03/03/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Por e-mail, advogado e dirigentes do Flamengo divergem sobre posição do clube diante do STJD

3 min read

Uma troca de e-mails revelada pelo site “Globoesporte.com”, nesta quinta-feira, mostrou uma divergência entre dirigentes do Flamengo e o advogado Michel Assef Filho sobre a posição do clube diante do STJD. Assef discorda da nota oficial emitida pelo Rubro-Negro, que atacou o tribunal por causa da punição pela escalação irregular do lateral André Santos diante do Cruzeiro, na última rodada do Brasileirão.

Na conversa por e-mail que aconteceu na terça-feira à noite, segundo a reportagem, além de Assef, participaram Walter D’Agostino, vice-presidente geral, e Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice de marketing. O advogado do Flamengo deixa claro que André Santos não deveria ter sido escalado e lembra que a perda de quatro pontos poderia ter rebaixado o time da Gávea para a Segunda Divisão, se a Portuguesa também não fosse punida.

“Sabemos, entre nós, que o Flamengo não deveria ter escalado o atleta André Santos na partida disputada contra o Cruzeiro (…). As teses defensivas foram criadas em razão da necessidade e da oportunidade. Atacar o STJD nesse momento só nos prejudica, já que ainda temos um recurso a ser julgado pelo Pleno. Por mais que a 1a Comissão já tivesse um entendimento formado a respeito do assunto, o que era nítido de perceber, conseguimos criar enorme confusão no voto do relator (…). Ao longo de dez anos defendendo o nosso Flamengo nos tribunais desportivos, acredito que adquiri experiência para opinar sobre o assunto. Não podemos nos esquecer que se não fosse o descuido da Portuguesa, éramos nós na Série B”, escreveu Assef.

Logo depois, o vice de marketing Luiz Eduardo Baptista rebateu e explicou o motivo da publicação da nota oficial do Flamengo.

“Prezado Michel, lamento que você pense diferente. Nós perdemos por 5 x 0. Não vamos ganhar o recurso – sabemos disto. Decidimos não abrir mão do discurso posto pelo conselho por uma questão política. Esta foi a decisão do conselho diretor. Vamos em frente”, disse Bap.

Na sequência, Walter D’Agostino esfriou a discussão e fez elogios à estratégia de defesa utilizada por Assef no julgamento realizado na última segunda-feira, no Rio de Janeiro.

“Caríssimo Michel. Você está pleno de razão é compreensível a desilusão de todos nós, no meu caso até porque não vi por parte dos julgadores a apresentação de razões para refutar os argumentos apresentados (…). Mas, decisões são feitas para serem cumpridas enquanto vigentes. Você está cumprindo o eu seu múnus com o brilho de sempre honrando sua estirpe e o amor pelo nosso Flamengo. Concordo, não há que se atacar o Tribunal pois só nos trará maiores prejuízos”, afirmou o vice-presidente geral do Fla.

 

Fonte: ESPN

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.