21/02/2024

zigzagdoesporte.com.br

A sua revista eletrônica do esporte

Mercedes domina de novo, e Hamilton comanda dobradinha na Malásia

5 min read

Por ESPN.com.br/F-1.

Getty

Hamilton recebe a bandeirada após corrida tranquila: piloto inglês dominou a prova desde a largada
Hamilton recebe a bandeirada após corrida tranquila: piloto inglês dominou a prova desde a largada

Foi um novo passeio da Mercedes, agora com os dois carros inteiros até o fim. O inglês Lewis Hamilton saiu da pole e não teve problemas para vencer o GP da Malásia, segunda etapa do Mundial de Fórmula 1. A segunda posição ficou com Nico Rosberg, seu companheiro de equipe. O alemão, vencedor na Austrália há duas semanas, ganhou a posição na largada e também não foi incomodado.

O domínio da Mercedes era previsto desde o início da temporada. Em Melbourne, contudo, Hamilton teve problemas mecânicos no começo da prova e teve de abandonar. Desta vez, sem falhas, a equipe conseguiu confirmar a hegemonia que se esperava.

A etapa da Malásia, em Sepang, serviu para mostrar um pouco mais como será a divisão de forças da temporada. Sebastian Vettel, que sofreu na pré-temporada com uma Red Bull pouco confiável, conseguiu levar o carro à terceira colocação. O australiano Daniel Ricciardo, seu companheiro de equipe, disputava o quarto lugar com Alonso quando teve problemas em um pit stop e perdeu posições. O espanhol, com grande ultrapassagem em Nico Hulkenberg a quatro voltas do fim, garantiu a posição.

Getty

Felipe Massa não seguiu as ordens da Williams
Felipe Massa não seguiu as ordens da Williams

Em emoções, a prova ficou devendo. Nem as longas retas do circuito de Sepang provocaram grandes disputas. A chuva, que atrasou o treino de classificação e era prevista para durante o GP, foi tímida: algumas gotas nas voltas finais. Nada que mudasse a dinâmica de uma corrida monótona.

O que também não mudou foi a sina de Felipe Massa. O brasileiro teve de ouvir, apenas em sua segunda corrida na Williams, que o companheiro de equipe – o finlandês Valteri Bottas – estava mais rápido que ele. No fim, acabou tendo de ouvir uma ordem para dar passagem ao colega. Desta vez, ao contrário do que fez com Fernando Alonso na Ferraria, o brasileiro não obedeceu e chegou em sétimo, logo à frente do parceiro de time.

A corrida – Lewis Hamilton defendeu a pole position com autoridade na largada. Arrojado, Nico Rosberg foi espremido contra o muro pelo compatriota Sebastian Vettel, mas conseguiu tomar a segunda posição. Felipe Massa, aproveitando o bom rendimento de seu carro em pista seca, saltou da 13ª para a 10ª colocação. Tocado pela McLaren do dinamarquês Kevin Magnussen, o finlandês Kimi Raikkonen foi obrigado a visitar os boxes, o que deixou o brasileiro em nono.

Em sua primeira temporada pela Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo foi ousado e chegou a ultrapassar o companheiro Sebastian Vettel pouco depois da largada. Na quarta volta da corrida, no entanto, o tetracampeão mundial conseguiu retomar a terceira colocação.

Getty

Lewis Hamilton largou na frente, manteve-se bem durante toda a prova e confirmou o domínio da Mercedes
Lewis Hamilton comandou a corrida desde a boa largada

O finlandês Valtteri Bottas, que largou na 18ª posição, também ganhou posições no início da prova e ficou justamente atrás de Felipe Massa. Com os dois piloto juntos, a equipe britânica chegou a pedir calma pelo rádio para evitar qualquer incidente.

Na 10ª volta, Magnussen parou nos boxes para trocar os pneus pela primeira vez na corrida. Assim, Felipe Massa ficou com a oitava colocação. Pouco depois, a organização da prova decidiu punir com o dinamarquês com uma punição de 5 segundos pelo toque na Ferrari de Kimi Raikkonen, medida cumprida no 26º giro.

Na quinta colocação, Fernando Alonso tentava alcançar Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel, quarto e terceiros colocados, respectivamente. Preocupada, a Red Bull pediu para o australiano não forçar o ritmo, para conter o ímpeto do piloto da escuderia italiana.

Uma chuva fraca atingiu partes do circuito a partir da 35ª volta, mas não influiu significativamente na corrida. No 41º giro, Ricciardo parou para troca de pneus, foi liberado antes da hora e precisou ser empurrado de volta à garagem. Logo depois de retornar à pista, o piloto sofreu um dano na asa dianteira e precisou visitar os boxes novamente.

Para completar o drama do australiano, ele acabou punido pela falha de sua equipe durante a troca de pneus. Com os problemas do piloto da Red Bull, Massa assumiu a sétima colocação e passou a perseguir a McLaren de Jenson Button, mas não conseguiu ultrapassá-lo. Ameaçado por Bottas nas últimas, o brasileiro conseguiu se defender.

Em uma corrida sem sobressaltos, Lewis Hamilton perdeu a liderança apenas para visitar os boxes. O principal desafio do piloto foi administrar o consumo de combustível até a linha de chegada. Nico Rosberg e Sebastian Vettel subiram ao pódio ao lado do britânico.

GP da Malásia – Classificação final:

1) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), 56 voltas em 1h40min25s974
2) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 17s313
3) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), a 24s534
4) Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 35s992
5) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes), a 47s199
6) Jenson Button (GBR/McLaren-Mercedes), a 1min23s691
7) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes), a 1min25s076
8) Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes), a 1min25s537
9) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes), a uma volta
10) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso-Renault), a uma volta
11) Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault), a uma volta
12) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a uma volta
13) Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault), a uma volta
14) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault), a duas voltas
15) Max Chilton (GBR/Marussia-Ferrari), a duas voltas

Abandonos:

Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull-Renault), 49 voltas
Esteban Gutierrez (MEX/Sauber-Ferrari), 35 voltas
Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari), 32 voltas
Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Renault), 18 voltas
Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari), 8 voltas
Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault), 7 voltas
Sergio Perez (MEX/Force India-Mercedes), 0 volta

Mundial de Pilotos – classificação após 2/19 corridas

1) Nico Rosberg, 43 pontos
2) Lewis Hamilton, 25
3) Fernando Alonso, 24
4) Jenson Button, 23
5) Kevin Magnussen, 20
6) Nico Hulkenberg, 18
7) Sebastian Vettel, 15
8) Valtteri Bottas, 14
9) Kimi Raikkonen, 6
10) Felipe Massa, 6
11) Jean-Eric Vergne, 4
12) Daniil Kvyat, 3
13) Sergio Perez, 1

Mundial de Construtores:

1) Mercedes, 68 pontos
2) McLaren-Mercedes, 43
3) Ferrari, 30
4) Williams-Mercedes, 20
5) Force India-Mercedes, 19
6) Red Bull-Renault, 15
7) Toro Rosso-Renault, 7
8) Sauber-Ferrari, 0
9) Lotus-Renault, 0
10) Caterham-Renault, 0
11) Marussia-Ferrari, 0

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.