteve a formação ofensiva com Kroos, Modric, James, Bale, Cristiano Ronaldo e Benzema e também continuou com Casillas como seu titular. A surpresa foi a escalação do jovem Nacho na lateral direita.

Agora, o Real Madrid voltará a campo no sábado, quando visitará o Deportivo La Coruña no Riazor, às 11h (de Brasília). Pela Champions, a equipe visitará o Ludogorets na Bulgária em 1º de outubro (quarta-feira), às 15h45. No mesmo dia e horário, o Basel receberá o Liverpool na Suíça.

O jogo

Depois de um início morno, o Real Madrid passou a apresentar seu melhor futebol assim que abriu o placar aos 14 minutos com um golpe de sorte. Após belo passe de calcanhar de James Rodríguez, Nacho cruzou da direita, e o zagueiro Suchy mandou contra a própria meta.

A partir de então o que se viu foi um show do quarteto formado por James, Cristiano Ronaldo, Bale e Modric. Em um espaço de sete minutos, foram três gols. Aos 30, o croata deu um lançamento magistral para o galês, que chapelou o goleiro Vaclik e tocou para o fundo da rede, fazendo uma verdadeira pintura.

No minuto seguinte, veio o terceiro gol em um ataque muito rápido. Modric recebeu de Benzema e acionou Bale em velocidade. O galês cruzou rasteiro na medida para Cristiano Ronaldo completar para o alvo. E não pararia por aí. Aos 37, Vaclik fez boa defesa em chute desviado de Benzema de dentro da área. Porém, no rebote, James completou para a rede.

Acomodado, o time espanhol pagou pela desatenção e viu o adversário descontar já aos 38. Em contra-golpe, González recebeu passe de Zuffi ,avançou pelo campo de ataque e chutou rasteiro no canto direito, sem chances para Casillas.

Na volta do intervalo, o Real Madrid diminuiu o ritmo e passou a administrar mais o jogo, mas, mesmo assim, ainda criava chances de ampliar, sobretudo em cobranças de faltas. Cristiano Ronaldo e Sergio Ramos desperdiçaram as oportunidades.

O Basel, por sua vez, chegou a assustar uma vez. Aos 22 minutos, González ficou cara a cara com Casillas e chutou para excelente defesa do goleiro. Vaiado no sábado, dessa vez, o camisa 1 foi aplaudido pelos torcedores. O dia era de festa para todos no Real Madrid.

Depois do susto, o time da casa voltou a atacar e conseguiu marcar mais um. Aos 34, Ronaldo recebeu passe de Kroos e deu a assistência para Benzema, que soltou a pancada no ângulo e viu a bola acertar o travessão antes de entrar.

Nada de crise. O atual campeão começou a Champions em grande estilo.

Immobile desencanta, Dortmund domina Arsenal e vence fácil na estreia na Champions.

Borussia Dortmund

Como na última temporada, Borussia Dortmund e Arsenal caíram na mesmo grupo da Uefa Champions League. Como no ano passado, a previsão era de um confronto equilibrado. Um engano gigantesco.

Com velocidade, intensidade e um apetite voraz pelo gol, os aurinegros dominaram a equipe inglesa e venceram o jogo nesta terça-feira por 2 a 0 no Signal Iduna Park, pela primeira rodada do grupo D da competição europeia. Immobile e Aubameyang foram os autores dos gols.

Com o resultado, o time comandado por Jurgen Kloop começa na ponta do grupo, com três pontos. O Arsenal fica em último. O Anderlecht e Galatasaray empataram em 1 a 1 no outro jogo do grupo.

O primeiro gol do jogo saiu somente aos 45 minutos do primeiro tempo. Com velocidade, Immobile arrancou, passou entre dois defensores do adversário e chutou cruzado para abrir o placar – o seu primeiro tento oficial pelo time. Um gol justo: o clube alemão dominava a partida e já tinha forçado Szczesny a fazer boas defesas.

Do lado inglês, Welbeck, última contratação dos Gunenrs para a temporada, tinha desperdiçado a melhor chance, após uma escapada rápida pela direita.

Na segunda etapa, o domínio aurinegro não diminuiu. Com uma verdadeira blitz, os alemães ampliaram logo aos três minutos. Grosskreutz deu ótimo passe para Aubameyang, que driblou Szczesny e chutou para fazer 2 a 0. O gabonês ainda quase fez o seu segundo na partida minutos depois, quando acertou o travessão rival.

