18/04/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Do Zigzagdoesporte.com.br por (Carlos Machado).

Nosso editor-chefe, Car Muniz Fiúza assina a coluna: "Hora de OPinar" !
Nosso editor-chefe, Car Muniz Fiúza assina a coluna: “Hora de OPinar” !

Quem imaginou que a democracia tricolor resolveria algo, ferrou-se ou pior ferraram o Esporte Clube Bahia. Não vou ficar aqui narrando os infinitos erros cometidos no clube, pois, passaria o dia enumerando-os. Vou mencionar o início dos erros e o fim deles que saibam, se completam . Vou tentar fazer com que entendam meu raciocínio.
No Esporte Clube Bahia deram início a um movimento que se transformou em múltiplos movimentos com interesses diversos e tiveram até pessoas nomeadas heróis do clube, um deles o advogado Carlos Rátis que comandou a queda da antiga administração do clube odiada pela torcida e amada e protegida por grande parcela da imprensa desportiva, pois bem, o que parecia um bem se transformou em sequência de erros pontuais e decisivos para a queda e derrocada tricolor.
O mencionado advogado que chegou a ser nomeado herói passou a dar cartas no clube em um comando paralelo do clube que foi e está sendo fundamental pra queda de divisão do clube. Erraram quando mantiveram o Sr. Valton Pessoa à frente do futebol do clube e esse deveria ser o 1º a ter saído do clube meses atrás.
E depois, o Sr. Rátis passou a nomear parente dentro do clube, culminando com a entrada do tão desentendido Pablo Ramos que veio com a missão de fechar o caixão de uma vez por todas. Sei que os “haters” surgirão para rebater meus argumentos e dai vem outro fator negativo da “democracia tricolor” foi um “BUM” de formação de grupos que se arvoram defensores do clube sem saber que sua ignorância só reforçavam e corroboraram os erros que aconteciam abertamente.
Fui por diversas vezes convidado a fazer parte destes grupos, entrei em alguns e quando tentava dar opinião ou expressar minha visão dos fatos fui duramente ofendido, agredido por pseudos tricolores universitário e profissionais que de dentro dos seus escritórios e salas de aula do nada se achavam os “Salvadores do Bahia”, certo foi o Sr. Reub Celestino, a meu ver, gestor capaz e preparado viu que a democracia virou ódio, dai a expressão haters, odiosos, revoltados em inglês esses componentes de grupos de D.A.s e D. Es de Faculdades que se achavam gatos-mestres salvadores e conhecedores do futebol. Pois é o Bahia era dominado por uma casta com forte nepotismo, foi julgado, condenado e entregue para o New Nepotismo Tricolor, fica o ensinamento popular: “O que começa errado, acaba pior ainda”.
Futebol não é para amadores odiosos casados com a revanche, com a vingança, com os mesmos ou mais erros ainda dos que lutaram para excluir. Sou analista esportivo não me arvoro como entendedor da administração do futebol. Escrevo, analiso e comento o esporte nas suas mais diversas modalidades. Sou Bahia por amor e convicção e não sou babaca, soberbo que um dia sonhou que entendia de futebol e tomaria o clube de assalto e resolveria seus problemas. Vocês haters ou troles estão acabando com o Esporte Clube Bahia em suas viagens alucinógenas.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.