01/03/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Poço sem fundo, site divulga mais um pagamento a ex-conselheiro de MGF

3 min read

Do ZigZag do Esporte/E.C.Bahia.

O portal Bahia Notícias apresentou nova denúncia contra os antigos dirigentes do Bahia. Dessa vez, o jornalista Felipe Santana publicou uma nota fiscal emitida pelo Esporte Clube Bahia em nome de Danilo Habib Baptista do Val (ele, assim como seu pai, fazia parte do antigo Conselho Deliberativo do clube, que tal qual toda a antiga diretoria foi destituído devido a uma série de irregularidades que levaram a justiça do estado decretar uma intervenção no clube no meio deste ano). Segue a matéria:

“Por muitas vezes durante o período de intervenção, conselheiros destituídos do cargo entraram com ações judiciais para anular a decisão do juiz Paulo Albiani e, assim, devolver a gestão ao então presidente Marcelo Guimarães Filho. Dentre eles, Danilo Habib Baptista do Val.

Três meses depois de assumir o clube, a atual gestão do tricolor baiano encontrou documentos no qual Danilo, enquanto conselheiro da agremiação, recebeu pagamentos de R$ 5 mil referentes aos meses de março, abril e maio.

Na nota fiscal, aqui divulgada pelo Bahia Notícias, Danilo Habib Baptista do Val teria sido pago por “Elaboração e implantação de projetos das escolinhas de futebol de base nos municípios referente ao mês de abril”.

“Foto:

Reprodução: bahianoticias.com.br

A justificativa, no entanto, não é idêntica a versão da atual gestão. Procurado pelo Bahia Notícias, o gerente jurídico Victor Ferraz nega que Danilo Habib tenha competência suficiente para tal função e prometeu apurar o caso.

“Nós, até o momento, não encontramos qualquer prova que Danilo tenha prestado serviços ao clube. Conversamos com funcionários e apenas Tiago Cintra e Mauricio Quintanilha era os responsáveis por tratar de assuntos relacionados a categoria de base do clube. Se não encontrarmos o que queremos nós vamos buscar o ressarcimento”, disse.

O ex-presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, foi procurado pelo Bahia Notícias para falar sobre o assunto. O ex-dirigente explicou como funcionou o pagamento ao ex-conselheiro e, como consta na nota fiscal, atribuiu os valores ao projeto criado para ser levado aos municípios em busca de novos jogadores.

“Nós, inclusive, fomos ao Tribunal de Contas do Município para encontrar um modelo de contrato. Várias prefeituras se interessaram pelo projeto e começamos a negociar. Infelizmente, a intervenção começou e não sei o que aconteceu”, contou.

O projeto, segundo Marcelo Guimarães Filho, seria benéfico ao clube. O Bahia, através do idealizador do projeto, cederia profissionais para trabalhar nas cidades, daria assistência técnica e permitiria o uso da marca Esporte Clube Bahia. Com isso, além de recrutar novos talentos, receberia uma quantia de R$ 10 mil por município.”

CONSELHEIROS ERAM EMPREGADOS DO CLUBE

O caso de Danilo do Val é apenas mais um dentre diversos outros onde o Bahia pagava por serviços prestados ou mesmo salários a membros do Conselho Deliberativo. O mais conhecido de todos é o do ex-presidente do órgão fiscalizador, Ruy Accioly, que também era membro da diretoria executiva.

Além dele, antigos membros destituídos como Bruno Brizeno, Claus Dieter, Diego Torres Pinto, Jorge Copello, José Hildon Brandão Lobão, Leandro Bahiense, Maurício Castro de Carvalho, Roberto Passos e Rejane Nunes Souza rasgavam o estatuto do clube ao serem empregados do presidente que deveriam fiscalizar, conforme vedação contida no artigo 17 da Carta Magna Tricolor que vigorava até então. Desses listados, apenas Roberto Passos e Claus Dieter permanecem como funcionários do clube até agora.

Fonte: ecbahia.com

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.