19/05/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Masters de Paris tem susto de Djokovic, chilique e Tsonga eliminado

4 min read

Do ZigZag do Esporte.

Master 1000 de Paris.

Masters 1000 de Paris – 2° dia

Djokovic se estica para rebater bola de Pierre-Hugues Herbert em partida do do Masters 1000 de Paris EFE/IAN LANGSDO

Atual número 189 do ranking da ATP, o francês Pierre-Hugues Herbert quis fazer bonito dentro de casa e deu trabalho para o nº 2 do mundo, Novak Djokovic nesta terça-feira pelo Masters 1000 de Paris. Mesmo assim, o sérvio se confirmou favorito e venceu por 2 sets a 0, com parciais de 7-6(3) e 6-3.

Djokovic foi surpreendido no início da partida com o forte saque de Pierre-Hugues, que lhe garantiu vantagem em quase toda a parcial e 9 pontos em aces ao longo do jogo. Mas a força no serviço do francês não foi suficiente para derrotar um dos melhores tenistas do mundo, e Djokovic também manteve bom saque e, no final do set desequilibrou o jogo, vencendo no tie-break.

Após o susto, Djoko entrou para o segundo set com confiança e deixou a impressão de que venceria com facilidade, chegando a abrir 5 games a 0 na parcial. Mas Pierre-Hugues ainda não tinha desistido da partida e correu atrás do prejuízo, vencendo três games seguidos e salvando dois match-points. A reação, porém, foi atrasada e Djoko já tinha vantagem suficiente para fechar a partida em 2 sets a 0. Pierre-Hugues, porém, pôde comemorar o bom jogo e a dificuldade oferecida ao nº2 do mundo.

Eliminado

Outro grande do tênis que encontrou dificuldades no segundo dia de torneio foi o francês Jo-Wilfried Tsonga. Diferente de seu compatriota, ele decepcionou a torcida de seu país. Em uma partida de 2 horas e meia de duração, Tsonga foi derrotado pelo jovem japonês Kei Nishikori, número 19 do ranking da ATP por 2 sets a 1, parciais de 1-6, 7-6(4) e 7-6(7).

Tsonga começou o jogo arrasador, vencendo por 6 games a 1 o primeiro set, com 100% de aproveitamento no saque, sua principal arma durante o jogo. Ao longo dos outros sets porém, o francês viu maior resistência do adversário e cometeu muitas falhas. Foram 26 erros não forçados do nº 9 do mundo durante todo o jogo.

A falta de concentração de Tsonga nos dois últimos sets é inexplicável, principalmente porque conseguiu acertar 15 pontos em aces ao longo do jogo. Mas para Nishikori não é preciso dar motivo para os erros do adversário para comemorar. Ele aproveitou as falhas do francês e garantiu vitória suada, ficando à frente no tie-break dos dois últimos sets. Com a derrota, Tsonga ficou fora do Finals da ATP e do Masters de Paris e deu chances ao também francês Richard Gasquet, que está a uma vitória sobre Nishikori de garantir vaga no campeonato dos melhores do ano.

A eliminação entristeceu Tsonga, mas quem reclamou mesmo foi o letão Ernests Gulbis. Conhecido como o ‘mimado’ do tênis, o atleta deu chilique em quadra durante jogo contra Fernando Verdasco. Fã de festas, álcool e de badalação, o tenista que já foi apontado como um dos melhores do mundo pelo talento foi derrotado pelo espanhol por 2 sets a 0. Mas já no tie-break do primeiro set perdeu a cabeça e jogou  a raquete com força no chão, deformando-a.

TSONGA É DERROTADO E PERDE VAGA NO ATP FINALS

  • Tsonga decepcionou a torcida francesa e foi derrotado pelo japonês Kei Nishikori por 2 sets a 1, com parciais de 1-6, 7-6(4) e 7-6(7).
    Apesar de ter começado bem a partida, Tsonga errou muito nos 2 últimos sets e permitiu a vitória de Nishikori.
    O resultado dá chances ao também francês Richard Gasquet ir para as Finais da ATP e se juntar aos melhores tenistas do ano. Para isso, ele só precisa vencer o carrasco de Tsonga na próxima rodada
    “Estou muito feliz com meu desempenho e não irei sentir pressão para o próximo jogo já que é um presente para mim chegar até aqui”, declarou Gasquet após os resultados desta terça. Ele venceu o espanhol Fernando Verdasco por 2 sets 1, parciais de 7-5 6-7(6) 6-3.

TENISTA “MIMADO” É 1° A DAR CHILIQUE EM PARIS E DESTRÓI RAQUETE

  • O letão Ernests Gulbis é conhecido no mundo do tênis por ser “mimado”. Ele já era rico antes de virar profissional e muitos dizem que seu talento permitiria que fosse um dos melhores do mundo, mas a predileção por festas, álcool e outras coisas a mais impediu isso. Dentro das quadras, ele externa seu lado mimado com chiliques. Foi assim na última segunda-feira, na primeira rodada do Masters 1000 de Paris. Ele acabou derrotado pelo espanhol Fernando Verdasco por 2 a 0 e, no tie-break do primeiro set, já havia perdido a cabeça. Inconformado com uma bola na rede, jogou a raquete no chão com tanta força que ela não só entortou, mas formou um bizarro ângulo de 90 graus entre o bastão e a área de encordoamento.

Fonte: Do UOL, em São Paulo

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.