Visivelmente incomodado na beira do campo, Arsene Wenger tentou mudar o jogo com duas alterações de uma vez: saíram Ozil e Ramsey, entraram Chamberlain e Cazorla. O time inglês até ganhou mais posse de bola, mas fracassava na criação. Para piorar, o Dortmund seguia com bons contra-ataques, embora não tenha conseguido ampliar.

Uma estatística que ilustra bem o domínio dos alemães é a quantidade de chutes ao gol: segundo a Uefa,  foram 20 finalizações do Dortmund (7 no alvo) contra apenas três dos ingleses (uma certa). Um verdadeiro massacre.

As duas equipes voltam a campo no dia 1º de outubro. O Arsenal recebe o Galatasaray no Emirates Stadium, enquanto o Dortmund enfrenta o Anderlecht fora de casa.

Hulk volta a atormentar ex-rival e Zenit bate o Benfica no Estádio da Luz.

O Zenit bateu o Benfica na tarde desta terça-feira, no primeiro jogo da fase de grupos da Uefa Champions League. Na casa dos portugueses, no Estádio da Luz, com um a mais desde os primeiros minutos da partida, o time russo fez 2 a 0, com gols de Hulk e Witsel, garantindo os três pontos no quadrangular.

No outro duelo da chave C, o Monaco ganhou de 1 a 0 do Bayer Leverkusen, no Stade Louis II, na França, garantindo também a pontuação máxima neste primeiro confronto.

Os gols

O primeiro gol do Zenit saiu logo aos cinco minutos, com um bonito lance de Hulk. Com um belo passe de Shatov, o brasileiro ficou na cara do goleiro e teve tranquilidade para finalizar e abrir o placar. Aos 22 minutos, quatro depois da expulsão do goleiro Artur, Witsel marcou depois de uma cobrança de escanteio de Danny.

Um a menos

Aos 18 minutos do primeiro tempo, o goleiro Artur, do Benfica, foi expulso depois de uma falta em Danny, o último no campo de ataque. Com o placar já em 1 a 0 neste momento, o treinador Jorge Jesus decidiu sacrificar o brasileiro Talisca, que havia marcado três na última sexta-feira, para a entrada de Paulo Lopes.

Pressão

O segundo tempo foi de pressão dos portugueses. Mesmo com um a menos, o Benfica foi para cima, mas não conseguiu reagir. O goleiro Lodygin teve grande participação para garantir o bom resultado dos visitantes, além de um lance polêmico dentro da área, que o juiz não marcou pênalti para os donos da casa.

 

Hulk

Está foi a 13ª vez que Hulk enfrentou o clube de Lisboa. Durante quatro temporadas defendendo o Porto, foram 12 duelos. Contando com essa, o brasileiro venceu sete partidas, empatou três e perdeu as outras três. Anotou seis gols e deu uma assistência. No estádio da Luz, o atacantes atuou seis vezes contra o Benfica, vencendo quatro jogos, empatando um e perdendo os outros dois.O retorno

Além dos portugueses

Danny e Neto, o time de São Petersburgo entrou em campo com outros jogadores que conhecem bem o Estádio da Luz: Axel Witsel, Javi Garcia e Ezequiel Garay são ex-atletas do Benfica – os dois últimos, aliás, foram campeões durante as suas passagens. O brasileiro Hulk e o técnico do Zenit, André Villas Boas, também tem boas lembranças, com o Porto, na mesma época, inclusive.

Pé direito

Essa é a primeira vez que o Zenit começa uma fase de grupos da Champions com uma vitória. Nas outras quatro participações, o time russo iniciou perdendo. Aliás, na última edição, a equipe chegou até as oitavas de final e foi eliminada pelo Borussia Dortmund.

Vingança

O Benfica eliminou o Zenit nas oitavas de final da Champions na edição 2011/2012. Javi García e Witsel estavam no time que derrotou os russos na Luz; Garay, lesionado, não jogou.

Torcida

A torcida do Benfica deu um show nesta terça-feira. Mesmo com o resultado ruim, milhares de pessoas que foram ao Estádio da Luz aplaudiram o time e cantaram bastante depois do apito final.

Fim do reinado

Em 6 jogos em casa contra adversários russos, os portugueses nunca tinham perdido.

Próximos confrontos

Na próxima rodada da Champions, o Zenit pega o Monaco, no dia primeiro de outubro, em sua casa, e o Benfica viaja para enfrentar o Bayer Leverkusen.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.