21/07/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Fognini surpreende, impõe 1ª derrota de Nadal no Brasil e enfrentará Ferrer na final no Rio.

3 min read

Felipe Lyra, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br.

Divulgação / Rio Open 2015

Número 28 do mundo Fabio Fognini surpreendeu o número 3 Rafael Nadal no Rio
Número 28 do mundo Fabio Fognini surpreendeu o número 3 Rafael Nadal no Rio

Bia Haddad, Andreas Haider-Maurer… o Rio Open 2015 teve sua cota de surpresas. Mas nenhuma foi tão grande quanto a vitória do italiano Fabio Fognini (28º do mundo) sobre o grande favorito Rafael Nadal (3º), na segunda semifinal de simples masculino neste sábado (21). A derrota foi a primeira do espanhol em 14 partidas em solo brasileiro, e encurtou a busca pelo bicampeonato do único torneio de ATP 500 da América Latina.

Mal no primeiro set, o cabeça de chave número 4 sofreu duas quebras e acabou “atropelado” em 6-1. A resposta veio na mesma moeda, com quatro quebras e vitória por 6-2 na segunda parcial. O terceiro e último set foi o do equilíbrio, com 11 confirmações de serviço seguidas até uma quebra gigante que selou a vitória de Fognini em 7-5.

O italiano evitou uma final inteiramente espanhola no ATP 500, e enfrentará agora o cabeça de chave número 2 David Ferrer. Mais cedo, o nono melhor tenista do mundo venceu o austríaco Andreas Haider-Maurer por 2 sets a 0, parciais de 7-6 e 6-1.

O jogo

Os sets iniciais contra os três primeiros adversários no Rio Open – Thomaz Bellucci, Pablo Carreño Bustas e Pablo Cuevas – foram de dificuldades para Nadal. Na semifinal contra Fognini, a lógica se inverteu, e o espanhol “atropelou” em 35 minutos, obteve duas quebras e fechou em 6-1.

O segundo set começou com erros grosseiros de Fognini, que acabou quebrado logo no primeiro game. O italiano parecia muito próximo da derrota, mas Nadal pecou na sequência e acabou, também, quebrado, com duas duplas faltas seguidas. A torcida não gostou do baixo nível técnico e fez ecoar as vaias na quadra central do Jockey Club.

Era o início de uma série de quatro quebras seguidas, duas de cada lado, que colocaram o placar em 2-2. Mas Fognini e sua poderosa esquerda conseguiram ainda mais duas quebras para fechar o set em 6-2, com a façanha de não ter deixado um dos titãs do tênis mundial confirmar um serviço sequer.

O terceiro set começou mais dentro do equilíbrio esperado, sem quebras a torto e a direito ou “atropelamentos”. Foram 11 games seguidos de confirmações de serviço até Nadal sacar com 6-5 contra. E aí o espanhol, tão acostumado a impor este tipo de quebra gigante, chegou a salvar dois match points, mas acabou provando do próprio veneno: 7-5 para Fognini, finalista do Rio Open 2015.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.